Pular para o conteúdo principal

Precisamos nos armar de amor para conviver com as diferenças

Por Fernanda Valente



Com certeza você conhece alguma pessoa difícil de lidar. Podemos encontrar pessoas comuns e especiais. Mas hoje, quero falar das especiais, pessoas que sofrem de alguma síndrome mental como esquizofrenia, bipolaridade, síndrome do pânico, autismo, síndrome de dawn, depressão, tdah, etc.
Não é fácil lidar com essas deficiencias, mas precisamos buscar conhecimento sobre o problema, principalmente a família e educadores. Todos os seres humanos são dignos de obterem qualidade de vida e acesso à educação e trabalho. Isso está escrito na nossa Constituição Brasileira.
Antigamente, as pessoas que adquiriam qualquer tipo de síndrome eram jogadas em asilos, pois ninguém queria cuidar de uma pessoa “difícil”. Hoje, estudamos várias causas e podemos ver perfeitamente uma pessoa com síndrome de dawn progredindo na vida dignamente. Assim, vale para outros casos de deficiências.
Profissionais da saúde e educadores estão a cada dia buscando melhorias para lidar com cada situação. Para isso, precisamos nos armar cada vez mais de análise e conhecimentos juntamente com a família. A animação da nuvem e a cegonha exemplifica muito bem o que quero dizer. Todos nós precisamos nos armar de amor.

Na bíblia também tem um trecho que fala sobre a Armadura de Deus. Que possamos nos vestir também dessa armadura e vencer:

Portanto, tomai toda a armadura de Deus, para que possais resistir no dia mau e, havendo feito tudo, ficar firmes.

Estai, pois, firmes, tendo cingidos os vossos lombos com a verdade, e vestida a couraça da justiça;

E calçados os pés na preparação do evangelho da paz;

Tomando sobretudo o escudo da fé, com o qual podereis apagar todos os dardos inflamados do maligno.

Tomai também o capacete da salvação, e a espada do Espírito, que é a palavra de Deus;

Orando em todo o tempo com toda a oração e súplica no Espírito, e vigiando nisto com toda a perseverança e súplica por todos os santos,

E por mim; para que me seja dada, no abrir da minha boca, a palavra com confiança, para fazer notório o mistério do evangelho,




Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Enfeites de Natal em potes, vasos e garrafas de vidro

Pra quem ama artesanato e enfeitar a casa para o Natal, a hora é agora. Deixo abaixo algumas dicas para fazer com taças, garrafas, potes e vasos de vidro: 


















TDAH: uma forma diferente de ver o mundo

Fernanda Santiago
O TDAH é um transtorno que inclui dificuldade de atenção, hiperatividade e impulsividade. Em geral, os sintomas começam na infância e podem persistir na vida adulta. Por ser um transtorno com característica genética, não tem cura. Porém, antes de rotular qualquer TDAH são pessoas que possuem inteligência e habilidades como as outras.  Achei este vídeo abaixo muito interessante. É muito difícil impor um padrão para o TDAH. Para os educares, seria muito bom prestar atenção na maneira que eles tentam se comunicar. O menininho do vídeo mostra grande interesse pela música. Será que os pais e os educadores estão preparados para perceber as habilidades e o interesse dessas crianças? Vale a pena conferir! Além disso, também há tratamentos através de medicamentos e da psicoterapia. 

Atypical, o que você precisa saber sobre o autismo

Fernanda Santiago Valente Você quer saber um pouco mais como é a vida de um garoto com o transtorno do espectro autista que está entrando na vida adulta? Para isso vale a pena assistir a série Atypical que está na Netflix desde o começo do mês de agosto. Não tem como não se apaixonar pelo personagem Sam, que está na fase de descobertas e quer arranjar uma namorada. É nessa busca pela paixão que se desenrola a história. Vamos entender como funciona a sua personalidade e como a situação afeta aqueles que estão ao seu redor. Algo muito interessante a se observar é a relação dele com a psicóloga. Sam se apaixona por ela. Isso é muito comum acontecer com paciente e profissional de sexos opostos, geralmente os pacientes que tem algum tipo de transtorno sempre se apaixonam por seus psicólogos.


Sam, apresentando os sintomas mais nítidos do espectro autista é um adolescente que tem sentimentos como qualquer outro. A única diferença é que seus sentimentos não são interpretados de forma comum. O ro…