Pular para o conteúdo principal

8ª edição da Tarrafa Literária começa quarta-feira no SESC




Festival Internacional de Literatura reúne importantes nomes nacionais e internacionais no litoral santista, como o holandês Arnon Grunberg, o mexicano David Toscana e o angolano Pepetela;
e traz ainda Ignácio de Loyola Brandão em sua abertura no Sesc

21 de Setembro de 2016, quarta-feira
espetáculo
Solidão no fundo da agulha com Rita Gullo e Ignácio Loyola Brandão -
Programação de abertura da 8ª edição da Tarrafa Literária

O escritor Ignacio de Loyola Brandão apresenta crônicas e contos do livro "Solidão no fundo da agulha",
publicado em 2013 pela Fundação Carlos Chagas - Projeto Livros Para Todos, acompanhado por canções que inspiraram o autor. O repertório ganhou novas versões, foi gravado pela cantora Rita Gullo e gerou um CD, parte integrante do livro que é ilustrado com fotos de Paulo Melo Jr. O livro-cd deu origem, então, a uma apresentação ao vivo, um show de literatura e música, com direção de Marcelo Lazaratto, que coloca pai e filha juntos no palco. Uma viagem pelas memórias de um escritor com muita história para contar. Uma trilha musical que encontra reverberação na maioria das pessoas. Duração: 75 minutos. Teatro
Livre Grátis 21/09. Quarta, das 20h às 20h30
*Ingressos disponíveis a partir das 10h no dia do espetáculo. Lotação sujeita a capacidade do local

22 de Setembro de 2016, quinta-feira
Literatura
bate-papo
Representatividade e Presença da mulher na literatura com Marta Barcellos e Sheyla Smanioto Vencedoras do Prêmio Sesc de Literatura 2015

Bate-papo com as vencedoras do Prêmio Sesc de Literatura 2015 Marta Barcellos, Jornalista e escritora, vencedora do Prêmio na categoria contos, com o livro “Antes que seque”, formada em jornalismo pela UFRJ e mestre em Literatura, Cultura e Contemporaneidade, pela PUC-Rio. Sheyla Smanioto , vencedora do Prêmio na categoria romance com o livro “Desesterro”, é formada em Estudos Literários e mestre em Teoria Literária pela Unicamp. Auditório
Livre Grátis 22/09. Quinta, das 18h30 às 19h30

23 de Setembro de 2016, sexta-feira
Lançamento do livro Flores de Alvenaria com o Poeta Sérgio Vaz - Na 8ª edição da Tarrafa Literária

Como poeta e morador da periferia, Sérgio Vaz sabe, como ninguém, transmitir a alma das ruas. Em Flores de alvenaria, Sérgio nos lança nas calçadas do subúrbio e descortina um universo muitas vezes invisível por meio de textos, ora em verso, ora em prosa, sobre os mais variados temas: educação, negritude, liberdade, sexo, empatia. Sessão de autógrafos ao término do bate-papo. Auditório
Livre Grátis 23/09. Sexta, das 18h30 às 19h30

24 de Setembro de 2016, sábado
TARRAFINHA LITERÁRIA 2016
Programação especial de literatura para crianças
espetáculo
Crianceiras

Concebido a partir da obra de Manoel de Barros, o musical Crianceiras reúne poesia, música, imagem, ação e movimento em uma encenação delicada que pretende aproximar as crianças das artes: da literatura, da música, do teatro, do cinema de animação e da tecnologia digital, fazendo-se ponte da obra poética para a infância. A encenação apresenta a poesia interagindo com linguagens múltiplas, como as iluminuras da artista Martha Barros, filha do poeta Manoel de Barros, que ganham vida no cinema de animação e contracenam com os músicos, atores e bonecos, ilustrando a linguagem poética na cena. Concepção e direção musical: Marcio de Camillo. Duração: 55 minutos Teatro
Livre Grátis 24/09. Sábado, das 17h30 às 18h30 *Retirada de ingressos no dia a partir das 10h

25 de Setembro de 2016, domingo
encontro
Leitura Literária com os escritores Pepetela, David Toscana e Arnon Grunberg - Autores internacionais

Artur Carlos Maurício Pestana dos Santos , conhecido pelo pseudónimo de Pepetela , é um escritor Angolano. A sua obra reflete sobre a história contemporânea de Angola, e os problemas que a sociedade angolana enfrenta. Durante a longa guerra, Pepetela lutou juntamente com MPLA (Movimento Popular de Libertação de Angola) para libertação da sua terra natal. O seu romance, Mayombe, retrata as vidas e os pensamentos de um grupo de guerrilheiros durante aquela guerra.
David Toscana é um escritor contemporâneo mexicano. Os seus livros, para além de se envolverem em meros contos ou histórias, exploram o mundo social e temas mais reais. Publicou vários livros, entre os quais , As bicicletas, de 1992, Estación Tula, de 1995, Santa Maria do Circo, de 1998, Duelo por Miguel Pruneda, de 2002 e O último leitor, de 2005, além do livro de contos Lontananza, editado em 1997.No Brasil, pela editora Casa da Palavra, lançou O último leitor em 2005 e Santa Maria do Circo em 2006.
Arnon Grunberg é um escritor holandês , publicado em mais de 20 países. Na Holanda, ganhou o Gouden Ezelsoor (prémio nacional de melhor escritor revelação) pelo seu primeiro romance, Blauwe maandagen (A tristeza da segunda-feira, 1994), com o Libris Literatuurprijs pelo romance Tirza (2006) e duas vezes com o Ako literatuurprijs pelo romance Fantoompijn (Dor fantasma, 2000) e De Asielzoeker (O pássaro está doente, 2003). Arnon Grunberg vive em Nova Iorque, mas escreve regularmente na imprensa holandesa: grandes reportagens, nomeadamente no Afeganistão, no Iraque, ou em Guantánamo e, desde a primavera de 2010, um artigo diário na primeira página do Volkskrant. Auditório
Livre Grátis 25/09. Domingo, das 14h às 15h30

Sesc Santos.: Rua: Conselheiro Ribas, 136 – Aparecida. Tel: 3278-9800

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Os benefícios da caminhada

Fernanda Santiago
Existem inúmeras atividades físicas, mas a caminhada tem a menor taxa de abandono de todos eles. É simples e a mudança positiva que você pode fazer para efetivamente melhorar sua saúde cardíaca. Praticar a caminhada por pelo menos 30 minutos por dia pode ajudá-lo: Reduzir o risco de doença cardíaca coronáriaMelhorar a pressão arterial e os níveis de açúcar no sangueMelhorar o perfil lipídico no sangueManter o peso corporal e diminuir o risco de obesidadeMelhorar o bem estar mentalReduzir o risco de osteoporoseReduzir o risco de câncer de mama e de cólonReduzir o risco de não insulino-dependente (tipo 2) diabetes

São muitos benefícios para uma atividade tão simples. Se você mora perto da praia, melhor ainda. Se não tem uma praia próxima, procure um parque.  Caminhe, respire fundo e aprecie tudo ao redor. O corpo agradece!

Terminou a folia!

Terminou a folia;  não tirei a fantasia;  só transmito alegria; nada de melancolia. Sou Palhaço! Meus nervos são de aço. com meus versos,  meus sentimentos disfarço.  Sou Palhaço! Com nariz avermelhado; sapato pontiagudo; roupa colorida: No picadeiro,  a platéia alegro;  não iludo - convenço. Assim, conduzo a vida sem perder o compasso... Sou Palhaço! Sou Palhaço! 
13/02/2018 Luiz Augusto da Silva Olimpia - São Paulo

A tradicional sopa de cebola francesa

Fernanda Santiago Valente Quem é que não gosta de uma sopa no tempo frio? Aqui no Brasil, muitos recomendam a sopa de cebola para quem está com dor de garganta ou gripado. Eu vou além. Amo todos os tipos de cremes e sopas, mas a de cebola tem um sabor especial. A sopa tradicional da cozinha parisiense merece toda a atenção.Algumas lendas da França afirmam que a sopa de cebola foi inventada por Louis XV, quando passavam por uma crise. Ele só tinha cebolas, manteiga e champanhe como alimentos, assim como toda a população de baixa renda. A receita ganhou novos temperos ao decorrer dos anos e conseguiu conquistar todo o mundo, principalmente nós brasileiros, pois amamos nos deliciar com uma sopinha nos períodos frios, não é mesmo? Ainda nas tradições parisienses, a sopa serve para alimentar também as emoções do dia do tão sonhado casamento. Eles tem o hábito de consumir a sopa após a festa. Isso se repete também em grandes eventos. Se por acaso acordarem de ressaca, também consomem a sopa,…