Pular para o conteúdo principal

Volte e recupere o que se perdeu...

(segundo dia de devocional - C3 Church Santos)
E sofreste, e tens paciência; e trabalhaste pelo meu nome, e não te cansaste. Tenho, porém, contra ti que deixaste o teu primeiro amor. (Apocalipse 2:3,4)


Por Rute e Alexandre

Queremos começar a devocional de hoje pedindo para que você relembre, por alguns minutos, qual foi a última coisa que você perdeu. Algo que você gostava muito e que era de uma grande importância. Você se desesperou, procurou incansavelmente, pensou nisso por dias, uma inquietação tomou conta de você.
Mas nada disso adiantou, porque você não encontrou. Então veio aquele sentimento de tristeza, onde você pensou: "Perdi mesmo. Como vou recuperar ?". Mas os dias se passaram e você foi se acostumando com a ideia e o fato de não ter mais. Então você se cansou de procurar. E hoje, talvez não sente faça mais falta.

A mesma coisa acontece com a presença de Deus em nossa vida. Ganhamos, conquistamos, e se por algum momento deixarmos ela de lado, e se isso virar um hábito parece simplesmente que ela desaparece. No começo bate aquele desespero, aquele sentimento de "Por que estou tão longe de Deus?" , "Por que não sinto mais a presença de Deus tão real como eu sentia antes?", "Onde ela está?".

Mas se necessitar de muito esforço acabamos desistindo de encontrá-la. É quando nos acostumamos a viver uma vida sem sentido, uma vida vazia, um louvor vazio, uma adoração seca, uma oração mecânica. E assim vão se passando os dias, os meses e os anos. E nos conformamos em não encontrar mais algo que para nós , no começo, era tão precioso: momentos com Deus no secreto, leitura da Palavra diariamente, orações profundas, louvores fervorosos. Tudo isso se perdeu. Mas o que fazer para recuperar ?

Lembre-se de onde caiu! Arrependa-se e pratique as obras que praticava no princípio. Se não se arrepender, virei a você e tirarei o seu candelabro do seu lugar. (Apocalipse 2:5)

É fácil, é simples, funciona !!!
Volte a fazer o que você fazia quando acabou de conhecer Jesus. Tente trazer à memória como era seu dia-a-dia. Quantas vezes você lia a Bíblia, quantos minutos você separava pra Deus (só você e ele), quantas vezes você ia na igreja durante a semana, qual era o seu testemunho dentro da sua casa, para com sua família, porque você tinha um alvo: ganhá-los para Cristo (então você se calava, você aguentava ofensas, você perdoava, você orava por eles, você os abençoava).

Queremos concluir com um versículo que diz:
Desde os dias de João Batista até agora, o Reino dos céus é tomado à força, e os que usam de força se apoderam dele. (Mateus 11:12)
Para recuperar o que se havia perdido é necessário esforço e dedicação. Precisamos nos esforçar mais para enfim tomar o Reino de Deus para nossa vida novamente, para nossa casa, para nossa família, para o nosso casamento, para o nosso ministério e chamado.
Acordem e fortaleçam aquilo que ainda está vivo, antes que morra completamente. (Apocalipse 3:2)



 

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Enfeites de Natal em potes, vasos e garrafas de vidro

Pra quem ama artesanato e enfeitar a casa para o Natal, a hora é agora. Deixo abaixo algumas dicas para fazer com taças, garrafas, potes e vasos de vidro: 


















TDAH: uma forma diferente de ver o mundo

Fernanda Santiago
O TDAH é um transtorno que inclui dificuldade de atenção, hiperatividade e impulsividade. Em geral, os sintomas começam na infância e podem persistir na vida adulta. Por ser um transtorno com característica genética, não tem cura. Porém, antes de rotular qualquer TDAH são pessoas que possuem inteligência e habilidades como as outras.  Achei este vídeo abaixo muito interessante. É muito difícil impor um padrão para o TDAH. Para os educares, seria muito bom prestar atenção na maneira que eles tentam se comunicar. O menininho do vídeo mostra grande interesse pela música. Será que os pais e os educadores estão preparados para perceber as habilidades e o interesse dessas crianças? Vale a pena conferir! Além disso, também há tratamentos através de medicamentos e da psicoterapia. 

Atypical, o que você precisa saber sobre o autismo

Fernanda Santiago Valente Você quer saber um pouco mais como é a vida de um garoto com o transtorno do espectro autista que está entrando na vida adulta? Para isso vale a pena assistir a série Atypical que está na Netflix desde o começo do mês de agosto. Não tem como não se apaixonar pelo personagem Sam, que está na fase de descobertas e quer arranjar uma namorada. É nessa busca pela paixão que se desenrola a história. Vamos entender como funciona a sua personalidade e como a situação afeta aqueles que estão ao seu redor. Algo muito interessante a se observar é a relação dele com a psicóloga. Sam se apaixona por ela. Isso é muito comum acontecer com paciente e profissional de sexos opostos, geralmente os pacientes que tem algum tipo de transtorno sempre se apaixonam por seus psicólogos.


Sam, apresentando os sintomas mais nítidos do espectro autista é um adolescente que tem sentimentos como qualquer outro. A única diferença é que seus sentimentos não são interpretados de forma comum. O ro…