Pular para o conteúdo principal

VOCÊ VALORIZA O AMOR?





Por Caroline Trevisan


Ah, o amor... Não ouvimos falar muito sobre ele, aliás, o vemos em raras exceções. Não podemos dizer que não existe, mas em terra de desapego como é possível viver um amor eterno com alguém?
Assistimos a um filme romântico e pensamos “ah! Como eu queria ter um homem desses na minha vida” ou há quem pense “nossa que ridículo”. Pois é, ninguém mais o enxerga como antes. Muitas vezes por medo ou por falta de conhecimento ou vontade.
Mas esses valores vêm de berço, meus caros leitores. Começando na infância com a família unida, o respeito aos mais velhos, as responsabilidades e o modo de convivência. Tudo isso relacionado ao amor como um todo, o incondicional.
Ao crescermos, colocamos em prática todo esse sentimento, mas junto a ele, sempre aparecem decepções e frustrações. Infelizmente não estamos ilesos, mas apesar de alguns “espinhos” enfrentados, é possível viver uma história de amor tão almejada por todos.
É claro que nem tudo é um mar de rosas né? Mas para enfrentar as dificuldades é preciso ter uma base que facilite esse processo. A base que me refiro é o amor e sem ele não tem como construir uma relação saudável. Vou dar um exemplo: Um casal de 60 está vivendo uma vida a dois que passou por um monte de fases (complicadas e tranquilas).
A senhora de 60, namorou o senhor 7 anos e depois foram parar no altar. Há 40 anos de casamento, os dois aprenderam e tem aprendido muito sobre a vida.
O casal conta também o segredo de tanta felicidade no amor: “Não pode ser feita apenas a vontade de um e, sim, o meio termo, cada um tem que ceder um pouco”. Lógico que não é fácil acostumar-se às manias do outro, praticar a aceitação e ainda lidar com os problemas de casa, filhos, mas a melhor saída para alguma briga é o diálogo SEMPRE! Caso contrário, não há como superar essas etapas.
Por outro lado, companheirismo é o que esse casal tem para dar e vender, sempre juntos quando podem e raramente, separados, o que é muito bom para reforçar o relacionamento. É preciso, acima de tudo, ter respeito com o próximo.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Os benefícios da caminhada

Fernanda Santiago
Existem inúmeras atividades físicas, mas a caminhada tem a menor taxa de abandono de todos eles. É simples e a mudança positiva que você pode fazer para efetivamente melhorar sua saúde cardíaca. Praticar a caminhada por pelo menos 30 minutos por dia pode ajudá-lo: Reduzir o risco de doença cardíaca coronáriaMelhorar a pressão arterial e os níveis de açúcar no sangueMelhorar o perfil lipídico no sangueManter o peso corporal e diminuir o risco de obesidadeMelhorar o bem estar mentalReduzir o risco de osteoporoseReduzir o risco de câncer de mama e de cólonReduzir o risco de não insulino-dependente (tipo 2) diabetes

São muitos benefícios para uma atividade tão simples. Se você mora perto da praia, melhor ainda. Se não tem uma praia próxima, procure um parque.  Caminhe, respire fundo e aprecie tudo ao redor. O corpo agradece!

Terminou a folia!

Terminou a folia;  não tirei a fantasia;  só transmito alegria; nada de melancolia. Sou Palhaço! Meus nervos são de aço. com meus versos,  meus sentimentos disfarço.  Sou Palhaço! Com nariz avermelhado; sapato pontiagudo; roupa colorida: No picadeiro,  a platéia alegro;  não iludo - convenço. Assim, conduzo a vida sem perder o compasso... Sou Palhaço! Sou Palhaço! 
13/02/2018 Luiz Augusto da Silva Olimpia - São Paulo

A tradicional sopa de cebola francesa

Fernanda Santiago Valente Quem é que não gosta de uma sopa no tempo frio? Aqui no Brasil, muitos recomendam a sopa de cebola para quem está com dor de garganta ou gripado. Eu vou além. Amo todos os tipos de cremes e sopas, mas a de cebola tem um sabor especial. A sopa tradicional da cozinha parisiense merece toda a atenção.Algumas lendas da França afirmam que a sopa de cebola foi inventada por Louis XV, quando passavam por uma crise. Ele só tinha cebolas, manteiga e champanhe como alimentos, assim como toda a população de baixa renda. A receita ganhou novos temperos ao decorrer dos anos e conseguiu conquistar todo o mundo, principalmente nós brasileiros, pois amamos nos deliciar com uma sopinha nos períodos frios, não é mesmo? Ainda nas tradições parisienses, a sopa serve para alimentar também as emoções do dia do tão sonhado casamento. Eles tem o hábito de consumir a sopa após a festa. Isso se repete também em grandes eventos. Se por acaso acordarem de ressaca, também consomem a sopa,…