Pular para o conteúdo principal

Virada da Poesia: Casa das Rosas discute migração e celebra as diferenças culturais


Literatura, música e dança se unem para festejar as culturas paraguaia, árabe, boliviana, grega, portuguesa e brasileira. Não perca!

Para celebrar o diálogo entre a literatura e as outras artes, a Rede de Museus-Casas Literários organizou a 14ª edição da Virada da Poesia, que acontece durante a Virada Cultural, nos dias 19 e 20 de maio, na Casa das Rosas. Este ano, o tema do evento é Migração e a programação buscará evidenciar as influências dos movimentos migratórios modernos sobre a vida cultural da cidade de São Paulo. Todas as atividades são gratuitas e abertas ao público.

O sarau Migração & Loucura abrirá a programação no dia 19, sábado, das 18h às 20h, com o intuito de mostrar ao público, por meio de leituras, que a arte, sobretudo a poesia, é indispensável na busca de lugar e identidade próprios de cada um. Será traçado um paralelo entre a loucura e a migração, partindo da ideia que ambas as condições deslocam fronteiras previamente estabelecidas, seja no nível psíquico, social ou artístico. Basta chegar e gritar poesia!

Logo depois, das 20h às 22h, o grupo Santa Mala apresentará seu repertório de músicas combativas que falam do machismo na cena hip hop, dos direitos humanos e da imigração. Formado pelas irmãs Jenny, Pamela e Abigail Llanque, nascidas em La Paz (Bolívia) e imigradas para o Brasil, o grupo é conhecido por suas linhas melódicas hipnóticas e por um rap muito representativo.

Já no dia 20, domingo, das 10h às 12h, será contada a história da família de Laila, brasileira que tem quatro avós árabes. Cada um dos quatro nasceu em um lugar diferente: um veio do deserto, outro da cidade grande, uma era camponesa e a quarta morava junto de um grande rio. Laila e seus avós árabes: quatro histórias, quatro modos de vida contará como foi a vivência de cada um e o que a neta aprendeu com eles, mostrando que ser árabe significa muitos jeitos de pensar e de viver.

Das 12h às 14h, todos são convidados a conhecer o universo multifacetado do escritor Fernando Pessoa na atividade Pessoa em Mim. A proposta dos cantores Joana Reais e Leo Costa é aproximar o público, por meio da linguagem musical, da grandiosidade da obra de um dos maiores poetas portugueses do século 20. 

Fechando a programação, das 16h às 18h, o Grupo Folklorico Alma Guarani levará ao público a cultura paraguaia por meio da dança, música e poesia, revelando um Paraguai pouco conhecido. Os integrantes - crianças, jovens e adultos - apresentarão danças tradicionais e folclóricas ao som de “arpas y guitarras”, enquanto o professor Lucino Rodríguez Baroffi, ganhador do Festival del Takuare'e, dará voz à poesia e à literatura.

Confira a programação completa da 14ª edição da Virada da Poesia:

Sábado – 19/5
18h às 20h: Migração & Loucura
20h às 22h: Santa Mala
22h às 23h: Grupo Embatucadores

Domingo – 20/5
10h às 12h: Laila e seus avós árabes: quatro histórias, quatro modos de vida
12h às 14h: Pessoa em mim
14h às 16h: Grupo Apolo de Danças Gregas
16h às 18h: Grupo Folklorico Alma Guarani

Casa das Rosas – Espaço Haroldo de Campos de Poesia e Literatura
Avenida Paulista, 37 – Paraíso – São Paulo (próximo à estação Brigadeiro do metrô)
Telefone: (11) 3285-6986 | 3288-9447
Funcionamento: de terça-feira a sábado, das 10h às 22h, e aos domingos e feriados, das 10h às 18h
Convênio com o estacionamento Parkimetro: Alameda Santos, 74 (exceto domingos e feriados)


Comentários

Muito interessante. Compartilho...
[As artes unem e ultrapassam fronteiras.]

Postagens mais visitadas deste blog

Enfeites de Natal em potes, vasos e garrafas de vidro

Pra quem ama artesanato e enfeitar a casa para o Natal, a hora é agora. Deixo abaixo algumas dicas para fazer com taças, garrafas, potes e vasos de vidro: 


















Poema da Maturidade

Por Luiz Augusto
Ser poeta! É ser romântico. É ser lírico. É estado de espírito. É versificar! É deixar sua alma falar através de um simples olhar. É aprender as lições ensinadas pela vida, repleta de emoções. É a Deus agradecer; pois é Ele que inspira ao poeta a escrever. Ser poeta é no firmamento encontrar a constelação da virtude na galáxia da plenitude, que ofusca a falsidade para a realidade brilhar. Que nubla a violência e faz a existência reinar. É projetar no horizonte da liberdade a igualdade com a luz da fraternidade. É refletir na pujante mocidade centelhas de tenacidade e lampejos de prosperidade. É, com bondade no coração praticar e ensinar a perdoar, gerando espaços para o amor habitar. É reluzir com altruísmo e aos idosos acariciar para que, radiantes de alegria, cheguem a sorrir...chorar... É faze-los enxergar que as rugas esculpidas e delineadas pelo tempo; que os cabelos brancos ou cinzentos não retratam o envelhecimento. Sim; maior discernimento. É com maestria edif…

Dez Comportamentos que destroem os melhores casamentos

Por Fernanda Santiago
Casamentos que parecem não ter mais jeito, onde os cônjuges não se respeitam e até que abusam fisicamente um do outro são assuntos abordados no livro Castelo de Cartas, de Gary Chapman. Autor de outros livros como “As cinco linguagens do amor”, “Agora você está falando a minha linguagem“, “A essência das cinco linguagens do amor”, entre outros... Gary explica em Castelo de Cartas as experiências de casais que estavam com os seus casamentos totalmente destruídos pela falta de comunicação, falta de tempo e principalmente falta de respeito, mas que através de conselho e análise pastoral na vida de cada um, pode descobrir o problema e ajudá-los a serem felizes, e principalmente, restaurados pela mudança. O livro relata em todo o momento que devemos abandonar os mitos, aqueles que dizem que o ambiente determina o nosso estado mental. Um exemplo, será que eu não terei jeito se nasci num ambiente violento, ou o qual meus pais fumavam, me abusaram ou me rejeitaram? Ao cont…