Pular para o conteúdo principal

A vez da Chikungunya

De um lado a população, do outro, mosquitos transmissores de doenças que continuam tirando o sono! Diferente do que aconteceu em 2016, quando houve um surto de casos de Zika vírus, este ano a preocupação das autoridades de saúde é com a Chikungunya. As duas doenças, assim como a Dengue, são transmitidas pela picada do mosquito Aedes Aegypti. 

O Brasil registrou um aumento de 627% no número de casos de Chikungunya entre os anos de 2015 e 2016, enquanto a dengue diminui de 1,6 para 1,4 milhão. Apenas nos primeiros 21 dias de 2017, o Espírito Santo registrou 49 casos, o município de Xingará, no Sul do Pará, 174 casos e Minas Gerais triplicou o número, passando de 36 para 107 no mesmo período. Já no Rio Grande do Sul, por sua vez, o aumento foi de 819% em um ano. 

Isso está acontecendo por diversos motivos. Um deles é que a maioria da população não tem imunidade desenvolvida a este novo vírus, mas, além disso, ele tem uma “taxa de ataque”, ou seja, uma capacidade de atingir as pessoas, maior que os vírus da Dengue e da Zika. Enquanto esta taxa varia entre 5% e 10% para estes vírus, para a Chikungunya este valor chega a 50%. 

Outro fator que aumenta a preocupação é que 90% das pessoas infectadas pelo vírus desenvolvem a doença, o que poderá colapsar o sistema de saúde. 

Os principais sintomas da Chikungunya são: febre, dor nas juntas, dor muscular, dor de cabeça e manchas vermelhas na pele. Sintomas parecidos com os da dengue, mas que podem durar semanas, meses e até anos. 

Um conselho para a população: além de verificar os locais para não deixar água parada, é importante usar diariamente um bom repelente. Existem inúmeras opções disponíveis no mercado, mas, para maior proteção e segurança, os repelentes feitos à base de icaridina são os mais indicados já que oferecem ação prolongada, por até 7h. 

Julinha Lazaretti

**Julinha Lazaretti é formada em Ciências Biológicas pela Universidade de São Paulo, tem Pós Graduação em Imunologia e Especialização em Cosmetologia e é sócia diretora da Alergoshop. Há 23 anos é responsável pela área de Pesquisa e Desenvolvimento da Alergoshop e há dois anos responsável pela Operação e Expansão das Franquias. 


Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Acredite!

Por Fernanda Santiago


Está sem motivação? Perdeu a direção? Não ousa mais sonhar? Pare, respire e viva. Cerque-se de pessoas alegres, essas tem o poder de influenciar nossas vidas de uma maneira extraordinária. O mundo está muito carente de alegria. Por isso, comece por você. Mude os velhos hábitos. Pare de reclamar! Ouse! Hoje, acorde cedo, faça uma caminhada, converse com alguém que nunca viu, distribua sorrisos. Enfim, comunique-se de uma maneira especial, sendo você mesmo. Não rejeite as pessoas. Encontre em cada olhar algo lindo de se ver. Não sinta medo de conhecer alguém. Cada pessoa é única e possui histórias maravilhosas para serrem contadas e ouvidas. Eu gosto muito de conversar com os idosos, são pessoas carentes, que viveram muito e o que eles tem a oferecer são suas histórias de vidas. Hoje não é como ontem e o amanhã não será como hoje. As pessoas mudam. O tempo corre. Mas não deixe que o tempo o controle. Viva e pronto! Trabalhe com paixão mesmo que o seu emprego não seja o…

ORAÇÃO PELA PÁTRIA

Por Luiz Augusto da Silva
Querido povo brasileiro, só mesmo a oração e a bondade  divinal poderá  moralizar a crise política nacional e dar ao Brasil proteção total! Oremos: Senhor faça o gigante pela  própria natureza,  adormecido em berço esplêndido,  despertar deste atual pesadelo.  Ilumina aos nossos  representantes  para que tenham pela  nossa nação  mais respeito e maior zelo.  Façamos à Deus nosso apelo para sairmos   deste cruel desmantelo. Senhor, livrai-nos do homem corruptor  e das garras do leão devorador.  Faça o povo brasileiro ordeiro  e livre do jugo estrangeiro . Amém!
Uma reflexão para o atual momento!

TDAH: uma forma diferente de ver o mundo

Fernanda Santiago
O TDAH é um transtorno que inclui dificuldade de atenção, hiperatividade e impulsividade. Em geral, os sintomas começam na infância e podem persistir na vida adulta. Por ser um transtorno com característica genética, não tem cura. Porém, antes de rotular qualquer TDAH são pessoas que possuem inteligência e habilidades como as outras.  Achei este vídeo abaixo muito interessante. É muito difícil impor um padrão para o TDAH. Para os educares, seria muito bom prestar atenção na maneira que eles tentam se comunicar. O menininho do vídeo mostra grande interesse pela música. Será que os pais e os educadores estão preparados para perceber as habilidades e o interesse dessas crianças? Vale a pena conferir! Além disso, também há tratamentos através de medicamentos e da psicoterapia.