Massagem pode agravar dor nas costas

É muito comum sentimos dor nas costas. Nossa reação é sempre pedir uma massagem, do marido ou de alguém que esteja por perto. Só que isso pode ser muito perigoso. Dependendo da técnica, a massagem pode causar faturas, segundo o fisioterapeuta Giuliano Martins, diretor regional da Associação Brasileira de Reabilitação de Coluna (ABRColuna) e proprietário do ITC Vertebral Ribeirão Preto (SP).
O profissional explica que alguns métodos alternativos de cura podem representar grandes perigos para o corpo. A massagem é recomendada apenas para relaxamento muscular e não é recomendada para o tratamento de patologias de coluna. “Nessas situações, o paciente pode acabar com uma dor ainda mais forte, agravando o quadro. O importante é buscar ajuda de um profissional da saúde habilitado a fazer o diagnóstico preciso, para um tratamento adequado”, revela .
Se não realizada por um profissional especializado,
a massagem pode agravar quadro de dores nas costas do paciente”,
explica o fisioterapeuta Giuliano Martins 


Profissionais que não possuem conhecimento específico sobre anatomia e fisiologia podem provocar riscos à saude do paciente. “Muitos pacientes me procuram relatando que estavam com dores nas costas e procuraram ajuda de um massagista ou terapeuta que ‘tentou’ colocar a coluna no lugar e aumentou mais o desconforto. Os famosos estalos na coluna, que promovem alívio, não tem nada a ver com coluna no lugar e devem ser feitos apenas por profissionais habilitados que conheçam as técnicas de mobilização e manipulação articular”, reforça.
Ele ressalta também que em gestantes e idosos, essa técnica de colocar a coluna no lugar pode causar consequências muito graves. “Muitos idosos são portadores de outras patologias ou deficiências como, por exemplo, a osteoporose, que deixa os ossos do corpo mais fracos. Nesses casos, dependendo da técnica de massagem, o profissional pode gerar fraturas no paciente”, diz.

Essa expressão de “colocar a coluna no lugar” não existe para o fisioterapeuta. Giuliano conta também que é necessário evitar massagens nas crianças, pois ainda estão em desenvolvimento. “Nos casos de traumas, dores ou desvios posturais, deve-se buscar ajuda de um especialista capacitado, com boa formação ao primeiro sinal de desconforto na coluna. Jamais acredite em técnicas milagrosas. Busque se informar sempre sobre o profissional que irá consultar, pois embasamento científico é importantíssimo”, finaliza.

Comentários