Pular para o conteúdo principal

“Literatura de desbunde” é tema de episódio inédito da série ‘Super Libris’

Foto: Piu Dip
O que foi e o que seria “literatura de desbunde”? Ela ainda existe? Essas e outras perguntas são discutidas pelo escritor, jornalista e roteirista gaúcho Luiz Carlos Maciel no episódio inédito Letras Desbundadas, da série Super Libris. O autor aborda o tema no dia 29/8, segunda, às 21h, no SescTV (assista também em sesctv.org.br/avivo), com direção do escritor, cineasta e jornalista José Roberto Torero.

Nascido em Porto Alegre – RS, em 1938, Maciel ficou conhecido como o “guru da contracultura brasileira” no final dos anos de 1960 e início dos 1970, quando escrevia sobre movimentos alternativos culturais para a coluna Underground, do jornal O Pasquim, que ajudou a fundar. O escritor lembra que naquele período muitas pessoas descobriram a “literatura de desbunde”, cuja principal característica era não seguir normas literárias estabelecidas pela sociedade, era completamente livre. “Quando eu descobri que existia a liberdade, eu fiquei encantado”, expõe.

O escritor conta que a “literatura de desbunde” nasceu do Beat Generation, movimento literário surgido nos Estados Unidos no final da década de 1950 e início da de 1960 e deu origem ao movimento hippie. Maciel menciona o escritor norte-americano Jack Kerouac (1922 – 1969) como um dos ícones desse tipo de texto. No Brasil, ele cita o livro PanAmérica (1967), de José Agrippino de Paula, como obra tipicamente “de desbunde”. 

Além disso, Maciel comenta sobre o uso de drogas, como o álcool, por alguns escritores; sobre o consumo dessas substâncias ter ajudado ou atrapalhado a escrita no período do movimento da contracultura; e sobre o que restou da “literatura de desbunde” e sua importância nos dias de hoje.

O escritor participa também dos quadros Pé de Página, no qual responde sobre onde, como e porque escreve, e do Primeira Impressão, em que sugere o livro de ficção Valis, do norte-americano Philip K. Dick. O episódio traz ainda os quadros: Orelhas, sobre os escritores alemães Hermann Hesse e Charles Bukowski, este viveu e morreu nos Estados Unidos; Prefácio, com Dolores Prades, consultora editorial na área de literatura para crianças e jovens, que indica o livro Juca e Chico – História de Dois Meninos em Sete Travessuras, do também alemão Wilhelm Busch; Quarta Capa, com a vlogger Amanda Azevedo, do blog Lendo e Comentando, que fala sobre o livro Misto Quente, de Charles Bukowski; e Ptolomeus, sobre a Mototeca e Bicicloteca, projeto social que tem como objetivo estimular a leitura de motoboys, situado no bairro de Pinheiros, na capital paulista.

O superlibris.sesctv.org.br, que disponibiliza todos os episódios da série; as 52 entrevistas com autores; e todos os quadros, já editados separadamente para facilitar a consulta.

SERVIÇO:

Super Libris
Letras Desbundadas
Estreia: 29/8, segunda, às 21h
Reapresentações: 30/8, terça, às 9h e às 17h; 1/9, quinta, às 15h; 2/9, sexta, às 9h30 e às 17h30, 4/9, domingo, às 6h e às 14h30; e 5/9, segunda, às 16h.
Classificação indicativa: 12 anos
Direção Geral: José Roberto Torero
Produção: Padaria de Textos
Duração: 27’21’’

Para sintonizar o SescTV:
Canal 128, da Oi TV
Ou consulte sua operadora
Assista também online em sesctv.org.br/aovivo
Siga o SescTV no twitter: http://twitter.com/sesctv
E no facebook: https: facebook.com/sesctv

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Enfeites de Natal em potes, vasos e garrafas de vidro

Pra quem ama artesanato e enfeitar a casa para o Natal, a hora é agora. Deixo abaixo algumas dicas para fazer com taças, garrafas, potes e vasos de vidro: 


















TDAH: uma forma diferente de ver o mundo

Fernanda Santiago
O TDAH é um transtorno que inclui dificuldade de atenção, hiperatividade e impulsividade. Em geral, os sintomas começam na infância e podem persistir na vida adulta. Por ser um transtorno com característica genética, não tem cura. Porém, antes de rotular qualquer TDAH são pessoas que possuem inteligência e habilidades como as outras.  Achei este vídeo abaixo muito interessante. É muito difícil impor um padrão para o TDAH. Para os educares, seria muito bom prestar atenção na maneira que eles tentam se comunicar. O menininho do vídeo mostra grande interesse pela música. Será que os pais e os educadores estão preparados para perceber as habilidades e o interesse dessas crianças? Vale a pena conferir! Além disso, também há tratamentos através de medicamentos e da psicoterapia. 

Atypical, o que você precisa saber sobre o autismo

Fernanda Santiago Valente Você quer saber um pouco mais como é a vida de um garoto com o transtorno do espectro autista que está entrando na vida adulta? Para isso vale a pena assistir a série Atypical que está na Netflix desde o começo do mês de agosto. Não tem como não se apaixonar pelo personagem Sam, que está na fase de descobertas e quer arranjar uma namorada. É nessa busca pela paixão que se desenrola a história. Vamos entender como funciona a sua personalidade e como a situação afeta aqueles que estão ao seu redor. Algo muito interessante a se observar é a relação dele com a psicóloga. Sam se apaixona por ela. Isso é muito comum acontecer com paciente e profissional de sexos opostos, geralmente os pacientes que tem algum tipo de transtorno sempre se apaixonam por seus psicólogos.


Sam, apresentando os sintomas mais nítidos do espectro autista é um adolescente que tem sentimentos como qualquer outro. A única diferença é que seus sentimentos não são interpretados de forma comum. O ro…