Pular para o conteúdo principal

Um livro para expressar sua emoções

Em Diário das Emoções, lançamento da Benvirá, selo de não ficção e ficção da Saraiva, a arteterapeuta Anna Llenas elege as emoções que considera básicas em todo ser humano – alegria, tristeza, raiva, medo, calma – e ensina o leitor a identificar, reconhecer e expressar essas emoções, tudo por meio de atividades que o ajudarão a se conectar com seus sentimentos.

Na obra, o leitor perceberá, por exemplo, que a raiva e a alegria compartilham uma mesma forma de expressão: o aumento do ritmo cardíaco. Já o medo e a raiva têm a mesma função: a sobrevivência – a raiva nos levando a responder prontamente àquilo que nos ataca e o medo fazendo com que passemos a agir com maior prudência.

A autora ressalta que o livro pode ser utilizado de três maneiras distintas. Na primeira, o leitor deve identificar a emoção que está sentindo no momento e procurar no livro a seção que fale sobre essa emoção, realizando, na sequência, os exercícios propostos. Na segunda, o leitor poderá escolher a atividade que parecer mais interessante, sem levar em conta o sentimento que deve ser expressado. Na terceira opção, a autora recomenda sortear uma página e realizar a atividade aleatoriamente.





Para que fique mais divertido – e o livro se torne uma obra de arte –, o leitor poderá utilizar diversos tipos de materiais, como lápis, giz de cera, aquarela, guache, argila, purpurina, o que for melhor para desenvolver a criatividade de cada um.

Quando sugeriram que eu fizesse ele livro de exercícios criativos relacionado às emoções, me pareceu uma proposta muito oportuna. O título mostra por meio da arte e criatividade as emoções nascidas em nosso interior. A arte se nutre dessas emoções. A criação artística permite que os vários estados de ânimos transpareçam. Minha formação, meu trabalho como professora, minhas práticas clínicas com arteterapia e, em especial, meu próprio processo artístico e minha autoanálise permitiram que eu entrasse em contato com conhecimentos diversos e encontrasse a inspiração para escrever este livro. Tudo isso também me ensinou que pela criação artística, é possível alcançar uma compreensão maior de nós mesmos e dos outros.”
Anna LLenas

Diário das emoções
Autora: Anna Llenas
Benvirá, 2015, 1ª edição, 256 páginas, R$ 29,90.


Sobre a autora:

Anna Llenas é formada em Desenho Gráfico e Psicologia Analítica com mestrado em Arteterapia e Psicologia pela Arte. Após trabalhar como ilustradora e diretora de artes em agências de publicidade, decidiu deixar de lado o mundo da propaganda e seguir um rumo mais artístico e pessoal. Desde então, desenha produtos originais, escreve e ilustra livros e ministra cursos de criatividade e emoções.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Terminou a folia!

Terminou a folia;  não tirei a fantasia;  só transmito alegria; nada de melancolia. Sou Palhaço! Meus nervos são de aço. com meus versos,  meus sentimentos disfarço.  Sou Palhaço! Com nariz avermelhado; sapato pontiagudo; roupa colorida: No picadeiro,  a platéia alegro;  não iludo - convenço. Assim, conduzo a vida sem perder o compasso... Sou Palhaço! Sou Palhaço! 
13/02/2018 Luiz Augusto da Silva Olimpia - São Paulo

Os benefícios da caminhada

Fernanda Santiago
Existem inúmeras atividades físicas, mas a caminhada tem a menor taxa de abandono de todos eles. É simples e a mudança positiva que você pode fazer para efetivamente melhorar sua saúde cardíaca. Praticar a caminhada por pelo menos 30 minutos por dia pode ajudá-lo: Reduzir o risco de doença cardíaca coronáriaMelhorar a pressão arterial e os níveis de açúcar no sangueMelhorar o perfil lipídico no sangueManter o peso corporal e diminuir o risco de obesidadeMelhorar o bem estar mentalReduzir o risco de osteoporoseReduzir o risco de câncer de mama e de cólonReduzir o risco de não insulino-dependente (tipo 2) diabetes

São muitos benefícios para uma atividade tão simples. Se você mora perto da praia, melhor ainda. Se não tem uma praia próxima, procure um parque.  Caminhe, respire fundo e aprecie tudo ao redor. O corpo agradece!

A tradicional sopa de cebola francesa

Fernanda Santiago Valente Quem é que não gosta de uma sopa no tempo frio? Aqui no Brasil, muitos recomendam a sopa de cebola para quem está com dor de garganta ou gripado. Eu vou além. Amo todos os tipos de cremes e sopas, mas a de cebola tem um sabor especial. A sopa tradicional da cozinha parisiense merece toda a atenção.Algumas lendas da França afirmam que a sopa de cebola foi inventada por Louis XV, quando passavam por uma crise. Ele só tinha cebolas, manteiga e champanhe como alimentos, assim como toda a população de baixa renda. A receita ganhou novos temperos ao decorrer dos anos e conseguiu conquistar todo o mundo, principalmente nós brasileiros, pois amamos nos deliciar com uma sopinha nos períodos frios, não é mesmo? Ainda nas tradições parisienses, a sopa serve para alimentar também as emoções do dia do tão sonhado casamento. Eles tem o hábito de consumir a sopa após a festa. Isso se repete também em grandes eventos. Se por acaso acordarem de ressaca, também consomem a sopa,…