Pular para o conteúdo principal

Novo livro de Felipe Daiello aborda os caminhos do dinheiro e os ciclos de poder



Obra traz discussões sobre a alternância da hegemonia mundial e a evolução do conhecimento humano


O livro “As Rodas da Fortuna – Parte II”, do escritor gaúcho Felipe Daiello, que será lançado no dia 30 de abril, às 17h30, na livraria Cameron, do Shopping Bourbon Wallig, fala sobre a alternância da hegemonia mundial, dos jogos políticos, das ideologias e a evolução do conhecimento humano. O texto, envolvente e crítico, além de tratar novelas históricas, traz a cena para os dias atuais ao abordar o pesadelo Petrobras, e apresenta ao longo de séculos o caminho do dinheiro e dos ciclos de poder. A obra é o 11º trabalho do escritor e completa uma trilogia, que conta com os títulos “Enfrentando os tubarões” e “As Rodas da Fortuna – Parte I”, este último lançado em maio de 2015.
Daiello, que também é engenheiro, cientista político e professor, alerta em seu mais recente trabalho, para o fato de que muitos dirigentes e políticos, por decisões erradas e/ou ideologias fanáticas, tentam travar As Rodas da Fortuna. Além disso, ainda descreve como causas do retrocesso no desenvolvimento, a má gestão de alguns administradores públicos e a corrupção.
O texto, sempre amparado em fatos históricos do passado e contemporâneos, começa a pesquisa em 4 mil anos antes de Cristo, descritos durante o primeiro e segundo livros da trilogia, e se encerra com referências a 3 mil anos depois de Cristo, em uma prospecção futurista. O último volume da série também é editado pela AGE, tem 12 capítulos, distribuídos em 302 páginas e conta com o prefácio do escritor e pensador, Percival Pugina.

Serviço:
O quê? Lançamento do livro As Rodas da Fortuna – Parte II
Quem? Autor Felipe Daiello
Quando? Sábado, 30 de abril, às 17h30
Onde? Livraria Cameron, Shopping Bourbon Wallig, Porto Alegre


Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Terminou a folia!

Terminou a folia;  não tirei a fantasia;  só transmito alegria; nada de melancolia. Sou Palhaço! Meus nervos são de aço. com meus versos,  meus sentimentos disfarço.  Sou Palhaço! Com nariz avermelhado; sapato pontiagudo; roupa colorida: No picadeiro,  a platéia alegro;  não iludo - convenço. Assim, conduzo a vida sem perder o compasso... Sou Palhaço! Sou Palhaço! 
13/02/2018 Luiz Augusto da Silva Olimpia - São Paulo

Os benefícios da caminhada

Fernanda Santiago
Existem inúmeras atividades físicas, mas a caminhada tem a menor taxa de abandono de todos eles. É simples e a mudança positiva que você pode fazer para efetivamente melhorar sua saúde cardíaca. Praticar a caminhada por pelo menos 30 minutos por dia pode ajudá-lo: Reduzir o risco de doença cardíaca coronáriaMelhorar a pressão arterial e os níveis de açúcar no sangueMelhorar o perfil lipídico no sangueManter o peso corporal e diminuir o risco de obesidadeMelhorar o bem estar mentalReduzir o risco de osteoporoseReduzir o risco de câncer de mama e de cólonReduzir o risco de não insulino-dependente (tipo 2) diabetes

São muitos benefícios para uma atividade tão simples. Se você mora perto da praia, melhor ainda. Se não tem uma praia próxima, procure um parque.  Caminhe, respire fundo e aprecie tudo ao redor. O corpo agradece!

A tradicional sopa de cebola francesa

Fernanda Santiago Valente Quem é que não gosta de uma sopa no tempo frio? Aqui no Brasil, muitos recomendam a sopa de cebola para quem está com dor de garganta ou gripado. Eu vou além. Amo todos os tipos de cremes e sopas, mas a de cebola tem um sabor especial. A sopa tradicional da cozinha parisiense merece toda a atenção.Algumas lendas da França afirmam que a sopa de cebola foi inventada por Louis XV, quando passavam por uma crise. Ele só tinha cebolas, manteiga e champanhe como alimentos, assim como toda a população de baixa renda. A receita ganhou novos temperos ao decorrer dos anos e conseguiu conquistar todo o mundo, principalmente nós brasileiros, pois amamos nos deliciar com uma sopinha nos períodos frios, não é mesmo? Ainda nas tradições parisienses, a sopa serve para alimentar também as emoções do dia do tão sonhado casamento. Eles tem o hábito de consumir a sopa após a festa. Isso se repete também em grandes eventos. Se por acaso acordarem de ressaca, também consomem a sopa,…