Pular para o conteúdo principal

Xico Sá fala sobre a crônica de costumes no SescTV

O escritor e jornalista aborda o tema no dia 2/11, segunda, às 21h

 

Xico Sá. Still: Stéfanie Saramago
O escritor e jornalista Francisco Reginaldo de Sá Menezes, ou Xico Sá como é conhecido, traça um panorama sobre a crônica de costumes, gênero literário que aborda temas do cotidiano, no episódio Crônica e Costumes e os Costumes da Crônica, da série Super Libris.  Com direção geral do escritor, cineasta e jornalista José Roberto Torero, o programa vai ao ar no dia 2/11, segunda, às 21h, no SescTV.

“Talvez seja uma maneira vagabunda que eu encontrei de tentar dar conta do que se passa”, revela o cearense, da cidade de Crato, Xico Sá ao definir o seu estilo literário. Ele expõe que os teóricos têm os espanhóis como referência da crônica de costumes, e praticamente cem por cento dos textos de Machado de Assis (1839 – 1908) são desse gênero literário.

Sá acredita que a crônica de costumes sempre foi tratada como um subgênero da crônica, e por isso não foi levada a sério pelo Movimento Modernista no início do século 20. “O Modernismo mexe no geral, mas ela (crônica de costumes) continua com a mesma pegada de sempre”, afirma. Para ele, nem os próprios cronistas se preocupavam com seus textos.

Sobre a crônica de blog, Sá a vê como uma forma mais rápida de se comunicar do que pela impressa. “Mas é a mesma crônica de Machado de Assis, de cem anos, ou do João do Rio (1881 – 1921)”, explica. Já ao ser indagado se o gênero crônica nasceu no Rio de Janeiro, Sá diz que sim, e explica que foi a crônica impressa em jornais cariocas dos anos 1950 e 1960 que deve ter marcado o que é crônica e o que é ser cronista.

Sá também comenta sobre o gosto das pessoas por crônicas nos jornais; sobre os seus personagens, se são reais ou inventados; sobre a relação entre o cronista e o leitor; sobre como é escrever um dos gêneros mais populares do País; e sobre o espaço que a crônica ocupa entre o jornalismo e a literatura.
O escritor ainda participa do quadro Pé de Página, em que fala sobre onde costuma escrever, como e por que o faz, e do Primeira impressão, no qual sugere o livro O Amor Acaba, de Paulo Mendes Campos.Além desses, o episódio apresenta os quadros: Orelhas, sobre os escritores Machado de Assis e Eça de Queiróz (1845 – 1900); Prefácio, com a pesquisadora do Laboratório de Educação Sandra Medrano, que indica o livro Comédia para se Ler na Escola, de Luís Fernando Veríssimo; Quarta Capa, no qual a internauta Patrícia Pirota fala sobre a obra Crônicas Escolhidas, de Machado de Assis; e Pitolomeus, que mostra a Biblioteca Livre Pote de Mel, que fica na Padaria de mesmo nome, no centro de Curitiba – PR.
Portal
Super Libris conta com um portal na internet, o superlibris.sesctv.org.br, que disponibiliza todos os episódios da série; as 52 entrevistas com autores; e todos os quadros, já editados separadamente para facilitar a consulta.


SERVIÇO:


Super Libris
Crônica e Costumes e os Costumes da Crônica
Estreia: 2/11, segunda, às 21h
Reapresentações: 3/11, terça, às 9h e às 17h; 4/11, quarta, às 12h30; 5/11, quinta, às 15h; 6/11, sexta, às 9h30 e às 17h30; 7/11, sábado, às 23h30; 8/11, domingo, às 6h e às 14h30; 9/11, segunda, às 16h.
Classificação indicativa: Livre
Direção Geral : José Roberto Torero
Produção: Padaria de Textos
Duração: 52’

Próximos episódios de novembro:

A Epopeia Nossa de Cada Dia
O episódio investiga o que é epopeia desde a Grécia antiga até nossos dias; entrevista o escritor baiano Antônio Torres; traz exemplos de obras como Game of Thrones Os Sertões, além de indicar leituras do gênero para adultos e crianças.
9/11, segunda, 21h
Classificação indicativa: Livre

Quem Experimenta Põe Pimenta
A produção discute o que é a literatura experimental, com depoimento do artista plástico, escritor e videomaker paulistano Nuno Ramos.
16/11, segunda, 21h
Classificação indicativa: Livre

Literatura e Mercado, Amigos ou Inimigos?
O episódio aborda as convergências e divergências existentes entre a literatura e o mercado literário, e entrevista o jornalista, editor e escritor Paulo Roberto Pires.
23/11, segunda, 21h
Classificação indicativa: Livre

Diálogos, Triálogos e Poliálogos
O jornalista, escritor e roteirista Marçal Aquino analisa a importância dos diálogos na literatura, aponta alguns criadores de diálogos potentes como Shakespeare e Nelson Rodrigues e indica leituras com esse viés.
30/11, segunda, 21h
Classificação indicativa:

Para sintonizar o SescTV:
Canal 128, da Oi TV
Ou consulte sua operadora
Assista também online em sesctv.org.br/aovivo
Siga o SescTV no twitter: http://twitter.com/sesctv
E no facebook: https: facebook.com/sesctv


Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Acredite!

Por Fernanda Valente

Está sem motivação? Perdeu a direção? Não ousa mais sonhar? Pare, respire e viva. Cerque-se de pessoas alegres, essas tem o poder de influenciar nossas vidas de uma maneira extraordinária. O mundo está muito carente de alegria. Por isso, comece por você. Mude os velhos hábitos. Pare de reclamar! Ouse! Hoje, acorde cedo, faça uma caminhada, converse com alguém que nunca viu, distribua sorrisos. Enfim, comunique-se de uma maneira especial, sendo você mesmo. Não rejeite as pessoas. Encontre em cada olhar algo lindo de se ver. Não sinta medo de conhecer alguém. Cada pessoa é única e possui histórias maravilhosas para serrem contadas e ouvidas. Eu gosto muito de conversar com os idosos, são pessoas carentes, que viveram muito e o que eles tem a oferecer são suas histórias de vidas. Hoje não é como ontem e o amanhã não será como hoje. As pessoas mudam. O tempo corre. Mas não deixe que o tempo o controle. Viva e pronto! Trabalhe com paixão mesmo que o seu emprego não seja o …

ORAÇÃO PELA PÁTRIA

Por Luiz Augusto da Silva
Querido povo brasileiro, só mesmo a oração e a bondade  divinal poderá  moralizar a crise política nacional e dar ao Brasil proteção total! Oremos: Senhor faça o gigante pela  própria natureza,  adormecido em berço esplêndido,  despertar deste atual pesadelo.  Ilumina aos nossos  representantes  para que tenham pela  nossa nação  mais respeito e maior zelo.  Façamos à Deus nosso apelo para sairmos   deste cruel desmantelo. Senhor, livrai-nos do homem corruptor  e das garras do leão devorador.  Faça o povo brasileiro ordeiro  e livre do jugo estrangeiro . Amém!
Uma reflexão para o atual momento!

Chove Lá Fora

Por Luiz Augusto da Silva


Amanhece! Chove lá fora! Tudo está muito nublado: _Meu coração sufocado: Chora! Quero você agora!
Nuvens acinzentadas Esconde o raiar do sol. Priva os meus ouvidos Do canto do rouxinol!
Rolo na cama! Jogo o lençol: _A saudade invade o local! A tristeza é cruel!: "Mortal"! A felicidade foge!: Infernal!
Sou forte! Bravo! Luto! Bruto! _ Sou guerreiro com esperança! As tempestades serão vencidas: _Pela afiada lança da bonança!