Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de 2018

3 anos de Blog - ganhou foco e direção

Fernanda Valente

O que começou num passa tempo para enumerar objetivos, hoje é uma causa. Consegui concluir a minha pós graduação em Educação Inclusiva e com isso, venho ganhando conhecimentos específicos para colocar em prática com algo que não foge do foco: a qualidade de vida. Falar de inclusão é falar também sobre qualidade de vida.  Este mundo está a cada dia me moldando para assuntos sobre educação, acessibilidade e inclusão. Novas pessoas estão surgindo para agregar neste sonho que nasceu. Eu amo pessoas e falar sobre inclusão é abrir um leque cultural, além de ser um assunto que brotou paixão dentro de mim. Eu sou humana. Por causa disso, acredito em tudo o que define a dignidade e os direitos das pessoas, não excluindo a cultura, a raça, a religião do outro. Falar das Pessoas com deficiência é mostrar que não há limites sobre a condição dos outros. Nós somos os responsáveis em eliminar barreiras. Você sabia que um lugar acessível não é apenas um lugar que tem uma rampa para a…

Resenha: Contos de enganar a morte , de Ricardo Azevedo, 1ª edição - 2003.

Por Thiago Grass
Pode-se dizer que o folclore é uma força em constante movimento, uma fala, um símbolo, uma linguagem que o uso torna coletiva. Por meio dele, as pessoas dizem e querem dizer. E a dica de leitura bebe justamente dessa fonte da cultura popular. No livro “Contos de enganar a morte”, o escritor Ricardo Azevedo explora esse tema tão delicado de forma leve e criativa. O próprio autor menciona na obra:
Trata-se de um grave erro considerar a morte um assunto proibido ou inadequado para crianças. Heróis nacionais como Ayrton Senna, presidentes da república e políticos importantes, artistas populares, parentes, amigos, vizinhos e até animais domésticos infelizmente podem morrer e morrem mesmo. A morte é indisfarçável, implacável e faz parte da vida (AZEVEDO, 2003, p.58).
Portanto, o livro reúne quatro narrativas sobre a “hora de abotoar o paletó”, “entregar a rapadura”, “bater as botas”, “esticar as canelas”. Nesses contos, os personagens se defrontam com a morte, contudo, ninguém …

Existem mães que são mais que especiais

Parabéns para todas as mães que lutam, acreditam, viram leoas, para garantir a dignidade aos seus filhos Mãe inclui Mãe não se limita

Clique aqui para ver mais homenagens neste dia das mães

Enem 2018: Atendimento especializado deve ser solicitado durante inscrição

A política de acessibilidade e Inclusão do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), autarquia vinculada ao MEC, garante atendimento especializado, específico e por nome social no Exame Nacional do Ensino Médio (Enem). Para ter direito ao benefício, é preciso fazer a solicitação durante a inscrição e comprovar a necessidade. Qualquer alteração também está restrita a esse período, que termina em 18 de maio. Apenas para o uso do nome social, o pedido pode ser feito em prazo posterior: entre 28 de maio e 3 de junho. Participantes que tiverem as solicitações de atendimento especializado e específico reprovadas serão comunicados por e-mail e/ou pelo celular cadastrados durante a inscrição e terão um prazo de cinco dias úteis para enviar novo documento pela Página do Participante, disponível no portal do Inep. Caso o segundo documento enviado não esteja de acordo com as regras do edital, o participante não receberá o atendimento solicitado e ficará sem di…

Virada da Poesia: Casa das Rosas discute migração e celebra as diferenças culturais

Literatura, música e dança se unem para festejar as culturas paraguaia, árabe, boliviana, grega, portuguesa e brasileira. Não perca!
Para celebrar o diálogo entre a literatura e as outras artes, a Rede de Museus-Casas Literários organizou a 14ª edição da Virada da Poesia, que acontece durante a Virada Cultural, nos dias 19 e 20 de maio, na Casa das Rosas. Este ano, o tema do evento é Migração e a programação buscará evidenciar as influências dos movimentos migratórios modernos sobre a vida cultural da cidade de São Paulo. Todas as atividades são gratuitas e abertas ao público.
O sarau Migração & Loucura abrirá a programação no dia 19, sábado, das 18h às 20h, com o intuito de mostrar ao público, por meio de leituras, que a arte, sobretudo a poesia, é indispensável na busca de lugar e identidade próprios de cada um. Será traçado um paralelo entre a loucura e a migração, partindo da ideia que ambas as condições deslocam fronteiras previamente estabelecidas, seja no nível psíquico, soci…

Caravana da Inclusão chega a Queluz cidade do Vale do Paraíba

No próximo dia 10 de maio, quinta-feira, a cidade de Queluz, da região administrativa do Vale do Paraíba, recebe a 9ª Caravana da Inclusão, Acessibilidade e Cidadania. Realizada pela Secretaria de Estado dos Direitos da Pessoa com Deficiência de São Paulo, a Caravana acontece neste ano em cinco cidades do interior paulista e já passou por mais de 70 cidades nos últimos anos. Os encontros visam o fortalecimento da interlocução com os municípios paulistas, sensibilizando e orientando os gestores públicos locais e a sociedade civil em geral acerca dos temas relativos à acessibilidade e inclusão.  O tema central da Caravana de 2018 é “O Ciclo das Políticas Públicas Inclusivas”, sendo abordados os principais aspectos para a elaboração, implementação e acompanhamento dessas políticas. Reconhecimento e valorização da atuação dos municípios na elaboração, planejamento, implementação e operacionalização de ações e projetos que garantam a igualdade de acesso, além de acesso a todos os bens, produto…

Conheça alguns aplicativos de acessibilidade para as pessoas com deficiência

Fernanda Valente
A Comunicação através da era digital traz recursos de adaptação, que são conhecidas como as tecnologias assistivas, que são equipamentos, dispositivos, metodologias, práticas e serviços que promovem a funcionalidade e a participação da pessoa com deficiência na sociedade. Isso vai desde pessoas com a mobilidade reduzida até aquelas que são deficientes intelectuais. Visa trabalhar a autonomia e a inclusão das pessoas com deficiência.  O uso de smartphones e celulares facilitam a comunicação. Usar os recursos de aplicativos online que já existem é um excelente caminho a seguir e que cresce a cada dia. Segue alguns modelos já disponíveis: Para as pessoas com deficiência visual, o aplicativo BlindToll, criado por Joseph Cohen, pesquisador da Universidade de Massachusetts, ajuda a reconhecer objetos. Ele está disponível gratuitamente no Google Play. Outro aplicativo gratuito é o Bemy yes, que ajuda a resolver alguns problemas como ler etiquetas de roupas, rótulos, ou contas.…

Trabalhar é ir à luta!

Por Fernanda Valente
O dia 01 de Maio foi a data escolhida para homenagear todos aqueles que reivindicaram os seus direitos trabalhistas. A primeira manifestação ocorreu com a presença de 500 mil trabalhadores nas ruas de Chicago, dando início a uma greve geral em todos os Estados Unidos, em 1886. Com isso, a França fez uma manifestação anual em homenagem às lutas sindicais de Chicago. Esses fatos tornaram o dia 01 de maio, o dia mundial do trabalhador.  Antes dessas manifestações ninguém exigia Direitos. Os trabalhadores clamaram por melhores condições de trabalhos, além de diminuição do período trabalhado.  Hoje, no Brasil, ainda há pessoas que são manipuladas e servem à escravidão. Sem carteira assinada e sem benefícios que todo trabalhador merece. Vivemos um período que as pessoas não reivindicam mais os seus direitos devido ao medo e à competição. Aprendemos a aceitar o pouco. (Eu mesmo já vivi isso). Cada profissional tem que enxergar o seu próprio valor. Atualmente, temos a Reform…

Uma dica de literatura folclórica para as crianças

*Por Thiago Grass

Desde pequeno sempre tive uma relação muito forte com a leitura. Gostava de ir à biblioteca na escola e ouvia muitas histórias dos meus avós. Curiosamente eles estão presentes até hoje nas narrativas que apresento às crianças. Sobretudo, as peripécias do meu avô, quando, por exemplo, ele encontrou com o Lobisomem no meio do mato, ou quando recebeu a visita da Pisadeira enquanto dormia, ou até mesmo quando criança teve que passar por uma estrada de terra abandonada habitada por um ser misterioso de capa vermelha e olhos brilhantes. A minha dica de leitura tem relação com esse universo do folclore, o qual me sinto intimamente ligado.  Livro – O mais Legal do Folclore Autor – Luciana Garcia 1ª edição 2003. Editora Caramelo Imaginem vocês que, num belo dia, O Saci acorda e percebe que perdeu sua touca. Pior, a roubaram! Justo a fonte do seu poder.  Para ajudar a descobrir quem foi, ele pede ajuda do incansável detetive Negrinho do Pastoreio, que encontra qualquer objeto perdido. …

Dia Nacional da LIBRAS e suas conquistas

Fernanda Valente

Hoje é o dia Nacional da Libras – Linguagem Brasileira de Sinais. Muita gente não sabe, mas a Libras é a segunda língua oficial do Brasil. Atualmente, vivemos a era da inclusão, que segue com luta, conquistando cada vez mais o seu espaço.  A Educação de surdos no Brasil teve início em 1857 quando D. Pedro II convidou Esnest Huet, um professor surdo francês para fundar a primeira escola para surdos do Brasil, o INES - Instituto Nacional de Educação de Surdos, situado no Rio de Janeiro. Antes, o Instituto já foi batizado por outros nomes, que conforme estudos e novos decretos foi se transformando no que é hoje. Começou como Imperial Instituto de Surdos-Mudos, que funcionava como um asilo para meninos surdos de todo o Brasil. O nome do Instituto foi alterado em 1949 para Instituto Nacional de Surdos Mudos. Só em 2008, após pedidos de vários decretos para mudança da lei é que o Instituo recebeu o nome que apresenta atualmente.  O que é importante que todos saibam é que os su…

Os livros

Para melhor escrevermos  os nossos maiores amigos são os livros.  Quando lidos deixam gravados  às nossas memórias sábios arquivos. Jamais os deixemos nas estantes ao bel prazer  das traças corroendo o seu conteúdo.  A leitura é uma das melhores coisas do mundo.  Ela nos faz viajar, imaginar e registramos  as nossas histórias sem sairmos do lugar Então, Vamos viajar?
Luiz Augusto da Silva 23/04/2017
(autor do livro do livro O Arco Íris das Poesias)

Todo dia é dia do índio!

Fernanda Valente
Hoje é o dia que vemos todas as crianças fantasiadas de índio. É 19 de abril. O que muita gente não sabe é que a Lei 11.465/2008 inclui a cultura indígena no currículo escolar brasileiro. No entanto, fugir dos esteriótipos vale a pena. É interessante que professores coloquem em seus planejamentos importantes traços da cultura indígena e sua história, não é cantar a música da Xuxa. Veja alguns exemplos que podem ser trabalhados: _Uma dança indígena com as crianças _Organizar uma mesa com comidas típicas _Buscar significados de palavras indígenas _Contar histórias infantis sobre os índios _Ouvir canções dos povos indígenas _Pintar partes do corpo e descobrir o que alguns desenhos simbolizam No Brasil existem pelo menos trinta grupos étnicos que expressam suas tradições culturais, entre eles os Kagwahíva, Erekibatsa, Tapirapé, Kamaiurá, Xavante, Waurá, Juruna, Kaingang, Kayapó, Tukano, Karajá, etc. São raros os povos que não mantém a tradição. 
Segue uma poesia para inspirar o di…

Documentário inédito registra o dia a dia das crianças A’uwê, seus jogos e brincadeiras que mantêm vivas as tradições Xavante

Com direção de Cristina Flória e Wagner Pinto, a produção estreia no dia 20/4, sexta-feira, às 20h O SescTV exibe o documentário inédito A’uté A’uwê Upitab: Ser Criança A’uwê (2017), que revela as brincadeiras de meninos e meninas indígenas, passadas de geração em geração, na aldeia Pimentel Barbosa, em Matinha - MT. Com direção de Cristina Flória e Wagner Pinto, a produção, que estreia no dia 20/4, sexta-feira, às 20h, ainda destaca a escola e a preservação da cultura por esses garotos e garotas (assista também em sesctv.org.br/aovivo). Na língua a’uwê, falada pelo povo Xavante, a’uté quer dizer criança e a’uwê uptabi - forma como eles se autodenominam - significa povo verdadeiro. Hoje, eles são aproximadamente 18 mil, distribuídos por mais de 200 aldeias, em nove territórios indígenas. Uma dessas aldeias é a Pimentel Barbosa, onde vivem cerca de 300 pessoas. Dentre elas está o cacique Suptó Xavante, que comenta sobre a importância de cuidar do meio ambiente, garantindo o cultivo de al…

Morada do tempo

O templo é a morada do Tempo O Tempo que dá tempo ao tempo Realiza seu plano no momento Diferente do planejamento do templo.
Com o Tempo tudo podemos. Basta que com fé esperemos E na sua Força acreditemos: Assim, a Graça alcançaremos.
Quem é o Templo? 
Quem é o Tempo?
Luiz Augusto da Silva - poeta - Olímpia -SP  04/12/2010
"O templo é o corpo O tempo é o estado de espírito"
(Fernanda Valente)


Rita - uma série para todo professor assistir

Por Fernanda Valente



Rita é uma série dinamarquesa disponível na Netflix em quatro temporadas. A primeira temporada é praticamente toda sobre a professora Rita, uma pessoa teimosa, desbocada, independente, mãe de três filhos. Todas suas atitudes são muitas vezes repreendidas, mas o que ela mostra é uma relação aberta a tudo. Ela ouve. Percebe os sentimentos dos outros, entre alunos e colegas de escola e coloca os pais sempre como responsáveis sobre a educação ou comportamento de algum aluno. Sua percepção e maneira de resolver conflitos é de dar inveja. 
A partir da segunda temporada o contexto escolar é visualizado de uma melhor perspectiva. Os brasileiros tem a mania de falar e escrever o tempo todo que temos que seguir o exemplo de educação da Dinamarca. Não foi o que vi como exemplo, pois a série mostra como funciona a educação das escolas públicas de lá. Na Dinamarca também há diferenças sociais, práticas de bullying, preconceitos e corrupção. 
A terceira temporada foi a que mais me…