Estamos preparados para a educação especial?

Por Fernanda Valente e Sandra Santos

Obtivemos grande avanço na educação incluindo pessoas que antigamente não tinham acesso aos estudos e informações.  Hoje, podemos lidar com todo público.  A educação inclusiva já existe, mas como as creches de antigamente,  existe apenas na visão assistida. A creche atual já é ensino e não um lugar onde as crianças ficavam largadas. 
Os professores de educação especial  não podem apenas assistir, mas estudar e entender a deficiência do seu aluno especial, trabalhando dentro de suas condições e necessidades,  pois cada aluno, mesmo comum, tem o seu tempo de aprendizado.
Os novos professores especiais podem hoje desenvolver suas teorias,  trabalhando com deficientes auditivos, autistas, sindromes de dawn, deficientes físicos etc. Cada deficiência precisa ser atendida de acordo com a sua necessidade.  Por isso, é necessário que escolas públicas e privadas comecem a adaptar seus espaços com aparelhos,  materiais didáticos especiais, profissionais capacitados, para assim, incluir como um todo. A educação não pode ser assistida, mas vivida.


Comentários