Pular para o conteúdo principal

Ande com as próprias pernas

Por Caroline Trevisan
 
Estamos tão acostumados em estar na companhia de outra pessoa que ao pensar na solidão, o medo aparece e a palavra "NUNCA" também. Mas não podemos esquecer de uma frase muito verdadeira e objetiva: "nunca diga nunca". Isso quer dizer o mesmo desta outra: " nunca diga dessa água não beberei".
Onde quero chegar com isso? Bom, sempre tem uma primeira vez para tudo.  Eu ja saí sozinha e recomendo a todos fazer o mesmo, pelo menos uma vez ou outra.
É ótimo para colocar as idéias no lugar, conhecer-se melhor, pensar naquele assunto que não tem conseguido devido aos ruídos alheios e principalmente por aprender a gostar da sua própria companhia. Para mim não foi muito fácil afirmar "eu estou sozinha" a quem eu me deparava de conhecidos, mas até que foi prazeroso. Ah e tem mais um detalhe: sem pressa! Ela só atrapalha.
Então experimente andar na sua própria companhia e comente aqui em baixo como foi essa experiência, pois assim como compartilhei com vocês a minha, também quero saber a de vocês.
Beijos!

Comentários

Fabio Rafael disse…
Bela experiência Carol!! Já fiz isso algumas vezes! Ontem foi um dia assim, sai de casa sozinho fui no SESC, apesar de não conseguir fazer a carteirinha mas fui no shopping e fiquei andando vendo vitrine e pensando na vida, retornei sempre bem pq curto bastante minha companhia, cinema, teatro, mas a melhor sensação é de vc caminhar sozinho na praia e para de frente com o mar é conversar com ele e olha vc tem resposta viu! Tente isso tb olhar para o mar!! Beijos essa liberdade de as vezes ficar sozinho é sempre bom!!!
Herbert Gomes disse…
Nem sempre estar sozinho e ruim, tenho vários momentos que para organizar meus sentimentos, organizar minha metas e o importante nos organizarmos e realmente saber que nos somos, isso vem da essência saber realmente o que queremos,não aceitar os filtros avassaladores dos outros e nos fortalecer com nosso eu interior.
PORTES CARLOS disse…
Este comentário foi removido pelo autor.
PORTES CARLOS disse…
Carol! Eu, faço muito isto andar e registro um detalhe:
Caminhar e respirar com profundidade e soltar o ar lentamente, depois inspirar com profundidade e depois, liberar o ar pelo umbigo em uma energia virtual para expandir os bons fluidos de dentro para fora, buscar do Universo de Deus, e retribuir com GRATIDÃO a Natureza e ouvir a voz interior no "GIZO" do "EU" verdadeiro, se comunicando com o criador pela força do pensamento.

Postagens mais visitadas deste blog

Terminou a folia!

Terminou a folia;  não tirei a fantasia;  só transmito alegria; nada de melancolia. Sou Palhaço! Meus nervos são de aço. com meus versos,  meus sentimentos disfarço.  Sou Palhaço! Com nariz avermelhado; sapato pontiagudo; roupa colorida: No picadeiro,  a platéia alegro;  não iludo - convenço. Assim, conduzo a vida sem perder o compasso... Sou Palhaço! Sou Palhaço! 
13/02/2018 Luiz Augusto da Silva Olimpia - São Paulo

Os benefícios da caminhada

Fernanda Santiago
Existem inúmeras atividades físicas, mas a caminhada tem a menor taxa de abandono de todos eles. É simples e a mudança positiva que você pode fazer para efetivamente melhorar sua saúde cardíaca. Praticar a caminhada por pelo menos 30 minutos por dia pode ajudá-lo: Reduzir o risco de doença cardíaca coronáriaMelhorar a pressão arterial e os níveis de açúcar no sangueMelhorar o perfil lipídico no sangueManter o peso corporal e diminuir o risco de obesidadeMelhorar o bem estar mentalReduzir o risco de osteoporoseReduzir o risco de câncer de mama e de cólonReduzir o risco de não insulino-dependente (tipo 2) diabetes

São muitos benefícios para uma atividade tão simples. Se você mora perto da praia, melhor ainda. Se não tem uma praia próxima, procure um parque.  Caminhe, respire fundo e aprecie tudo ao redor. O corpo agradece!

A tradicional sopa de cebola francesa

Fernanda Santiago Valente Quem é que não gosta de uma sopa no tempo frio? Aqui no Brasil, muitos recomendam a sopa de cebola para quem está com dor de garganta ou gripado. Eu vou além. Amo todos os tipos de cremes e sopas, mas a de cebola tem um sabor especial. A sopa tradicional da cozinha parisiense merece toda a atenção.Algumas lendas da França afirmam que a sopa de cebola foi inventada por Louis XV, quando passavam por uma crise. Ele só tinha cebolas, manteiga e champanhe como alimentos, assim como toda a população de baixa renda. A receita ganhou novos temperos ao decorrer dos anos e conseguiu conquistar todo o mundo, principalmente nós brasileiros, pois amamos nos deliciar com uma sopinha nos períodos frios, não é mesmo? Ainda nas tradições parisienses, a sopa serve para alimentar também as emoções do dia do tão sonhado casamento. Eles tem o hábito de consumir a sopa após a festa. Isso se repete também em grandes eventos. Se por acaso acordarem de ressaca, também consomem a sopa,…