Pular para o conteúdo principal

Padma, de Kelly Hamiso

Por Fernanda Valente

Este é um livro que conta a história de uma adolescente de 17 anos chamada Jéssica Garbes, modelo fotográfica e muito conhecida em Nova York. Apesar de ter uma vida que é sonhada por muitas garotas da sua idade, não se encontrava satisfeita e nem realizada.  Sua vida começa a mudar radicalmente quando volta para sua casa em São Paulo.  Numa visita à casa de sua avó, conhece vários amigos e se apaixona por Beto, um rebelde, totalmente fora dos padrões da vida que levava.
Jéssica sempre teve sonhos que pareciam reais.  Sempre acordava deles com uma impressão de realidade. Ela só não sabia que os personagens de seus sonhos estariam tão perto. Para quem acredita em anjos e demônios, ou gosta de assuntos do gênero, a leitura será de bom agrado. O livro nos prende do início ao fim. Tem uma excelente narração e descrição de cada personagem. Jéssica é a personagem principal:  passiva, ingênua e passa toda a história, buscando suas próprias decisões, pois após o assassinato do seu pai, quando tinha apenas 12 anos de idade, a mãe toma a decisão que vá morar nos Estados Unidos, para estudar e ficar em segurança. O chofer é quem cuida de todas as decisões da garota. O problema é que ele é apaixonado por ela e passa a controlá-la.
Com as novas experiências e a sensação de liberdade, Jéssica decide arriscar toda a sua vida e carreira em troca de sua paixão por Beto. O amor só aumenta no decorrer da história e ela passa a ser uma luz. Anjos e demônios lutam. Ela é o lado bom. Ele o mal. Uma relação que parece luz e trevas. É possível o mal se transformar em bem? Uma pessoa é capaz de mudar o estilo de vida pela outra? Os sonhos falam e nos revelam segredos? Quem vencerá? O poder ou o amor? 
Num mundo de céu e inferno, a história se desenrola. Jéssica conhece o lado obscuro da vida e decide encarar.  Beto aparentemente é o chefe de uma suposta “oficina mecânica”. Sua curiosidade a levará para conhecer o inesperado e tudo que estava em oculto em sua vida. Padma se revela. A história não é muito diferente da dos jovens que moram pelos subúrbios: manipulação, medo, única opção.
Para descobrir todo o jogo, vale à pena a leitura. Kelly Hamiso, autora do livro, fez uma aposta moderna:  a narrativa é uma delícia de ler, em cada capítulo algo novo acontece. É impossível não querer chegar até a última página. Livro bom pra mim é aquele que me leva até o final.  A publicação faz parte dos Talentos da Literatura Brasileira, da Novo Século Editora

Sobre a autora: Kelly Hamiso nasceu na capital de São Paulo em 7 de setembro de 1978. Desde os treza anos (apesar de achar que foi muito antes disso) adora escrever, criar histórias e personagens, sempre compartilhando suas aventuras e seus amigos imaginários com sua melhor amiga Sheila. Cursou Letras na UNIOFIEO, casou-se aos vinte e três anos e tem um filho, com quem também divide as suas histórias.
Dois de seus contos, “Chocolate e Água Mineral” e “Segredo de Lourdes”, podem ser conferidos no site www.kellyhamiso.com.br, além de outras paixões.

Curta no Facebook: /TalentosLiteraturaBrasileira
Siga @talentoslitbr
Assista no You Tube/ EditoraNovoSeculo

Hamiso, Kelly. Padma. Barueri, SP. Novo Século Editora, 2014.





Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Ninguém pode limitar os seus sonhos

Por Fernanda Valente


E se uma garotinha surda decidir ser bailarina? Quem impedirá? Estamos aqui para incluir e transformar. Isso é o que você poderá conferir ao assistir o curta-metragem de animação Tamara, produzida e criada por House Boat Animation. O filme é muito interessante para passar em sala de aulas para explicar a diversidade às crianças. Está disponível na Internet e serve como ferramenta para promover valores como respeito e empatia. Tamara é uma garotinha surda que quer ser bailarina. Qual é a barreira que os professores e os alunos podem tirar disso?

Fernanda Valente - Jornalista com especialização em Educação Especial na Perspectiva da Educação Inclusiva. Estudou teatro, fazendo parte do Grupo GEXTUS (Grupo Experimental de Teatro da UniSantos). É Instrutora da Libras (Língua Brasileira de Sinais). Ministrou aulas de design gráfico para surdos. Trabalhou como produtora e repórter em alguns programas de TV regionais. Hoje se dedica a trabalhos de comunicação digital e ao …

Dois filmes sobre deficiência física para assistir no dia dos namorados

Por Fernanda Valente
Trago hoje dois filmes para reflexão. Como eu era antes de você é um filme que mexe com as nossas emoções. Porém, foge de toda a ideia que tratamos sobre a inclusão. Penso que o personagem na história, Will, que é tetraplégico joga fora tudo o que estamos vendo como evolução nos dias de hoje. A deficiência física é tratada como um caos, como algo sem solução, sem esperança, sem fé... É jogar fora todo o amor de Louisa. Veja o filme e entenda a minha frustração.



Já o filme Ferrugem e Osso, que também trata de um romance mostra uma construção rica e verdadeira de uma pessoa que adquire a deficiência física após um acidente. Vai mostrar a depressão, a adaptação, aceitação e novas possibilidades de vida. Não acabou. Há possibilidades. Há vida!



Feliz dia dos Namorados! Deixo abaixo uma linda poesia pessoal do meu amigo poeta Luiz Augusto que fala sobre construção familiar. 

O Cravo e a Rosa

Ainda um jovem cravo Uma rosa encontrei Com pétalas aveludadas Por ela me encantei
No j…

Estações do Ano

Nos vastos campos verdejantes Desabrocham flores silvestres Que com variadas tonalidades Dão vida!À linda paisagem agreste.
É tempo da primavera... Colorida estação... Que enfeita a natureza À espera do verão:
Espetáculo tropical Que ocorre cada ano Para que no ato final Caiam as folhas no outono.
Este ciclo "vicioso" O inverno encerrará Para que lindas flores Voltem aos jardins enfeitar!
Autor:Luiz Augusto da Silva Olímpia- São Paulo- Brasil Data:20/03/2011
Afinal, porque as folhas caem... Sabem?
Um abraço fraterno à espera do inverno...