Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Janeiro, 2018

Documentário inédito expõe paradoxo social do Caboclo de Lança nos Maracatus de Pernambuco

Produção examina personagem famoso por seu misticismo no folclore nacional e por sua popularidade na região da Zona da Mata

O Caboclo de Lança é uma figura mística e tradicional da cultura brasileira. Durante o carnaval, cortadores de cana da Zona da Mata, em Pernambuco, se vestem com cores vibrantes, empunham suas lanças e, no ritmo dos maracatus, festejam pelas ruas da região. Instigada a narrar a história da tradição folclórica dessa festividade, a diretora Andrea Marranquiel, com produção de Marcelo Braga, da Santa Rita Filmes, realizou o documentário Carnaval do Silêncio, que estreia no SescTV no dia 10/2sábado, às 22h. (Assista também no site sesctv.org.br/aovivo).

A produção acompanhou os maracatus Cambinda Brasileira, Leão Dourado e Pavão Misterioso de Tracunhaem, todos localizados na Zona da Mata (PE). A tensão entre as ideias de som e silêncio, presente no título do documentário, se explica na situação paradoxal vivida pelos protagonistas da festa, os canavieiros: durante to…

Amor, esporte, preconceito e transtornos psicológicos

Escrito por Beatriz Cortes, formada em Psicologia, obra mostra que histórias de romance podem ir muito além do clichê Em Aonde quer que eu vá, Beatriz Cortes apresenta uma história emocionante de superação e que é muito mais que um simples romance, discutindo também sobre estereótipos e transtornos psicológicos. Na trama, a vida de Ester não podia estar melhor, com a realização de um  sonho ao se tornar representante da Confederação Brasileira de Ginástica nos Jogos Olímpicos de Sydney. Porém o pior acontece, e ela vive o paradoxo entre o caos do campeonato mundial, seu amor incondicional pelo esporte e seus medos e inseguranças. De volta ao Brasil, Ester tem um reencontro inesperado que pode renovar suas esperanças. Será que o amor tem força o suficiente para ajuda-la a se superar? Com personagens encantadores, reviravoltas impressionantes, e uma história de aprendizado e superação, o livro traz uma trama envolvente e alterna a narração de seus capítulos entre muitos personagens, dei…

Quando a Animação Se Junta à Arte do Dia dos Mortos

*Artigo escrito por Daniel Bydlowski e publicado no jornal A tarde
Já fizemos parte da vida de brinquedos, de super-heróis, de insetos, de monstros e de carros. Agora é a vez de nos depararmos com o Dia dos Mortos, uma celebração mexicana que cai como uma luva na tentativa dos estúdios Pixar de trazer histórias emocionais e divertidas que agradam qualquer um, de qualquer tamanho ou idade. E a produtora de animação acertou em cheio. Utilizando atores mexicanos para a voz de seus personagens, alguns muito famosos como Gael García Bernal, Viva – A Vida É Uma Festa nos coloca em contato com uma sociedade não muito vista no cinema. Em uma vila mexicana, Miguel, um menino apaixonado por música, precisa confrontar sua família (que quer que o garoto trabalhe com sapatos) para seguir seu coração e se tornar um mariachi. Situações engraçadas aparecem desde o começo, quando também conhecemos Dante, um cachorro que não parece ser muito esperto, e quando vemos Miguel fazer de tudo para tocar seu vio…

Obra infantil da brasileira Zia Stuhaug levanta a importância da educação e incentivo à leitura nas crianças

A doce obra “A galinha Suruca da Dona Georgina” conta uma história apaixonante e educativa sobre uma galinha da Angola que decide fugir de casa porque não quer ir à escola. Suruca chegou em um navio a vapor. Dona Georgina lhe deu casa, comida e muito amor. A galinha fez novos amigos e estava feliz com a nova vida, mas sua dona queria que ela estudasse e a matriculou na escola. Suruca não gosta nem um pouco disso e foge, mas problemas fazem parte de sua jornada. Será que ela conseguirá encontrar o caminho de volta para casa? Com ilustrações coloridas e atrativas, os pequenos leitores têm a chance de se deliciar com uma trama divertida, e ao mesmo tempo aprender uma lição indispensável: a importância do estudo. “Então, Dona Georgina comprou cadernos, lápis, apontador e um livro de aventura. Colocou tudo em uma mochila e, falando sem parar, entregou-a a Suruca. Dona Georgina não sabia ler nem escrever, mas fazia gosto que Suruca estudasse (p. 22) Zia Stuhaug, autora renomada, usa uma linguag…

Filme: A minha canção de Amor

Fernanda Santiago Valente
O roteiro do filme embora pareça um pouco descosturado, apresenta uma fiel mensagem sobre pessoas solitárias que se esbarram com alguma tragédia na vida. Os personagens centrais da história é Jane, uma cantora que ficou paraplégica após um acidente e Joey,  um amigo que conheceu numa clínica psiquiátrica, que apresenta um transtorno mental que pode ser classificado como a esquizofrenia, pois ouve vozes e vê anjos. A história mostra a não aceitação de Jane por estar nessa condição. Joey, embora perturbado, também foi afetado pelo transtorno após perder toda a sua família. Ele não escolheu isso. No entanto, esses dois solitários se atraem perante suas condições. Podemos sim admitir que deprimidos atraem deprimidos. O percorrer da história é todo um incentivo de Joey, que faz de tudo para que Jane volte a cantar e a se encontrar com o seu filho que acabou deixando para trás por falta de trabalho e recursos financeiros. Uma carta escondida de Jane, enviada por seu…