Pular para o conteúdo principal

O Teatro na Literatura é tema de episódio da série “Super Libris”



A questão é analisada pela dramaturga Renata Pallottini, no dia 25/7, segunda, às 21h, no SescTV
Foto: Piu Dip.

A série Super Libris apresenta o episódio Teatro é Literatura?, com a dramaturga e tradutora Renata Pallottini, que discute se o teatro faz parte da literatura. Com direção do escritor, cineasta e jornalista José Roberto Torero, o programa será exibido no dia 25/7, segunda, às 21h, e pode ser assistido também em sesctv.org.br/avivo.
Renata diz que as peças teatrais estão inseridas na literatura mundial e conceitua o que pensa sobre essa arte. “Teatro é uma forma de literatura escrita, que promove um ponto de partida, um roteiro inicial” comenta. Ela expõe que no teatro, o ator pode inventar e movimentar o roteiro inicial e que algumas peças são boas para serem lidas, como as do dramaturgo William Shakespeare e as tragédias gregas, e outras dependem de encenação, do espetáculo e da presença dos atores, como é o caso das peças do dramaturgo alemão Bertholt Brecht.
Segundo Renata, muitos autores não pensavam que suas peças se tornariam literatura, mas, com o passar do tempo, diversos deles notaram que poderiam ter suas obras “eternizadas” em livros, resultando em literatura. “Eles começaram a perceber, inclusive, que poderiam ser transformadas em documentos de uma evolução do teatro”, afirma. A dramaturga conclui dizendo que não há efemeridade no teatro. “Morre o espetáculo, mas não morre o texto”.
 Renata participa ainda dos quadros Pé de Página, no qual responde sobre onde, como e porque escreve, e do Primeira Impressão, em que sugere o livro Hamlet, de William Shakespeare. O episódio traz também os quadros: Orelhas, sobre o dramaturgo Dario Fo, da Itália, e William Shakespeare, da Inglaterra; Prefácio, com a documentarista e jornalista Gabriela Romeu, que indica as obras de Karen Acioly; Quarta Capa, com a vogler Juliana Gervason, do blog O Batom de Clarice, que comenta sobre o livro O Auto da Compadecida, de Ariano Suassuna; e Ptolomeus, com a diretora de teatro Lígia Cortez, que fala sobre a Biblioteca Raul Cortez, localizada na capital paulista, especializada em teatro e na literatura teatral.

Portal
Super Libris conta com um portal na internet, o superlibris.sesctv.org.br, que disponibiliza todos os episódios da série; as 52 entrevistas com autores; e todos os quadros, já editados separadamente para facilitar a consulta.

Sobre a série Super Libris:
Com o objetivo de mergulhar no mundo da literatura, a série, formada por 52 episódios de 26 minutos cada, entrevista 52 escritores e apresenta curiosidades presentes no processo de criação de livros. Cada programa é formado por pequenos quadros com diversos assuntos relativos ao universo literário, e traz narração do ator José Rubens Xaxá. Entre os escritores entrevistados estão Ruy Castro, Luis Fernando Verissimo, Ruth Rocha, Ignácio de Loyola Brandão, Ferréz, Antonio Prata, Thalita Rebouças e Xico Sá.

Sobre o SescTV:
SescTV é um canal de difusão cultural do Sesc em São Paulo, distribuído gratuitamente, que tem como missão ampliar a ação do Sesc para todo o Brasil. Sua grade de programação é permeada por espetáculos, documentários, filmes e entrevistas. As atrações apresentam shows gravados ao vivo com artistas da música e da dança. Documentários sobre artes visuais, teatro e sociedade abordam nomes, fatos e ideias da cultura brasileira. Ciclos temáticos de filmes e programas de entrevistas sobre literatura, cinema e outras artes também estão presentes na programação.

SERVIÇO:

Super Libris
Teatro é Literatura?
Estreia: 25/7, segunda, às 21h
Reapresentações: 26/7, terça, às 9h e às 17h; 28/7, quinta, às 15h; 29/7, sexta, às 9h30 e às 17h30, 31/7, domingo, às 6h
Classificação indicativa: Livre
Direção Geral: José Roberto Torero
Produção: Padaria de Textos
Duração: 27’26’’

Para sintonizar o SescTV:
Canal 128, da Oi TV
Ou consulte sua operadora
Assista também online em sesctv.org.br/aovivo
Siga o SescTV no twitter: http://twitter.com/sesctv
E no facebook: https: facebook.com/sesctv

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Enfeites de Natal em potes, vasos e garrafas de vidro

Pra quem ama artesanato e enfeitar a casa para o Natal, a hora é agora. Deixo abaixo algumas dicas para fazer com taças, garrafas, potes e vasos de vidro: 


















Poema da Maturidade

Por Luiz Augusto
Ser poeta! É ser romântico. É ser lírico. É estado de espírito. É versificar! É deixar sua alma falar através de um simples olhar. É aprender as lições ensinadas pela vida, repleta de emoções. É a Deus agradecer; pois é Ele que inspira ao poeta a escrever. Ser poeta é no firmamento encontrar a constelação da virtude na galáxia da plenitude, que ofusca a falsidade para a realidade brilhar. Que nubla a violência e faz a existência reinar. É projetar no horizonte da liberdade a igualdade com a luz da fraternidade. É refletir na pujante mocidade centelhas de tenacidade e lampejos de prosperidade. É, com bondade no coração praticar e ensinar a perdoar, gerando espaços para o amor habitar. É reluzir com altruísmo e aos idosos acariciar para que, radiantes de alegria, cheguem a sorrir...chorar... É faze-los enxergar que as rugas esculpidas e delineadas pelo tempo; que os cabelos brancos ou cinzentos não retratam o envelhecimento. Sim; maior discernimento. É com maestria edif…

Dez Comportamentos que destroem os melhores casamentos

Por Fernanda Santiago
Casamentos que parecem não ter mais jeito, onde os cônjuges não se respeitam e até que abusam fisicamente um do outro são assuntos abordados no livro Castelo de Cartas, de Gary Chapman. Autor de outros livros como “As cinco linguagens do amor”, “Agora você está falando a minha linguagem“, “A essência das cinco linguagens do amor”, entre outros... Gary explica em Castelo de Cartas as experiências de casais que estavam com os seus casamentos totalmente destruídos pela falta de comunicação, falta de tempo e principalmente falta de respeito, mas que através de conselho e análise pastoral na vida de cada um, pode descobrir o problema e ajudá-los a serem felizes, e principalmente, restaurados pela mudança. O livro relata em todo o momento que devemos abandonar os mitos, aqueles que dizem que o ambiente determina o nosso estado mental. Um exemplo, será que eu não terei jeito se nasci num ambiente violento, ou o qual meus pais fumavam, me abusaram ou me rejeitaram? Ao cont…