Pular para o conteúdo principal

Obra infantil da brasileira Zia Stuhaug levanta a importância da educação e incentivo à leitura nas crianças


A doce obra “A galinha Suruca da Dona Georgina” conta uma história apaixonante e educativa sobre uma galinha da Angola que decide fugir de casa porque não quer ir à escola.
Suruca chegou em um navio a vapor. Dona Georgina lhe deu casa, comida e muito amor. A galinha fez novos amigos e estava feliz com a nova vida, mas sua dona queria que ela estudasse e a matriculou na escola. Suruca não gosta nem um pouco disso e foge, mas problemas fazem parte de sua jornada. Será que ela conseguirá encontrar o caminho de volta para casa?
Com ilustrações coloridas e atrativas, os pequenos leitores têm a chance de se deliciar com uma trama divertida, e ao mesmo tempo aprender uma lição indispensável: a importância do estudo.
“Então, Dona Georgina comprou cadernos, lápis, apontador e um livro de aventura. Colocou tudo em uma mochila e, falando sem parar, entregou-a a Suruca. Dona Georgina não sabia ler nem escrever, mas fazia gosto que Suruca estudasse (p. 22)
Zia Stuhaug, autora renomada, usa uma linguagem simples, que conversa com os pequenos e tem rimas divertidas para compor a historia cativante de Suruca.
Com uma mensagem importante, o livro da brasileira mostra como os estudos afetam as vidas das pessoas. Além de mostrar que pode ser algo muito além de uma obrigação, a criança pode gostar e se divertir enquanto aprende. 

Ficha Técnica
Autora: Zia Stuhaug
Título: A galinha Suruca de Dona Georgina 
Editora: Mais Que Palavras
Páginas: 39
Preço: R$ 32,00

SOBRE A AUTORA: Zia Stuhaug é compositora, poetisa e escritora infantojuvenil bilíngue português/norueguês, com quatro livros infantis publicados no Brasil e Noruega. Nasceu em Engenheiro Beltrão (Paraná)  e, atualmente, vive com a família na Noruega. Graduou-se em Administração pela Universidade Estadual de Maringá, com especialização em Gestão de Pessoas pela Universidade Federal do Paraná. Teve várias participações em Antologias poéticas publicadas na Suíça, França,  Itália e Inglaterra. É proponente do Projeto de incentivo à leitura, Escola com Histórias, membro da A ALALS - Académie de Lettres et Arts Luso - Suisse, com sede em Genebra, na Suíça, e correspondente internacional da Unijore (União dos jornalistas e escritores de Maringá).

Fonte: Assessoria

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Enfeites de Natal em potes, vasos e garrafas de vidro

Pra quem ama artesanato e enfeitar a casa para o Natal, a hora é agora. Deixo abaixo algumas dicas para fazer com taças, garrafas, potes e vasos de vidro: 


















Poema da Maturidade

Por Luiz Augusto
Ser poeta! É ser romântico. É ser lírico. É estado de espírito. É versificar! É deixar sua alma falar através de um simples olhar. É aprender as lições ensinadas pela vida, repleta de emoções. É a Deus agradecer; pois é Ele que inspira ao poeta a escrever. Ser poeta é no firmamento encontrar a constelação da virtude na galáxia da plenitude, que ofusca a falsidade para a realidade brilhar. Que nubla a violência e faz a existência reinar. É projetar no horizonte da liberdade a igualdade com a luz da fraternidade. É refletir na pujante mocidade centelhas de tenacidade e lampejos de prosperidade. É, com bondade no coração praticar e ensinar a perdoar, gerando espaços para o amor habitar. É reluzir com altruísmo e aos idosos acariciar para que, radiantes de alegria, cheguem a sorrir...chorar... É faze-los enxergar que as rugas esculpidas e delineadas pelo tempo; que os cabelos brancos ou cinzentos não retratam o envelhecimento. Sim; maior discernimento. É com maestria edif…

Dez Comportamentos que destroem os melhores casamentos

Por Fernanda Santiago
Casamentos que parecem não ter mais jeito, onde os cônjuges não se respeitam e até que abusam fisicamente um do outro são assuntos abordados no livro Castelo de Cartas, de Gary Chapman. Autor de outros livros como “As cinco linguagens do amor”, “Agora você está falando a minha linguagem“, “A essência das cinco linguagens do amor”, entre outros... Gary explica em Castelo de Cartas as experiências de casais que estavam com os seus casamentos totalmente destruídos pela falta de comunicação, falta de tempo e principalmente falta de respeito, mas que através de conselho e análise pastoral na vida de cada um, pode descobrir o problema e ajudá-los a serem felizes, e principalmente, restaurados pela mudança. O livro relata em todo o momento que devemos abandonar os mitos, aqueles que dizem que o ambiente determina o nosso estado mental. Um exemplo, será que eu não terei jeito se nasci num ambiente violento, ou o qual meus pais fumavam, me abusaram ou me rejeitaram? Ao cont…