Pular para o conteúdo principal

Qual é a sua identidade?

Fernanda Santiago Valente

Uma das especialidades do inimigo das nossas almas é roubar a nossa identidade e destruir os nossos reais propósitos de vida. Sabemos que nenhum ser humano tem suas digitais iguais. Cada ser é único. Cada pessoa tem a sua história de vida, sonhos e paixões. Sempre estamos buscando e projetando algo que tem a ver com os nossos propósitos.
O seu propósito de vida não é o mesmo que o dos seus pais, nem de alguém que tenta conduzir a sua vida. Deus criou você de maneira única. Você tem um jeito, habilidades que fazem parte da sua personalidade. Se você gosta de escrever, escreva com propósitos. Se gosta de desenhar, desenhe com propósitos. Tudo o que fazemos com o objetivo de agradar ao coração de Deus é visto como propósitos de vida.
Durante a caminhada, poderemos ter propósitos e sonhos roubados. Se você defende uma causa, por exemplo, de pessoas que estão passando fome, poderá surgir uma voz ou até pessoas que dirão assim: se preocupar com o mundo é poesia, viva a sua vida, vá ganhar dinheiro! Ninguém se importa!
Às vezes você ouvirá frases assim de pessoas que admirava e que aparentemente mostram lutar por uma causa. É o jogo do mundo que aos poucos vai corrompendo um a um. A gente quer tanto fazer o bem que aos poucos o mal vai entrando. Poxa, só eu me preocupo com isso? Só eu que faço? Fiz tudo só e é o outro que ganha a fama?
O que quero dizer com isso é que todo o bem que praticar, o mal também estará ali. Você vai escolher o que deve servir. Se aquela causa que você estava abraçando ficou corrompida, abrace-a novamente, num outro lugar, pois trigos não conseguem crescer sufocados por joios. Isso vale para todas as áreas das nossas vidas.
Já notou que os grandes líderes de bem do universo sempre lutaram por uma causa que tem tudo a ver com vontade divina? Não desista jamais de lutar por causas que Deus lhe chamou! A sua marca é a de Deus!


Porque somos criação de Deus realizada em Cristo Jesus para fazermos boas obras, as quais Deus preparou antes para nós as praticarmos (Ef. 2.10)

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Enfeites de Natal em potes, vasos e garrafas de vidro

Pra quem ama artesanato e enfeitar a casa para o Natal, a hora é agora. Deixo abaixo algumas dicas para fazer com taças, garrafas, potes e vasos de vidro: 


















Poema da Maturidade

Por Luiz Augusto
Ser poeta! É ser romântico. É ser lírico. É estado de espírito. É versificar! É deixar sua alma falar através de um simples olhar. É aprender as lições ensinadas pela vida, repleta de emoções. É a Deus agradecer; pois é Ele que inspira ao poeta a escrever. Ser poeta é no firmamento encontrar a constelação da virtude na galáxia da plenitude, que ofusca a falsidade para a realidade brilhar. Que nubla a violência e faz a existência reinar. É projetar no horizonte da liberdade a igualdade com a luz da fraternidade. É refletir na pujante mocidade centelhas de tenacidade e lampejos de prosperidade. É, com bondade no coração praticar e ensinar a perdoar, gerando espaços para o amor habitar. É reluzir com altruísmo e aos idosos acariciar para que, radiantes de alegria, cheguem a sorrir...chorar... É faze-los enxergar que as rugas esculpidas e delineadas pelo tempo; que os cabelos brancos ou cinzentos não retratam o envelhecimento. Sim; maior discernimento. É com maestria edif…

Dez Comportamentos que destroem os melhores casamentos

Por Fernanda Santiago
Casamentos que parecem não ter mais jeito, onde os cônjuges não se respeitam e até que abusam fisicamente um do outro são assuntos abordados no livro Castelo de Cartas, de Gary Chapman. Autor de outros livros como “As cinco linguagens do amor”, “Agora você está falando a minha linguagem“, “A essência das cinco linguagens do amor”, entre outros... Gary explica em Castelo de Cartas as experiências de casais que estavam com os seus casamentos totalmente destruídos pela falta de comunicação, falta de tempo e principalmente falta de respeito, mas que através de conselho e análise pastoral na vida de cada um, pode descobrir o problema e ajudá-los a serem felizes, e principalmente, restaurados pela mudança. O livro relata em todo o momento que devemos abandonar os mitos, aqueles que dizem que o ambiente determina o nosso estado mental. Um exemplo, será que eu não terei jeito se nasci num ambiente violento, ou o qual meus pais fumavam, me abusaram ou me rejeitaram? Ao cont…