Pular para o conteúdo principal

Perda de memória e surf adaptado são temas de curtas-metragens que estreiam no SescTV

O documentário “Aloha”, de Nildo Ferreira e Paula Luana Maia, e a ficção “Dona Cristina Perdeu a Memória”, de Ana Luiza Azevedo, vão ao ar no dia 3/8, quinta, a partir das 21h
Imagem: Divulgação

Com curadoria de Zita Carvalhosa, a série Diferente Como Todo Mundo, sobre deficientes físicos ou mentais, que estreou em julho no SescTV,
 exibe, na sequência, dois curtas-metragens premiados. O documentário Aloha (15’, 2010), dirigido por Nildo Ferreira e Paula Luana Maia, fala sobre surfistas com necessidades especiais, que praticam o surf adaptado; e a ficção Dona Cristina Perdeu a Memória (13’, 2002), dirigida por Ana Luiza Azevedo, sobre a amizade entre um garoto de oito anos e sua vizinha, de 80, que confunde suas lembranças. As atrações vão ao ar no dia 3/8, quinta, a partir das 21h (assista também em sesctv.org.br/avivo).

O curta Aloha mostra como a tecnologia ajudou surfistas deficientes a se superarem e se unirem, com a pratica do surf adaptado. O surfista Henrique explica que essa modalidade do surf se ajusta de acordo com a necessidade de cada pessoa. Um dos mais importantes surfistas brasileiros, Taiu Bueno comenta sobre sua experiência em voltar a surfar - com uma prancha adaptada - depois de ficar 18 anos distantes das ondas, devido a um acidente que sofreu e imobilizou parte de seu corpo. “Hoje é um sonho se tornando realidade”, expressa. 
Logo depois, em Dona Cristina Perdeu a Memória, o garoto Antônio, em frequentes encontros matinais com sua vizinha, descobre que ela conta histórias diferentes sobre sua vida, seus parentes e os santos de cada dia, demonstrando esquecimento e falha da memória.  Dona Cristina acredita que o menino pode ajudá-la a recuperar suas lembranças. 
Sobre Diferente Como Todo Mundo:
É uma série inédita na televisão, que retrata personagens com deficiências físicas e mentais, sendo protagonistas de suas próprias histórias. Os filmes apresentados participaram, em épocas distintas, do Festival Internacional de Curtas-Metragens de São Paulo – fundado por Zita Carvalhosa, em 1989, com correalização do Sesc desde 1996. O recorte é exibido com exclusividade pelo canal e conta com 20 produções brasileiras. A série surgiu a partir de programa de mesmo nome, que integrou a 27ª edição do festival, em 2016, em parceria com o Festival Internacional do Filme, em Cannes, na França.
Sobre o SescTV: 
SescTV é um canal de difusão cultural do Sesc em São Paulo, distribuído gratuitamente, que tem como missão ampliar a ação do Sesc para todo o Brasil. Sua grade de programação é permeada por espetáculos, documentários, filmes e entrevistas. As atrações apresentam shows gravados ao vivo com grandes nomes da música e da dança. Documentários sobre artes visuais, teatro e sociedade abordam nomes, fatos e ideias da cultura brasileira. Ciclos temáticos de filmes e programas de entrevistas sobre literatura, cinema e outras artes também estão presentes na programação.


Serviço:
Série: 
Diferente Como Todo Mundo
Curadoria: Zita Carvalhosa
Curta:
Aloha (15’, 2010) 
Estreia: 3/8, quinta, às 21h
Reapresentações: 5/8, sábado, às 20h; 6/8, domingo, às 6h30 e às 13h30; 7/8, segunda, às 22h; 8/8, terça, às 15h30; e 9/8, quarta, às 6h30.
Classificação indicativa: Livre
Direção: Nildo Ferreira e Paula Luana Maia
Dona Cristina Perdeu a Memória (14’, 2002) 
Estreia: 3/8, quinta, às 21h15
Reapresentações: 5/8, sábado, às 20h15; 6/8, domingo, às 6h45 e às 13h45; 7/8, segunda, às 22h15; 8/8, terça, às 15h45; e 9/8, quarta, às 6h45.
Classificação indicativa: Livre
Direção: Ana Luiza Azevedo
Para sintonizar o SescTV:
Canal 128, da Oi TV 
Ou consulte sua operadora
Assista também online em sesctv.org.br/ao vivo
Siga o SescTV no twitter: http://twitter.com/sesctv 
E no facebook: https: facebook.com/sesctv

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Os benefícios da caminhada

Fernanda Santiago
Existem inúmeras atividades físicas, mas a caminhada tem a menor taxa de abandono de todos eles. É simples e a mudança positiva que você pode fazer para efetivamente melhorar sua saúde cardíaca. Praticar a caminhada por pelo menos 30 minutos por dia pode ajudá-lo: Reduzir o risco de doença cardíaca coronáriaMelhorar a pressão arterial e os níveis de açúcar no sangueMelhorar o perfil lipídico no sangueManter o peso corporal e diminuir o risco de obesidadeMelhorar o bem estar mentalReduzir o risco de osteoporoseReduzir o risco de câncer de mama e de cólonReduzir o risco de não insulino-dependente (tipo 2) diabetes

São muitos benefícios para uma atividade tão simples. Se você mora perto da praia, melhor ainda. Se não tem uma praia próxima, procure um parque.  Caminhe, respire fundo e aprecie tudo ao redor. O corpo agradece!

Terminou a folia!

Terminou a folia;  não tirei a fantasia;  só transmito alegria; nada de melancolia. Sou Palhaço! Meus nervos são de aço. com meus versos,  meus sentimentos disfarço.  Sou Palhaço! Com nariz avermelhado; sapato pontiagudo; roupa colorida: No picadeiro,  a platéia alegro;  não iludo - convenço. Assim, conduzo a vida sem perder o compasso... Sou Palhaço! Sou Palhaço! 
13/02/2018 Luiz Augusto da Silva Olimpia - São Paulo

A tradicional sopa de cebola francesa

Fernanda Santiago Valente Quem é que não gosta de uma sopa no tempo frio? Aqui no Brasil, muitos recomendam a sopa de cebola para quem está com dor de garganta ou gripado. Eu vou além. Amo todos os tipos de cremes e sopas, mas a de cebola tem um sabor especial. A sopa tradicional da cozinha parisiense merece toda a atenção.Algumas lendas da França afirmam que a sopa de cebola foi inventada por Louis XV, quando passavam por uma crise. Ele só tinha cebolas, manteiga e champanhe como alimentos, assim como toda a população de baixa renda. A receita ganhou novos temperos ao decorrer dos anos e conseguiu conquistar todo o mundo, principalmente nós brasileiros, pois amamos nos deliciar com uma sopinha nos períodos frios, não é mesmo? Ainda nas tradições parisienses, a sopa serve para alimentar também as emoções do dia do tão sonhado casamento. Eles tem o hábito de consumir a sopa após a festa. Isso se repete também em grandes eventos. Se por acaso acordarem de ressaca, também consomem a sopa,…