Pular para o conteúdo principal

Designer Gráfico cria o Braille para Todos




Não são em todos os espaços públicos que nos deparamos com a acessibilidade visual em braille. E para isso, o designer tipográfico japonês, Kosuke Takahashi, teve a ideia brilhante de unir uma fonte já existente com o Braille, transformando em Braille Neurem. “Este tipo de letra comunica as pessoas sem deficiência visual como as pessoas com deficiência visual”, explica.
O Designer fala também que a ideia é uma proposta para os Jogos Olímpicos de Tóquio de 2020 para projetar a sinalização na área pública, usando este tipo de letra para preencher a lacuna entre o público e a pessoa com deficiência visual:  “Atualmente raramente vemos o braille implementado no espaço público, uma vez que leva espaço adicional e as pessoas sem deficiência visual consideram que não é importante. Braille Neue aborda este problema, tornando o Braille fácil de usar para as pessoas com visão. Ao espalhar esta tipografia, acredito que mais pessoas se familiarizarão com o braille”, considera.

Implementando braille de novas maneiras
Takahashi também conduziu uma pesquisa para ver se a sinalização grande com braille era legível para pessoas com deficiência visual. “Através da pesquisa, descobri que, enquanto houver o padrão de 6 pontos, é possível que eles leiam, independentemente do tamanho. Braille tende a ser pequeno e invisível, mas com Braille Neue tem a possibilidade de se expandir espacialmente em sinalizadores públicos de novas formas”, conta.






Substituindo a sinalização existente
Com Braille Neue, também é possível substituir a sinalização existente no espaço público ajustando o kerning. É fácil implementar na infra-estrutura existente e é um trampolim para um futuro sustentável e inclusivo após 2020.


Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Vaginismo: O silêncio de muitas mulheres

Por Fernanda Santiago Valente
Medo. Dor. Relação sexual não consumada e frustrada. São os sintomas mais comuns das mulheres com vaginismo, uma contração vaginal que causa desconforto, dor e dificuldade em obter uma penetração sexual.
Elas não conseguem usar absorvente interno, a ginecologista tem dificuldade em examiná-las e até a introdução de um cotonete no canal da vagina pode causar desconforto insuportável. Elas são as vagínicas, mulheres que tem medo de sexo, dor e pânico ao transar. Para se livrarem do incomodo, buscam tratamento através de terapia psicológica e fisioterapia pélvica. A cura existe, porém, o assunto é pouco explorado até por profissionais da área médica. Muito se fala em sexo, prazer, orgasmo, mas numa roda de amigas, poucas são capazes de confessar que não conseguem consumar a relação sexual. Vagínicas, em geral, passam meses e anos só nas preliminares e muitas vezes o sentimento de vergonha as impede de buscar um tratamento especializado.
Rumo à cura!
O assunto…

Seis temas de atualidades que podem cair no Enem

Fique atento aos assuntos que você não pode deixar de saber para o Enem, de acordo com Daniel Pereira Leite, professor do Curso Poliedro
Estudar os principais acontecimentos do Brasil e do mundo é um ponto fundamental para alcançar uma boa nota na prova do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), que neste ano ocorre nos dias 4 e 11 de novembro. Questões que envolvem atualidades podem cair nas provas de Filosofia, Sociologia, História, Geografia, Ciências ou mesmo como tema de Redação, que tem um peso representativo na nota final dos candidatos. O professor de Atualidades do Curso Poliedro, Daniel Pereira Leite, aponta que para estudar atualidades os candidatos devem apostar em diversas fontes de informação, como matérias televisivas, sites, jornais e revistas. Além disso, devem estar atentos aos assuntos que envolvem questões sociais. “A tendência das provas que cobram assuntos atuais é verificar o quanto o estudante está informado diante dos acontecimentos mais comentados na mídia”, ind…

Dez Comportamentos que destroem os melhores casamentos

Por Fernanda Santiago
Casamentos que parecem não ter mais jeito, onde os cônjuges não se respeitam e até que abusam fisicamente um do outro são assuntos abordados no livro Castelo de Cartas, de Gary Chapman. Autor de outros livros como “As cinco linguagens do amor”, “Agora você está falando a minha linguagem“, “A essência das cinco linguagens do amor”, entre outros... Gary explica em Castelo de Cartas as experiências de casais que estavam com os seus casamentos totalmente destruídos pela falta de comunicação, falta de tempo e principalmente falta de respeito, mas que através de conselho e análise pastoral na vida de cada um, pode descobrir o problema e ajudá-los a serem felizes, e principalmente, restaurados pela mudança. O livro relata em todo o momento que devemos abandonar os mitos, aqueles que dizem que o ambiente determina o nosso estado mental. Um exemplo, será que eu não terei jeito se nasci num ambiente violento, ou o qual meus pais fumavam, me abusaram ou me rejeitaram? Ao cont…