Pular para o conteúdo principal

Dia da Pizza combina com vinho

Apesar da fama de ser italiana, a pizza nasceu há cerca de seis mil anos, provavelmente entre egípcios e hebreus. Porém, foi na Itália que ela ganhou o tomate e, inicialmente, era consumida dobrada ao meio como um calzone. Foi na segunda metade do século XIX, em 1889, com dom Raffaele Espósito, um padeiro napolitano que servia o rei Umberto I e a rainha Margherita, que a receita da pizza mais famosa do mundo ganhou corpo. Para agradar e inovar o cardápio, ele adicionou à massa mussarela, tomate e manjericão, ingredientes que reproduziam as cores da bandeira italiana. Em homenagem à rainha, Espósito batizou a pizza de Margherita. Na sequência, padeiros mais criativos começaram a incluir na pizza outros ingredientes, como o alho, o alicce e peixes. Ao Brasil, a pizza chegou com os imigrantes vindos da Itália. Até 1950, o prato era mais concentrado nos círculos italianos, mas logo se disseminou por todo o país. O Dia da Pizza começou a ser comemorado em 1985, sempre no dia 10 de julho, por conta de um concurso de pizzas ocorrido em São Paulo nesta data.

E para celebrar o Dia da Pizza, comemorado no dia 10 de julho, o sommelier da Decanter, Sidney Lucas, sugere algumas harmonizações para a data:

Pizza aos quatro queijos
No Brasil, ninguém sabe ao certo quais os quatro queijos “certos” da tradicional pizza. Em italiano, há a expressão “mozzarella, altri formaggi a discrezione” – base de mussarela e queijos a escolha. Porém o segredo está em combinar sabores fortes e suaves com texturas diferentes. O vinho italiano Curatolo Arini Baglio di Luna Grillo 2013 harmoniza muito bem com a pizza de sabores mussarela, catupiry, parmesão e gorgonzola. 







Pizza aos quatro queijos Pepperoni 
Os sabores italianos do vinho Curatolo Arini Paccamora Nero d’Avola 2013 e pepperoni harmonizam deliciosamente, ressaltando o sabor picante da linguiça. O ingrediente descende dos apimentados salames e salsichas italianas, mas ganhou a versão americana com carnes suínas, bovinas e toucinho. 








Pizza Pepperoni Pizza à Portuguesa 
Com uma culinária tradicional forte em pães e confeitos, os portugueses à época da imigração para o Brasil, decidiram também produzir pizzas para competir com as cantinas italianas, que já faziam sucesso por aqui. Usando os sabores que já conheciam, criaram a pizza que leva presunto, ovo cozido, cebola e azeitonas, que harmoniza muito bem com o vinho argentino Las Moras Malbec 2014.








Pizza à Portuguesa Pizza à Bolonhesa
Um dos sabores mais conhecidos e servidos no mundo, a pizza à Bolonhesa tem o sabor marcante do molho de tomate com palmito, pimentão, azeitona, e salsa que acompanham a carne moída e o queijo. O vinho francês Chateau La Croix Calendreau 2011 harmoniza muito bem com carnes vermelhas e queijo suave, marca do sabor que há cinco anos foi protagonista de uma campanha do governo italiano para a divulgação do sabor original.





Pizza à Bolonhesa Pizza à Margherita 
Com o sabor criado em homenagem a visita da rainha Margherita di Savoia à cidade italiana de Nápoles, a pizza à Margherita harmoniza muito bem com o vinho francês Dominique Piron Morgon Côte du Py 2012. O aroma das frutas vermelhas cereja e framboesa fica leve com ingredientes clássicos da Margherita: queijo mussarela, molho de tomates e folhas de manjericão.








Encontre os vinhos clicando aqui

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Enfeites de Natal em potes, vasos e garrafas de vidro

Pra quem ama artesanato e enfeitar a casa para o Natal, a hora é agora. Deixo abaixo algumas dicas para fazer com taças, garrafas, potes e vasos de vidro: 


















TDAH: uma forma diferente de ver o mundo

Fernanda Santiago
O TDAH é um transtorno que inclui dificuldade de atenção, hiperatividade e impulsividade. Em geral, os sintomas começam na infância e podem persistir na vida adulta. Por ser um transtorno com característica genética, não tem cura. Porém, antes de rotular qualquer TDAH são pessoas que possuem inteligência e habilidades como as outras.  Achei este vídeo abaixo muito interessante. É muito difícil impor um padrão para o TDAH. Para os educares, seria muito bom prestar atenção na maneira que eles tentam se comunicar. O menininho do vídeo mostra grande interesse pela música. Será que os pais e os educadores estão preparados para perceber as habilidades e o interesse dessas crianças? Vale a pena conferir! Além disso, também há tratamentos através de medicamentos e da psicoterapia. 

Atypical, o que você precisa saber sobre o autismo

Fernanda Santiago Valente Você quer saber um pouco mais como é a vida de um garoto com o transtorno do espectro autista que está entrando na vida adulta? Para isso vale a pena assistir a série Atypical que está na Netflix desde o começo do mês de agosto. Não tem como não se apaixonar pelo personagem Sam, que está na fase de descobertas e quer arranjar uma namorada. É nessa busca pela paixão que se desenrola a história. Vamos entender como funciona a sua personalidade e como a situação afeta aqueles que estão ao seu redor. Algo muito interessante a se observar é a relação dele com a psicóloga. Sam se apaixona por ela. Isso é muito comum acontecer com paciente e profissional de sexos opostos, geralmente os pacientes que tem algum tipo de transtorno sempre se apaixonam por seus psicólogos.


Sam, apresentando os sintomas mais nítidos do espectro autista é um adolescente que tem sentimentos como qualquer outro. A única diferença é que seus sentimentos não são interpretados de forma comum. O ro…