Pular para o conteúdo principal

Por um mundo mais colorido

Fernanda Santiago Valente

A série de livros de colorir para adultos virou febre. Quando vi pela primeira vez me deu vontade de comprar, mas não fiz porque não teria tempo para me dedicar à pintura. Sempre gostei de desenhar e pintar quando era criança, mas na adolescência passei a me interessar por teatro e obras dramáticas e depois disso acabei experimentando outras paixões: ler e escrever.
Vivemos num período estressante. A tecnologia chegou para nos ajudar, mas não sabemos como usá-la. Ela nos estressa e nos tira do foco. As redes sociais tem o poder de nos distrair, às vezes de nos perturbar, são pensamentos e compartilhamentos que negativamente acabam com o nosso dia. Estou evitando ao máximo me envolver com as redes, mas como uso algumas delas como meio de trabalho, toda vez que converso com um cliente, me distraio. Tenho evitado essa distração e penso que muitas pessoas estão agindo como eu, algumas estão pior. 
Amo ler e já disse uma vez que separo um tempo para isso todos os dias. Só que muitas pessoas não tem esse hábito, não conseguem. Tenho estimulado algumas pessoas ao meu redor a ler, como minha mãe e sogra. Confesso que estou adorando isso. E o que os livros coloridos tem a ver com isso?
Eu penso que eles podem trazer as pessoas de volta ao mundo real. Já estudei designer e trabalhar com as cores nos distrai. Enquanto estamos desenhando e pintando, já não estamos mais pensando nos problemas. A maioria das pessoas hoje, vive no caos: é o chefe que não sabe o que é liderança, o trânsito engarrafado, o vizinho que não nos dá bom dia, pessoas que não nos pedem licença... 
Cheguei a folhear o livro Jardim Secreto, então percebi que a proposta do livro deu certo. As pessoas querem se reencontrar com o mundo, o tornando colorido. Penso que pintar um jardim trará novas sensações. Quanto tempo será que não prestamos atenção nos passarinhos que cantam pela manhã nas árvores que estão ao redor de nossas casas, bairros... O estresse do dia a dia não nos deixa colorir a vida. É preciso parar. Relaxar. Pintar. Depois que a febre de colorir passar, quem sabe ler um livro e escrever um poema? 

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Enfeites de Natal em potes, vasos e garrafas de vidro

Pra quem ama artesanato e enfeitar a casa para o Natal, a hora é agora. Deixo abaixo algumas dicas para fazer com taças, garrafas, potes e vasos de vidro: 


















TDAH: uma forma diferente de ver o mundo

Fernanda Santiago
O TDAH é um transtorno que inclui dificuldade de atenção, hiperatividade e impulsividade. Em geral, os sintomas começam na infância e podem persistir na vida adulta. Por ser um transtorno com característica genética, não tem cura. Porém, antes de rotular qualquer TDAH são pessoas que possuem inteligência e habilidades como as outras.  Achei este vídeo abaixo muito interessante. É muito difícil impor um padrão para o TDAH. Para os educares, seria muito bom prestar atenção na maneira que eles tentam se comunicar. O menininho do vídeo mostra grande interesse pela música. Será que os pais e os educadores estão preparados para perceber as habilidades e o interesse dessas crianças? Vale a pena conferir! Além disso, também há tratamentos através de medicamentos e da psicoterapia. 

Atypical, o que você precisa saber sobre o autismo

Fernanda Santiago Valente Você quer saber um pouco mais como é a vida de um garoto com o transtorno do espectro autista que está entrando na vida adulta? Para isso vale a pena assistir a série Atypical que está na Netflix desde o começo do mês de agosto. Não tem como não se apaixonar pelo personagem Sam, que está na fase de descobertas e quer arranjar uma namorada. É nessa busca pela paixão que se desenrola a história. Vamos entender como funciona a sua personalidade e como a situação afeta aqueles que estão ao seu redor. Algo muito interessante a se observar é a relação dele com a psicóloga. Sam se apaixona por ela. Isso é muito comum acontecer com paciente e profissional de sexos opostos, geralmente os pacientes que tem algum tipo de transtorno sempre se apaixonam por seus psicólogos.


Sam, apresentando os sintomas mais nítidos do espectro autista é um adolescente que tem sentimentos como qualquer outro. A única diferença é que seus sentimentos não são interpretados de forma comum. O ro…