Pular para o conteúdo principal

Lúpus é controlado com medicação e estilo de vida adequado


Ilustração: Fernanda Valente
Hoje é o dia Mundial contra o Lúpus. De nome estranho e causas ainda desconhecidas, o Lúpus Eritematoso Sistêmico (LES) é difícil de ser prevenido. O que a medicina sabe é que a doença inflamatória crônica é multissistêmica (afeta todos os sistemas do corpo), de natureza autoimune (quando o sistema imunológico ataca e destrói tecidos saudáveis do corpo) e não contagiosa. Acredita-se que pode ser desencadeado por um processo multifatorial, isto é, um conjunto de fatores genéticos, ambientais, hormonais e infecciosos, mas ainda não confirmados por estudos.
“Não é uma doença infectocontagiosa, traumática ou degenerativa, em que um esquema de prevenção possa ser implantado em nível de saúde pública, visando evitar possíveis causas e/ou diminuir riscos para se adquirir a doença. No entanto, apesar de não existir uma cura definida, há tratamentos para evitar exacerbações e possíveis complicações da doença. Por isso, o conhecimento cada vez maior do Lúpus pelos profissionais da área e pelos agentes de saúde possibilita um diagnóstico o mais precoce possível”, afirma a reumatologista do Complexo Hospitalar Edmundo Vasconcelos, Elisa Terezinha Hacbarth Freire.
Segundo a Sociedade Brasileira de Reumatologia, existem cerca de 65 mil pessoas com lúpus no Brasil, sendo a maioria mulheres em idade reprodutiva (entre 20 e 30 anos). Ou seja, a cada 1.700 mulheres, uma tem a doença. “Não podemos mais dizer que se trata de uma doença rara, mas, sim, subdiagnosticada”, explica a especialista.
Apenas exames laboratoriais podem ajudar no diagnóstico do LES, feitos a partir de critérios clínicos e imunológicos específicos. E, assim como qualquer outra doença, quanto mais cedo o paciente for diagnosticado e tratado, maior a chance, ao longo dos anos, de se evitar acúmulo de lesões em órgãos, resultantes dos picos de atividade da doença.
“O mais correto a se fazer é orientar os pacientes portadores de lúpus a prevenirem uma reativação da doença, mantendo um controle periódico assertivo, com uso de medicação de forma adequada e estilo de vida apropriado”, afirma a reumatologista. “A falta de tratamento desencadeia a atividade da doença que leva a quadros graves, envolvendo múltiplos sistemas, como disfunções renais, vasculares, cardíacas, pulmonares, gastrointestinais, danos hematológicos e até a morte”, completa.
Os sintomas do lúpus são variados: artrite, a redução parcial ou total de pelos ou cabelos em uma determinada área de pele, erupções cutâneas, sensibilidade extrema da pele à luz solar, úlceras orais, febre, alterações neuropsiquiátricas, renais, cardíacas e pulmonares.
O tratamento consiste tanto no uso de medicamentos, quanto na adoção de em um estilo de vida diferente, como: dieta rica em cálcio, atividade física regular, tratamento de dislipidemias e hipertensão e cuidados especiais em relação à gestação. Também é importante minimizar a exposição à luz solar, pois a luz UV desencadeia apoptose celular, ou seja, morte de células na pele, gerando um quadro inflamatório com formação de auto-anticorpos e desencadeando crises e quadros cutâneos. “Se tratada corretamente, pessoas com LES podem ter uma vida normal, porém, sempre tomando certos cuidados, e buscando orientação médica em caso de dúvidas ou aparecimento de quaisquer sintomas”, finaliza a especialista.

Créditos: Elisa Terezinha Hacbarth Freire, reumatologista do Complexo Hospitalar Edmundo Vasconcelos

Comentários

Anônimo disse…
Confesso que não tinha informações e rararamente escutei falar sobre esta doença.Gosto muito das informações. Convém ressaltar que para qualquer doença o diagnóstico precoce ajuda muito. Antes prevenir do que remediar.
Parabéns pela matéria.👏👏👏👏
Abraços
Luiz Augusto da Silva

Postagens mais visitadas deste blog

Acredite!

Por Fernanda Valente

Está sem motivação? Perdeu a direção? Não ousa mais sonhar? Pare, respire e viva. Cerque-se de pessoas alegres, essas tem o poder de influenciar nossas vidas de uma maneira extraordinária. O mundo está muito carente de alegria. Por isso, comece por você. Mude os velhos hábitos. Pare de reclamar! Ouse! Hoje, acorde cedo, faça uma caminhada, converse com alguém que nunca viu, distribua sorrisos. Enfim, comunique-se de uma maneira especial, sendo você mesmo. Não rejeite as pessoas. Encontre em cada olhar algo lindo de se ver. Não sinta medo de conhecer alguém. Cada pessoa é única e possui histórias maravilhosas para serrem contadas e ouvidas. Eu gosto muito de conversar com os idosos, são pessoas carentes, que viveram muito e o que eles tem a oferecer são suas histórias de vidas. Hoje não é como ontem e o amanhã não será como hoje. As pessoas mudam. O tempo corre. Mas não deixe que o tempo o controle. Viva e pronto! Trabalhe com paixão mesmo que o seu emprego não seja o …

ORAÇÃO PELA PÁTRIA

Por Luiz Augusto da Silva
Querido povo brasileiro, só mesmo a oração e a bondade  divinal poderá  moralizar a crise política nacional e dar ao Brasil proteção total! Oremos: Senhor faça o gigante pela  própria natureza,  adormecido em berço esplêndido,  despertar deste atual pesadelo.  Ilumina aos nossos  representantes  para que tenham pela  nossa nação  mais respeito e maior zelo.  Façamos à Deus nosso apelo para sairmos   deste cruel desmantelo. Senhor, livrai-nos do homem corruptor  e das garras do leão devorador.  Faça o povo brasileiro ordeiro  e livre do jugo estrangeiro . Amém!
Uma reflexão para o atual momento!

Chove Lá Fora

Por Luiz Augusto da Silva


Amanhece! Chove lá fora! Tudo está muito nublado: _Meu coração sufocado: Chora! Quero você agora!
Nuvens acinzentadas Esconde o raiar do sol. Priva os meus ouvidos Do canto do rouxinol!
Rolo na cama! Jogo o lençol: _A saudade invade o local! A tristeza é cruel!: "Mortal"! A felicidade foge!: Infernal!
Sou forte! Bravo! Luto! Bruto! _ Sou guerreiro com esperança! As tempestades serão vencidas: _Pela afiada lança da bonança!