Pular para o conteúdo principal

Ande com as próprias pernas

Por Caroline Trevisan
 
Estamos tão acostumados em estar na companhia de outra pessoa que ao pensar na solidão, o medo aparece e a palavra "NUNCA" também. Mas não podemos esquecer de uma frase muito verdadeira e objetiva: "nunca diga nunca". Isso quer dizer o mesmo desta outra: " nunca diga dessa água não beberei".
Onde quero chegar com isso? Bom, sempre tem uma primeira vez para tudo.  Eu ja saí sozinha e recomendo a todos fazer o mesmo, pelo menos uma vez ou outra.
É ótimo para colocar as idéias no lugar, conhecer-se melhor, pensar naquele assunto que não tem conseguido devido aos ruídos alheios e principalmente por aprender a gostar da sua própria companhia. Para mim não foi muito fácil afirmar "eu estou sozinha" a quem eu me deparava de conhecidos, mas até que foi prazeroso. Ah e tem mais um detalhe: sem pressa! Ela só atrapalha.
Então experimente andar na sua própria companhia e comente aqui em baixo como foi essa experiência, pois assim como compartilhei com vocês a minha, também quero saber a de vocês.
Beijos!

Comentários

Fabio Rafael disse…
Bela experiência Carol!! Já fiz isso algumas vezes! Ontem foi um dia assim, sai de casa sozinho fui no SESC, apesar de não conseguir fazer a carteirinha mas fui no shopping e fiquei andando vendo vitrine e pensando na vida, retornei sempre bem pq curto bastante minha companhia, cinema, teatro, mas a melhor sensação é de vc caminhar sozinho na praia e para de frente com o mar é conversar com ele e olha vc tem resposta viu! Tente isso tb olhar para o mar!! Beijos essa liberdade de as vezes ficar sozinho é sempre bom!!!
Herbert Gomes disse…
Nem sempre estar sozinho e ruim, tenho vários momentos que para organizar meus sentimentos, organizar minha metas e o importante nos organizarmos e realmente saber que nos somos, isso vem da essência saber realmente o que queremos,não aceitar os filtros avassaladores dos outros e nos fortalecer com nosso eu interior.
PORTES CARLOS disse…
Este comentário foi removido pelo autor.
PORTES CARLOS disse…
Carol! Eu, faço muito isto andar e registro um detalhe:
Caminhar e respirar com profundidade e soltar o ar lentamente, depois inspirar com profundidade e depois, liberar o ar pelo umbigo em uma energia virtual para expandir os bons fluidos de dentro para fora, buscar do Universo de Deus, e retribuir com GRATIDÃO a Natureza e ouvir a voz interior no "GIZO" do "EU" verdadeiro, se comunicando com o criador pela força do pensamento.

Postagens mais visitadas deste blog

Psicologia, Autoconhecimento e Autoestima: O reflexo de tudo

Por Fernanda Valente


No módulo de Psicologia do Desenvolvimento: quadros clínicos, da minha pós em Educação Especial e inclusiva, com a Dra. Patrícia Widmer, aprendi que estamos aqui neste mundo para problematizar as coisas e que o desafio da realidade é sempre diferente dos nossos planos. O que é o desenvolvimento e como ele acontece? Nosso senso comum faz parte da Psicologia. Este senso faz parte do nosso desenvolvimento. A Psicologia faz parte disso tudo. São os conhecimentos acumulado, intuitivo, espontâneo, vida prática, situações do nosso cotidiano que são diferentes do conhecimento cientifico: realidade e abstração. A Psicologia começou com a Filosofia a partir de questões existenciais. Nossa mente está relacionada a nossa psiquê, nossa alma, o inconsciente. Faz parte do cérebro, mas não estamos vendo. Ela está relacionada às nossas fantasias, devaneios, brincadeiras, imaginação, etc. É um conhecimento que acumulamos através das nossas vivências. A Psicologia vai estudar o ser h…

Dedicação e Amor

Por Luiz Augusto da Silva
Quando ainda menino Os estudos iniciava Sempre muito animada Minha avó me incentiva. Fazia tudo com carinho Do fundo do coração  Fortalecida pelo amor Com muita dedicação.  Preparava minha merenda Pãezinhos com goiabada Um prazer muito grande Na sua voz eu notava. Seguia-me ao portão  Até eu virar a esquina Seguindo o meu caminho Para uma escola pequenina. Durante a minha infância  Nunca vi nada igual O seu amor é bondade Transcediam ao natural. Hoje mais uma vez Relembrando o seu amor Com saudades faço votos: Que no seu descanso eterno Hajam hinos de louvor.
Agosto/2008 In Memorian: Henriqueta Maria  da Silva. (avó materna)

Na Medida Certa

Por Luiz Augusto da Silva

Ouça a voz do coração Voa com leveza Prova melhores sabores Sinta perfume das flores Tenha muitos amores Exercita a gratidão Elimina a tristeza Viva com realeza.
23/06/2017