Pular para o conteúdo principal

Vocês são úteis e cheios de graça!

Fernanda Santiago Valente

Como cooperadores de Deus, insistimos com vocês que não recebam em vão a Graça de Deus. Pois Ele diz:
“Eu o ouvi no tempo favorável e o socorri no dia da salvação. Digo-lhes que agora é o tempo favorável, agora é o dia da salvação” (2. Coríntios 6.12)

Hoje Deus me levou a refletir na graça e na salvação. A graça é um presente que nos foi dado por Ele, já a salvação é uma escolha nossa. Nós somos responsáveis pelas nossas escolhas e pela maneira que gastamos o nosso tempo. Acordar agradecendo e consagrando os nossos passos ao Senhor é poder enxergar a vida como graça. De que formas estamos vivendo a graça que Ele nos deu? O tempo que passou já não dá mais para ser recuperado. O amanhã pertence a Ele e ficar pensando demais no futuro pode nos deixar ansiosos e paralisados.
Vivi recentemente esses dois momentos em minha vida, a ansiedade e logo depois a depressão. Esses dois transtornos tem o poder de roubar o nosso tempo, a graça divina. Você não consegue parar de pensar nos problemas, se lamenta por momentos perdidos, perde a paixão por tudo o que você ama. É uma luta entre mente e corpo. A depressão é pior que a ansiedade, pois na ansiedade você consegue ainda produzir algo, mas na depressão não. Ela vem para te chamar de derrotado, fracassado, perdido... tive que escolher entre a voz dela e a de Deus. Então, escolhi a voz de Deus pedindo que falasse comigo em oração.
Uma das minhas professoras explicou que tudo na vida é treino. Se não conseguimos fazer algo, devemos treinar todos os dias até conseguir. Eu não estava conseguindo me inspirar em nada, nem escrever, que é uma das coisas que mais gosto de fazer. Orei. Abri a palavra e estou aqui, me enchendo com o que Deus tem para mim e para as pessoas que amo. Já não me sinto deprimida. E se de repente a depressão tentar entrar de fininho de novo, devo olhar para a Graça. Não devo olhar para o passado e nem para o Futuro, mas para o dia de hoje, pois as misericórdias do Senhor não tem fim, elas se renovam a cada manhã, só que precisamos deixar com que o Espírito Santo conduza os nossos corações.

Se o nosso tempo é sagrado, a vida é uma graça, um presente divino, de que maneira estamos gastando tudo isso? O que rouba o nosso tempo? Televisão, Redes Sociais, Fofocas, Pensamentos de negação, algum vício? Vamos trocar todo o tempo improdutivo por vida: a leitura de um bom livro, uma caminhada, ajudar alguém ao seu redor com uma palavra de vida, orar, ser excelentes em nossos trabalhos ou compromissos, ser voluntário em alguma atividade fora e dentro da igreja. Deus nos deu a vida para sermos úteis e cheios da graça! 

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Resenha: Contos de enganar a morte , de Ricardo Azevedo, 1ª edição - 2003.

Por Thiago Grass
Pode-se dizer que o folclore é uma força em constante movimento, uma fala, um símbolo, uma linguagem que o uso torna coletiva. Por meio dele, as pessoas dizem e querem dizer. E a dica de leitura bebe justamente dessa fonte da cultura popular. No livro “Contos de enganar a morte”, o escritor Ricardo Azevedo explora esse tema tão delicado de forma leve e criativa. O próprio autor menciona na obra:
Trata-se de um grave erro considerar a morte um assunto proibido ou inadequado para crianças. Heróis nacionais como Ayrton Senna, presidentes da república e políticos importantes, artistas populares, parentes, amigos, vizinhos e até animais domésticos infelizmente podem morrer e morrem mesmo. A morte é indisfarçável, implacável e faz parte da vida (AZEVEDO, 2003, p.58).
Portanto, o livro reúne quatro narrativas sobre a “hora de abotoar o paletó”, “entregar a rapadura”, “bater as botas”, “esticar as canelas”. Nesses contos, os personagens se defrontam com a morte, contudo, ninguém …

Dois filmes sobre deficiência física para assistir no dia dos namorados

Por Fernanda Valente
Trago hoje dois filmes para reflexão. Como eu era antes de você é um filme que mexe com as nossas emoções. Porém, foge de toda a ideia que tratamos sobre a inclusão. Penso que o personagem na história, Will, que é tetraplégico joga fora tudo o que estamos vendo como evolução nos dias de hoje. A deficiência física é tratada como um caos, como algo sem solução, sem esperança, sem fé... É jogar fora todo o amor de Louisa. Veja o filme e entenda a minha frustração.



Já o filme Ferrugem e Osso, que também trata de um romance mostra uma construção rica e verdadeira de uma pessoa que adquire a deficiência física após um acidente. Vai mostrar a depressão, a adaptação, aceitação e novas possibilidades de vida. Não acabou. Há possibilidades. Há vida!



Feliz dia dos Namorados! Deixo abaixo uma linda poesia pessoal do meu amigo poeta Luiz Augusto que fala sobre construção familiar. 

O Cravo e a Rosa

Ainda um jovem cravo Uma rosa encontrei Com pétalas aveludadas Por ela me encantei
No j…

ORAÇÃO PELA PÁTRIA

Por Luiz Augusto da Silva
Querido povo brasileiro, só mesmo a oração e a bondade  divinal poderá  moralizar a crise política nacional e dar ao Brasil proteção total! Oremos: Senhor faça o gigante pela  própria natureza,  adormecido em berço esplêndido,  despertar deste atual pesadelo.  Ilumina aos nossos  representantes  para que tenham pela  nossa nação  mais respeito e maior zelo.  Façamos à Deus nosso apelo para sairmos   deste cruel desmantelo. Senhor, livrai-nos do homem corruptor  e das garras do leão devorador.  Faça o povo brasileiro ordeiro  e livre do jugo estrangeiro . Amém!
Uma reflexão para o atual momento!