Pular para o conteúdo principal

SescTV exibe novos curtas-metragens da série Cinema de Rua, dirigida por Kiko Santos

São 11 vídeos que serão exibidos na sequência no dia 27/4, quinta, às 21h
Na foto: Kico Santos e Jones Gama. Divulgação.

Com linguagem poética e narrativas contemplativas, 11 novos curtas-metragens, da série Cinema de Rua, sugerem novas formas de ver a metrópole e revelam o comportamento das pessoas que por ela transitam. As produções inéditas foram gravadas nas cidades de São Paulo, Berlim, na Alemanha, Mançura, no Egito, e na região da Patagônia argentina, e estreiam no SescTV no dia 27/4, quinta, às 21h, com direção de Kiko Santos. Posteriormente, os filmes serão exibidos separadamente nos intervalos da programação do canal (Assista também em sesctv.org.br/avivo).
O curta Contra Plongée, que abre a seleção, foi filmado com uma pequena câmera instalada no chão de diferentes locais da cidade de São Paulo, captando, em contra-plongée, ou seja, de baixo para cima, o movimento da cidade. Na produção seguinte, Fotogramas, a câmera foca em detalhes urbanos, como pinturas em muros; alguém digitando ao celular dentro de um ônibus; um mendigo que compartilha o mesmo espaço onde há um cartaz que pede para espalhar amor; e crianças brincando em playground.
O curta O Que Faz Girar tem na narrativa a troca de olhares entre uma jovem, que está dentro de um trem na estação, e um rapaz que está na plataforma. Logo depois, Hipertermia registra um dia de temperatura alta em uma grande cidade, chegando a 38º, e as diferentes formas das pessoas se protegerem, ou não, do calor. Já SP 462, editado em câmera rápida, presta homenagem ao 462º aniversário da cidade de São Paulo, que vive em constante agitação. O filme mostra o dia a dia da metrópole, com seus arranha-céus, avenidas e marginais, metrôs, painéis com luzes de neon, aeroportos etc.
Orgulho Crespo traz depoimento, em off, de uma das organizadoras de uma marcha, na capital paulista, em prol do orgulho negro. Ela fala da importância de fugir dos padrões impostos pela sociedade e de usar cabelos naturais.  Em Audifax, o escritor e artista plástico cearense Audifaz Rios (1946 – 2015) apresenta algumas de suas obras para livros e capas, com elementos do folclore nordestino. O filme é permeado por trechos de seus textos. Mançura – Egito tem como cenário a pequena cidade que dá nome ao curta, destacando sua cultura, trajes, arquiteturas, o comércio e a feira.
Três curtas fecham o programa. Patagônia, que faz um passeio pela Região Sul da América Latina, mostrando a paisagem com montanhas geladas e céu azul, a vegetação, a igreja, palafitas e criação de ovelhas; Travessia, fotografado em preto e branco, mostra o esforço braçal de dois barqueiros para por em movimento um pequeno barco; e Die Walz acompanha o trabalho de um tocador de realejo em Berlim, na Alemanha, que aos poucos, vai chama a atenção daqueles que por ali passam.


SERVIÇO:

Cinema de Rua
Contra Plongée / Fotogramas / O Que Faz Girar / Hipertermia / SP 462 / Orgulho Crespo / Audifax / Mançura Egito / Patagônia / Travessia / Die Walz
Estreia: 27/4, quarta, às 21h.
Reapresentações: 29/4, sábado, às 20h; e 30/4, domingo, às 6h30 e às 13h30.
Classificação indicativa: Livre
Direção: Kiko Santos
Produção: Prompt
Duração total: 25’44”

Para sintonizar o SescTV:
Canal 128, da Oi TV
Ou consulte sua operadora
Assista também online em sesctv.org.br/aovivo
Siga o SescTV no twitter: http://twitter.com/sesctv
E no facebook: https: facebook.com/sesctv

Divulgação/SESC TV

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Os benefícios da caminhada

Fernanda Santiago
Existem inúmeras atividades físicas, mas a caminhada tem a menor taxa de abandono de todos eles. É simples e a mudança positiva que você pode fazer para efetivamente melhorar sua saúde cardíaca. Praticar a caminhada por pelo menos 30 minutos por dia pode ajudá-lo: Reduzir o risco de doença cardíaca coronáriaMelhorar a pressão arterial e os níveis de açúcar no sangueMelhorar o perfil lipídico no sangueManter o peso corporal e diminuir o risco de obesidadeMelhorar o bem estar mentalReduzir o risco de osteoporoseReduzir o risco de câncer de mama e de cólonReduzir o risco de não insulino-dependente (tipo 2) diabetes

São muitos benefícios para uma atividade tão simples. Se você mora perto da praia, melhor ainda. Se não tem uma praia próxima, procure um parque.  Caminhe, respire fundo e aprecie tudo ao redor. O corpo agradece!

Terminou a folia!

Terminou a folia;  não tirei a fantasia;  só transmito alegria; nada de melancolia. Sou Palhaço! Meus nervos são de aço. com meus versos,  meus sentimentos disfarço.  Sou Palhaço! Com nariz avermelhado; sapato pontiagudo; roupa colorida: No picadeiro,  a platéia alegro;  não iludo - convenço. Assim, conduzo a vida sem perder o compasso... Sou Palhaço! Sou Palhaço! 
13/02/2018 Luiz Augusto da Silva Olimpia - São Paulo

A tradicional sopa de cebola francesa

Fernanda Santiago Valente Quem é que não gosta de uma sopa no tempo frio? Aqui no Brasil, muitos recomendam a sopa de cebola para quem está com dor de garganta ou gripado. Eu vou além. Amo todos os tipos de cremes e sopas, mas a de cebola tem um sabor especial. A sopa tradicional da cozinha parisiense merece toda a atenção.Algumas lendas da França afirmam que a sopa de cebola foi inventada por Louis XV, quando passavam por uma crise. Ele só tinha cebolas, manteiga e champanhe como alimentos, assim como toda a população de baixa renda. A receita ganhou novos temperos ao decorrer dos anos e conseguiu conquistar todo o mundo, principalmente nós brasileiros, pois amamos nos deliciar com uma sopinha nos períodos frios, não é mesmo? Ainda nas tradições parisienses, a sopa serve para alimentar também as emoções do dia do tão sonhado casamento. Eles tem o hábito de consumir a sopa após a festa. Isso se repete também em grandes eventos. Se por acaso acordarem de ressaca, também consomem a sopa,…