Pular para o conteúdo principal

Dia da Pizza combina com vinho

Apesar da fama de ser italiana, a pizza nasceu há cerca de seis mil anos, provavelmente entre egípcios e hebreus. Porém, foi na Itália que ela ganhou o tomate e, inicialmente, era consumida dobrada ao meio como um calzone. Foi na segunda metade do século XIX, em 1889, com dom Raffaele Espósito, um padeiro napolitano que servia o rei Umberto I e a rainha Margherita, que a receita da pizza mais famosa do mundo ganhou corpo. Para agradar e inovar o cardápio, ele adicionou à massa mussarela, tomate e manjericão, ingredientes que reproduziam as cores da bandeira italiana. Em homenagem à rainha, Espósito batizou a pizza de Margherita. Na sequência, padeiros mais criativos começaram a incluir na pizza outros ingredientes, como o alho, o alicce e peixes. Ao Brasil, a pizza chegou com os imigrantes vindos da Itália. Até 1950, o prato era mais concentrado nos círculos italianos, mas logo se disseminou por todo o país. O Dia da Pizza começou a ser comemorado em 1985, sempre no dia 10 de julho, por conta de um concurso de pizzas ocorrido em São Paulo nesta data.

E para celebrar o Dia da Pizza, comemorado no dia 10 de julho, o sommelier da Decanter, Sidney Lucas, sugere algumas harmonizações para a data:

Pizza aos quatro queijos
No Brasil, ninguém sabe ao certo quais os quatro queijos “certos” da tradicional pizza. Em italiano, há a expressão “mozzarella, altri formaggi a discrezione” – base de mussarela e queijos a escolha. Porém o segredo está em combinar sabores fortes e suaves com texturas diferentes. O vinho italiano Curatolo Arini Baglio di Luna Grillo 2013 harmoniza muito bem com a pizza de sabores mussarela, catupiry, parmesão e gorgonzola. 







Pizza aos quatro queijos Pepperoni 
Os sabores italianos do vinho Curatolo Arini Paccamora Nero d’Avola 2013 e pepperoni harmonizam deliciosamente, ressaltando o sabor picante da linguiça. O ingrediente descende dos apimentados salames e salsichas italianas, mas ganhou a versão americana com carnes suínas, bovinas e toucinho. 








Pizza Pepperoni Pizza à Portuguesa 
Com uma culinária tradicional forte em pães e confeitos, os portugueses à época da imigração para o Brasil, decidiram também produzir pizzas para competir com as cantinas italianas, que já faziam sucesso por aqui. Usando os sabores que já conheciam, criaram a pizza que leva presunto, ovo cozido, cebola e azeitonas, que harmoniza muito bem com o vinho argentino Las Moras Malbec 2014.








Pizza à Portuguesa Pizza à Bolonhesa
Um dos sabores mais conhecidos e servidos no mundo, a pizza à Bolonhesa tem o sabor marcante do molho de tomate com palmito, pimentão, azeitona, e salsa que acompanham a carne moída e o queijo. O vinho francês Chateau La Croix Calendreau 2011 harmoniza muito bem com carnes vermelhas e queijo suave, marca do sabor que há cinco anos foi protagonista de uma campanha do governo italiano para a divulgação do sabor original.





Pizza à Bolonhesa Pizza à Margherita 
Com o sabor criado em homenagem a visita da rainha Margherita di Savoia à cidade italiana de Nápoles, a pizza à Margherita harmoniza muito bem com o vinho francês Dominique Piron Morgon Côte du Py 2012. O aroma das frutas vermelhas cereja e framboesa fica leve com ingredientes clássicos da Margherita: queijo mussarela, molho de tomates e folhas de manjericão.








Encontre os vinhos clicando aqui

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Os benefícios da caminhada

Fernanda Santiago
Existem inúmeras atividades físicas, mas a caminhada tem a menor taxa de abandono de todos eles. É simples e a mudança positiva que você pode fazer para efetivamente melhorar sua saúde cardíaca. Praticar a caminhada por pelo menos 30 minutos por dia pode ajudá-lo: Reduzir o risco de doença cardíaca coronáriaMelhorar a pressão arterial e os níveis de açúcar no sangueMelhorar o perfil lipídico no sangueManter o peso corporal e diminuir o risco de obesidadeMelhorar o bem estar mentalReduzir o risco de osteoporoseReduzir o risco de câncer de mama e de cólonReduzir o risco de não insulino-dependente (tipo 2) diabetes

São muitos benefícios para uma atividade tão simples. Se você mora perto da praia, melhor ainda. Se não tem uma praia próxima, procure um parque.  Caminhe, respire fundo e aprecie tudo ao redor. O corpo agradece!

Terminou a folia!

Terminou a folia;  não tirei a fantasia;  só transmito alegria; nada de melancolia. Sou Palhaço! Meus nervos são de aço. com meus versos,  meus sentimentos disfarço.  Sou Palhaço! Com nariz avermelhado; sapato pontiagudo; roupa colorida: No picadeiro,  a platéia alegro;  não iludo - convenço. Assim, conduzo a vida sem perder o compasso... Sou Palhaço! Sou Palhaço! 
13/02/2018 Luiz Augusto da Silva Olimpia - São Paulo

A tradicional sopa de cebola francesa

Fernanda Santiago Valente Quem é que não gosta de uma sopa no tempo frio? Aqui no Brasil, muitos recomendam a sopa de cebola para quem está com dor de garganta ou gripado. Eu vou além. Amo todos os tipos de cremes e sopas, mas a de cebola tem um sabor especial. A sopa tradicional da cozinha parisiense merece toda a atenção.Algumas lendas da França afirmam que a sopa de cebola foi inventada por Louis XV, quando passavam por uma crise. Ele só tinha cebolas, manteiga e champanhe como alimentos, assim como toda a população de baixa renda. A receita ganhou novos temperos ao decorrer dos anos e conseguiu conquistar todo o mundo, principalmente nós brasileiros, pois amamos nos deliciar com uma sopinha nos períodos frios, não é mesmo? Ainda nas tradições parisienses, a sopa serve para alimentar também as emoções do dia do tão sonhado casamento. Eles tem o hábito de consumir a sopa após a festa. Isso se repete também em grandes eventos. Se por acaso acordarem de ressaca, também consomem a sopa,…