Pular para o conteúdo principal

A guerra das torcidas!

 Por Roberta Viana Fernandes


Hoje irei falar sobre a guerra das torcidas organizadas de futebol. Na verdade não sei nem se posso chamar essas pessoas de torcida, pois a palavra torcida se remete à pessoas que torcem para determinado time ou clube, ou até mesmo pessoas em determinados esportes.
Quantas e quantas vezes vemos em noticiários tragédias referentes às brigas de torcidas rivais nos jogos entre times considerados grandes do futebol ?  Esses arruaceiros vão para os jogos com a intenção de arrumar briga simplesmente para se mostrar e muitas vezes nem vão para ver o jogo. Muitas das torcidas organizadas servem de fachada para a prática de crimes.
Por causa dessas brigas, a Federação Paulista de Futebol implantou jogos com torcida única. Essa atitude já fez diminuir a violência nos estádios , pois até mesmo quando é torcida única eles arrumam uma forma de brigar entre eles. Sobre os arruaceiros condenados, eles são obrigados a comparecer em uma base dos bombeiros enquanto a bola rola. Sendo assim,  proibidos de frequentar os estádios.
Enquanto muitas famílias vão aos estádios para torcer, esses brigões tornam o espetáculo feio, afastando dos campos as pessoas que realmente gostam e incentivam seus times de coração! Campo de futebol teria que ser um lugar para toda família, onde o pai leva seus filhos para passar um dia diferente e prestigiar o esporte, simplesmente porque futebol é um esporte e não um campo de guerra.E você, o que acha? 
Nunca esqueça, a coragem só nos leva adiante!

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Enfeites de Natal em potes, vasos e garrafas de vidro

Pra quem ama artesanato e enfeitar a casa para o Natal, a hora é agora. Deixo abaixo algumas dicas para fazer com taças, garrafas, potes e vasos de vidro: 


















TDAH: uma forma diferente de ver o mundo

Fernanda Santiago
O TDAH é um transtorno que inclui dificuldade de atenção, hiperatividade e impulsividade. Em geral, os sintomas começam na infância e podem persistir na vida adulta. Por ser um transtorno com característica genética, não tem cura. Porém, antes de rotular qualquer TDAH são pessoas que possuem inteligência e habilidades como as outras.  Achei este vídeo abaixo muito interessante. É muito difícil impor um padrão para o TDAH. Para os educares, seria muito bom prestar atenção na maneira que eles tentam se comunicar. O menininho do vídeo mostra grande interesse pela música. Será que os pais e os educadores estão preparados para perceber as habilidades e o interesse dessas crianças? Vale a pena conferir! Além disso, também há tratamentos através de medicamentos e da psicoterapia. 

Atypical, o que você precisa saber sobre o autismo

Fernanda Santiago Valente Você quer saber um pouco mais como é a vida de um garoto com o transtorno do espectro autista que está entrando na vida adulta? Para isso vale a pena assistir a série Atypical que está na Netflix desde o começo do mês de agosto. Não tem como não se apaixonar pelo personagem Sam, que está na fase de descobertas e quer arranjar uma namorada. É nessa busca pela paixão que se desenrola a história. Vamos entender como funciona a sua personalidade e como a situação afeta aqueles que estão ao seu redor. Algo muito interessante a se observar é a relação dele com a psicóloga. Sam se apaixona por ela. Isso é muito comum acontecer com paciente e profissional de sexos opostos, geralmente os pacientes que tem algum tipo de transtorno sempre se apaixonam por seus psicólogos.


Sam, apresentando os sintomas mais nítidos do espectro autista é um adolescente que tem sentimentos como qualquer outro. A única diferença é que seus sentimentos não são interpretados de forma comum. O ro…