Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Março, 2018

ACESA Capuava realiza palestra sobre lei brasileira de inclusão social no Dia do Autismo

Evento gratuito é destinado à comunidade de Valinhos e Região Metropolitana de Campinas
Em 2 de abril é celebrado o Dia Mundial de Conscientização do Autismo, com objetivo de alertar a sociedade e o governo sobre o transtorno, que afeta uma em cada 160 crianças no mundo, de acordo com a Organização Mundial da Saúde. No Brasil, a data é comemorada com palestras e eventos para conscientizar e informar as pessoas sobre o que é e como lidar com a doença. A ACESA Capuava, entidade filantrópica que atende pessoas com transtorno do espectro autista, deficiência intelectual, deficiência múltipla e surdez, abre as suas portas na data, das 8h30 às 10h, para a comunidade debater o tema e a Lei de Inclusão da Pessoa com Deficiência. O encontro terá como palestrante o advogado e juiz do trabalho aposentado, Dr. Odonel Urbano, que irá atender as principais dúvidas da comunidade. O encontro terá apoio do Conselho da Pessoa com Deficiência de Valinhos. “Conhecer, entender e, principalmente, respeitar a p…

Série documental inédita Palhaças do Mundo estreia no SescTV

A produção apresenta curtas-metragens que abordam o universo das mulheres palhaças, suas histórias e peculiaridades 
Andréa Macera. Foto: Nossa Produtora.
SescTV estreia a série documental Palhaças do Mundo, que aborda o universo das mulheres palhaças de diferentes países. Composta por 12 episódios – cada um com dois curtas-metragens e duração total de 20 minutos –, a série conta histórias de palhaças, seus personagens, inspirações, comicidade e individualidades. Os curtas têm direção de Manuela Castelo Branco, que também é palhaça, e foram gravados durante oFestival Palhaças do Mundo (antigo Encontro de Palhaças de Brasília), no Distrito Federal, realizado desde 2008, com o intuito de difundir a arte da palhaçaria sob o olhar feminino, e do qual a diretora é idealizadora. As produções começam a ser exibidas no dia 29/3, quinta-feira, a partir das 21h, com os curtas Lila Monti, com a palhaça da Argentina, e Andrea Macera, de São Paulo (assista também em sesctv.org.br/aovivo). 
No curta…

Designer Gráfico cria o Braille para Todos

Não são em todos os espaços públicos que nos deparamos com a acessibilidade visual em braille. E para isso, o designer tipográfico japonês, Kosuke Takahashi, teve a ideia brilhante de unir uma fonte já existente com o Braille, transformando em Braille Neurem. “Este tipo de letra comunica as pessoas sem deficiência visual como as pessoas com deficiência visual”, explica. O Designer fala também que a ideia é uma proposta para os Jogos Olímpicos de Tóquio de 2020 para projetar a sinalização na área pública, usando este tipo de letra para preencher a lacuna entre o público e a pessoa com deficiência visual:  “Atualmente raramente vemos o braille implementado no espaço público, uma vez que leva espaço adicional e as pessoas sem deficiência visual consideram que não é importante. Braille Neue aborda este problema, tornando o Braille fácil de usar para as pessoas com visão. Ao espalhar esta tipografia, acredito que mais pessoas se familiarizarão com o braille”, considera.
Implementando brail…

14 de Março é poesia!

Hoje é comemorado o Dia Nacional da Poesia. A data foi criada para difundir a poesia e a linguagem literária e é celebrada hoje porque foi o dia que nasceu Castro Alves, um dos mais importantes poetas românticos do Brasil. Este poeta sempre trabalhou e lutou por causas sociais como a abolição da escravatura. Muitos poetas fazem parte da nossa história e também são dignos de homenagens. 



A canção do africano Castro Alves
Lá na úmida senzala, Sentado na estreita sala, Junto ao braseiro, no chão, Entoa o escravo o seu canto, E ao cantar correm-lhe em pranto Saudades do seu torrão ...
De um lado, uma negra escrava Os olhos no filho crava, Que tem no colo a embalar... E à meia voz lá responde Ao canto, e o filhinho esconde, Talvez pra não o escutar!
"Minha terra é lá bem longe, Das bandas de onde o sol vem; Esta terra é mais bonita, Mas à outra eu quero bem!
"0 sol faz lá tudo em fogo, Faz em brasa toda a areia; Ninguém sabe como é belo Ver de tarde a papa-ceia!
"Aquelas terras tão grandes, Tão com…

Tom Zé para o púbico infantil

O album "Sem você não A", de Tom Zé é excelente aposta para a educação infantil. É uma fábula com o abecedário da Língua Portuguesa, uma terra onde vivem os habitantes do alfabeto. As letras são as protagonistas da história.   Vale a pena conferir o álbum desses grandes artistas brasileiros! Achei o álbum espetacular e uma ótima ideia para os professores de alfabetização investir. Se for um professor que gosta de criar terá muitas possibilidades de trabalhar com os alunos, desde desenhos até peças de teatro. Confira:

O dia da mulher e o Complexo de Cinderela

Por Fernanda Valente
Em 1982 foi lançado o livro Complexo de Cinderela da escritora e jornalista Colette Dowling. A partir de 1950 algumas mulheres começaram a questionar sobre o seu papel no mundo, pois muitas, abandonadas por esposos ou na condição de viúvas tiveram que encontrar uma maneira de auto sustentar suas famílias. No entanto, mesmo conquistando novos espaços e concluindo cursos superior se viam completamente desprotegidas e inseguras perante à vida. Todas, independente do grau de instrução viviam em busca de um príncipe encantado, acreditando na ideia que eles as salvariam de toda insegurança e medo de ter o próprio controle da vida. No livro, a autora cita as suas próprias experiências, anexando entrevistas com outras mulheres, psiquiatras e cientistas.
"Lá estava ele, o Complexo de Cinderela. Antigamente ele atacava meninas de dezesseis ou dezessete anos, impedindo-as muitas vezes de cursar uma faculdade e empurrando-as para o casamento. Agora ele tende a atacar mulh…

Viva – a vida é uma festa! Um resgate sobre a história dos nossos ancestrais

Por Fernanda Valente
Viva – a vida é uma festa é uma animação que conta a história da família de Miguel, um garotinho mexicano de 12 anos. O desenho é ideal para resgatar valores sobre os nossos ancestrais e ensina muito sobre o comportamento, afeto e relações familiares. A trama é inspirada no feriado mexicano do Dia dos Mortos, um dia em que as famílias tem a tradição de homenagear os seus parentes que já morreram. São apresentados altares com fotos, doces e pratos prediletos e flores. Toda a história gira em torno de Miguel que é apaixonado por música, só que a sua família não aceita qualquer ruído musical ao redor, pois após o seu tataravô abandonar sua família para seguir a carreira musical, as seguintes gerações baniram presenciar qualquer movimento musical a pedido da tataravó. Só que Miguel é um menininho apaixonado por músicas. Como fazer a sua família aceitar isso? Miguel terá a missão de descobrir a origem dos seus ancestrais. E com muita poesia e música, a morte é contada so…

Documentário sobre a vida e a arte de Tomie Ohtake estreia no SescTV

Dirigido por Tizuka Yamasaki, o filme traz depoimentos da própria artista, e dos críticos e curadores Paulo Herkenhoff, Agnaldo Farias e Miguel Chaia 

SescTV exibe pela primeira vez o documentário Tomie (2014), que apresenta os bastidores da vida de um dos mais relevantes nomes do abstracionismo no Brasil, Tomie Ohtake (1913 – 2015), artista plástica, pintora e escultora japonesa, naturalizada brasileira. Com direção de Tizuka Yamasaki, o filme, que estreia no dia 9/3, sexta-feira, às 23h, mostra depoimento de Tomie sobre suas ideias e projetos, como os monumentos em homenagens aos 80 e aos 100 anos da imigração japonesa no Brasil, um na cidade de Santos, litoral paulista, e outro na capital de São Paulo. O média-metragem ainda conversa com os críticos de arte e pensadores Paulo Herkenhoff e Agnaldo Farias e com o cientista social e pesquisador de arte Miguel Chaia. A produção pode ser assistida também na internet em sesctv.org.br/aovivo.  Tomie lembra que, para se dedicar à pintura, …

Aprender música estimula o desenvolvimento de habilidades cognitivas e emocionais

Já é comprovado que a música traz benefícios ao desenvolvimento das crianças e jovens. A estudiosa da música, Vera Lúcia Pessagno Bréscia já declarou em seu livro “Bases psicológicas e ação preventiva”, que “a música é um veículo expressivo para o alívio da tensão emocional, superando as dificuldades de fala e linguagem”, citação da página 38. Além disso, muitos médicos e terapeutas também já comprovaram cientificamente que a música faz bem para a mente e para o corpo. Quem é que não gosta de executar tarefas ou estudar ouvindo músicas? Podemos sentir que estimula o cérebro, não é mesmo?  No passado, a música fazia parte do currículo escolar. Foi excluída e, hoje, algumas escolas já se mostram interessadas em estimular os alunos para a prática da música por gerar resultados positivos no desenvolvimento da criança e adolescente. A música estimula a coordenação motora, a concentração e as emoções, ajudando até a criança tímida na comunicação.  No Colégio Poliedro em São José dos Campos (S…