Pular para o conteúdo principal

Há um lugar eterno

Por Fernanda Santiago


A eternidade é algo que me atrai. Não consigo acreditar que não veremos mais aqueles que amamos. Acredito que o nosso tempo aqui na Terra seja só um dia para Deus. Afinal, como descrever o infinito? Ontem fui a um velório de um parente do meu marido. Confesso que não gosto do cheiro daquelas coroas de flores e muito menos de velórios. A única coisa que realmente me faz refletir é que todos um dia estarão ali deitados num caixão. Não dá para saber o dia e hora. Só Deus tem marcado no seu caderno. Algumas mortes são naturais, outras impulsionadas por alguém e muitas suicidas. 
Não sou capaz de julgar onde cada pessoa estará, entre o céu ou inferno, pois este julgamento só cabe a Deus. E se as misericórdias dele duram para sempre e se renovam a cada manhã, então a eternidade, a todos pertence. É fácil apontar o dedo entre bons e maus, mas há muitos homens aparentemente bons que são maus e cruéis. Por isso sempre acreditarei que Deus olha para o coração, o que realmente é importante para Ele. 
Velório também é um lugar de encontros. Familiares e amigos que não se veem há anos. Vira roda de conversa. Não sei se o corpo ali no caixão escuta as conversas. A morte, talvez, poderia ser festa. Alguns choram, outros conversam e riem. Há os íntimos. Há os intrusos. Eu era uma intrusa, pois não tinha nenhuma intimidade com a pessoa. Só observei. 
Foi um velório digno, num cemitério bonito, daqueles que não tem jeito de cemitério. Meu filho quis brincar no parquinho. Algumas pessoas estavam vendo uma exposição de carros. Outras, tomando cafezinho ou chá com biscoitos. Um ambiente de encontro e despedida. Era tarde da noite e a viúva falou: _Vamos ter que fechar a sala. Ele não gosta de escuro, nem de ficar sozinho.
Ela falou como se ele ainda estivesse vivo. Mas ele passou a noite sozinho, na sala do seu velório. É quando a vida mostra que todos enfrentarão seus medos, até o da morte. Eu vi uma borboleta naquela sala. Por um instante pensei: será que Deus o deixou se transformar em borboleta só para poder assistir um pouco sua despedida? Não sei!
Cada um tem a sua história. Cada despedida será diferente. Cada um deixará um legado. E logo, todos se encontrarão novamente, pois acredito no infinito. Acredito que para Deus eu me reencontrarei com os meus amados que foram morar com Ele. Creio que esse reencontro será apenas daqui algumas horas. Pois o nosso tempo aqui na Terra não é o mesmo Tempo para Deus. Prefiro dizer para qualquer um que morre: _até daqui há pouco!
É assim que acredito na eternidade de Deus! Nosso tempo aqui é só um dia para ELE.


Comentários

Pois é minha Sintonia. Só Ele mesmo conhece a nossa história e a nossa trajetória no final da nossa história para a nossa maior glória . É isso que penso agora. Bjos ♡♡♢♡♡
Pois é minha Sintonia. Só Ele mesmo conhece a nossa história e a nossa trajetória no final da nossa história para a nossa maior glória . É isso que penso agora. Bjos ♡♡♢♡♡
Fernanda Valente disse…
O tempo a Deus pertence. Beijos ♥

Postagens mais visitadas deste blog

Enfeites de Natal em potes, vasos e garrafas de vidro

Pra quem ama artesanato e enfeitar a casa para o Natal, a hora é agora. Deixo abaixo algumas dicas para fazer com taças, garrafas, potes e vasos de vidro: 


















Poema da Maturidade

Por Luiz Augusto
Ser poeta! É ser romântico. É ser lírico. É estado de espírito. É versificar! É deixar sua alma falar através de um simples olhar. É aprender as lições ensinadas pela vida, repleta de emoções. É a Deus agradecer; pois é Ele que inspira ao poeta a escrever. Ser poeta é no firmamento encontrar a constelação da virtude na galáxia da plenitude, que ofusca a falsidade para a realidade brilhar. Que nubla a violência e faz a existência reinar. É projetar no horizonte da liberdade a igualdade com a luz da fraternidade. É refletir na pujante mocidade centelhas de tenacidade e lampejos de prosperidade. É, com bondade no coração praticar e ensinar a perdoar, gerando espaços para o amor habitar. É reluzir com altruísmo e aos idosos acariciar para que, radiantes de alegria, cheguem a sorrir...chorar... É faze-los enxergar que as rugas esculpidas e delineadas pelo tempo; que os cabelos brancos ou cinzentos não retratam o envelhecimento. Sim; maior discernimento. É com maestria edif…

Dez Comportamentos que destroem os melhores casamentos

Por Fernanda Santiago
Casamentos que parecem não ter mais jeito, onde os cônjuges não se respeitam e até que abusam fisicamente um do outro são assuntos abordados no livro Castelo de Cartas, de Gary Chapman. Autor de outros livros como “As cinco linguagens do amor”, “Agora você está falando a minha linguagem“, “A essência das cinco linguagens do amor”, entre outros... Gary explica em Castelo de Cartas as experiências de casais que estavam com os seus casamentos totalmente destruídos pela falta de comunicação, falta de tempo e principalmente falta de respeito, mas que através de conselho e análise pastoral na vida de cada um, pode descobrir o problema e ajudá-los a serem felizes, e principalmente, restaurados pela mudança. O livro relata em todo o momento que devemos abandonar os mitos, aqueles que dizem que o ambiente determina o nosso estado mental. Um exemplo, será que eu não terei jeito se nasci num ambiente violento, ou o qual meus pais fumavam, me abusaram ou me rejeitaram? Ao cont…