Pular para o conteúdo principal

As indiretas das redes sociais

Será que aquela imagem ou post foi pra mim? Como saber? Hoje em dia é muito mais fácil expressarmos nossos sentimentos nas redes sociais, mas muitas vezes somos atingidos por pessoas que nem tiveram a intenção de nos ferir, mas sim provocar outras pessoas. Em muitos momentos, as nossas indiretas também atingem as pessoas erradas.
Já fiz isso algumas vezes, mas parei. Não é saudável. A mágoa uma hora passa. Pensamentos são falhos e podemos perder grandes amizades. Nem tudo o que sentimos devemos expor a todos. Quando escrevemos algo numa rede social, logo será lido por várias pessoas. Algumas podem até copiar o que você escreveu nos cinco minutinhos que repensou e decidiu apagar o post. É aí que mora o perigo. Sentimentos cruéis são alimentados, compartilhados e dominados. Amizades são desfeitas.
Não vale a pena perder tempo com sentimentos ruins.  Algumas pessoas extravasam todos os sentimentos pela Internet. Gostam de provocar. Ferir. Machucar. Vejo dois tipos de pessoas nas minhas redes sociais: as que falam mal do mundo e das pessoas o tempo todo e as que são vítimas de tudo. O que vejo atualmente é gente sem paciência. Ninguém perdoa nada.  A indireta foi pra mim e pronto! E às vezes, nem foi.

Chego a pensar que esse novo comportamento nos confunde. Principalmente quando estamos passando por problemas ou situações complicadas. Nosso amigo pode postar inconscientemente algo que nos atinja. Isso já aconteceu comigo. Acho que precisamos de mais olhos nos olhos, mais palavras sinceras... Cansei dessas frases, indiretas, imagens de redes sociais que não edificam em nada.

Comentários

Alessandra disse…
oi Fer,aqui estou já te seguindo nesta nova etapa.Sucesso!!!beijos.

Postagens mais visitadas deste blog

Enfeites de Natal em potes, vasos e garrafas de vidro

Pra quem ama artesanato e enfeitar a casa para o Natal, a hora é agora. Deixo abaixo algumas dicas para fazer com taças, garrafas, potes e vasos de vidro: 


















TDAH: uma forma diferente de ver o mundo

Fernanda Santiago
O TDAH é um transtorno que inclui dificuldade de atenção, hiperatividade e impulsividade. Em geral, os sintomas começam na infância e podem persistir na vida adulta. Por ser um transtorno com característica genética, não tem cura. Porém, antes de rotular qualquer TDAH são pessoas que possuem inteligência e habilidades como as outras.  Achei este vídeo abaixo muito interessante. É muito difícil impor um padrão para o TDAH. Para os educares, seria muito bom prestar atenção na maneira que eles tentam se comunicar. O menininho do vídeo mostra grande interesse pela música. Será que os pais e os educadores estão preparados para perceber as habilidades e o interesse dessas crianças? Vale a pena conferir! Além disso, também há tratamentos através de medicamentos e da psicoterapia. 

Atypical, o que você precisa saber sobre o autismo

Fernanda Santiago Valente Você quer saber um pouco mais como é a vida de um garoto com o transtorno do espectro autista que está entrando na vida adulta? Para isso vale a pena assistir a série Atypical que está na Netflix desde o começo do mês de agosto. Não tem como não se apaixonar pelo personagem Sam, que está na fase de descobertas e quer arranjar uma namorada. É nessa busca pela paixão que se desenrola a história. Vamos entender como funciona a sua personalidade e como a situação afeta aqueles que estão ao seu redor. Algo muito interessante a se observar é a relação dele com a psicóloga. Sam se apaixona por ela. Isso é muito comum acontecer com paciente e profissional de sexos opostos, geralmente os pacientes que tem algum tipo de transtorno sempre se apaixonam por seus psicólogos.


Sam, apresentando os sintomas mais nítidos do espectro autista é um adolescente que tem sentimentos como qualquer outro. A única diferença é que seus sentimentos não são interpretados de forma comum. O ro…