Pular para o conteúdo principal

Postagens

Brasileira é eleita para comissão da ONU sobre direitos das pessoas com deficiência

Postagens recentes

Dois filmes sobre deficiência física para assistir no dia dos namorados

Por Fernanda Valente
Trago hoje dois filmes para reflexão. Como eu era antes de você é um filme que mexe com as nossas emoções. Porém, foge de toda a ideia que tratamos sobre a inclusão. Penso que o personagem na história, Will, que é tetraplégico joga fora tudo o que estamos vendo como evolução nos dias de hoje. A deficiência física é tratada como um caos, como algo sem solução, sem esperança, sem fé... É jogar fora todo o amor de Louisa. Veja o filme e entenda a minha frustração.



Já o filme Ferrugem e Osso, que também trata de um romance mostra uma construção rica e verdadeira de uma pessoa que adquire a deficiência física após um acidente. Vai mostrar a depressão, a adaptação, aceitação e novas possibilidades de vida. Não acabou. Há possibilidades. Há vida!



Feliz dia dos Namorados! Deixo abaixo uma linda poesia pessoal do meu amigo poeta Luiz Augusto que fala sobre construção familiar. 

O Cravo e a Rosa

Ainda um jovem cravo Uma rosa encontrei Com pétalas aveludadas Por ela me encantei
No j…

Ninguém pode limitar os seus sonhos

Por Fernanda Valente


E se uma garotinha surda decidir ser bailarina? Quem impedirá? Estamos aqui para incluir e transformar. Isso é o que você poderá conferir ao assistir o curta-metragem de animação Tamara, produzida e criada por House Boat Animation. O filme é muito interessante para passar em sala de aulas para explicar a diversidade às crianças. Está disponível na Internet e serve como ferramenta para promover valores como respeito e empatia. Tamara é uma garotinha surda que quer ser bailarina. Qual é a barreira que os professores e os alunos podem tirar disso?

Fernanda Valente - Jornalista com especialização em Educação Especial na Perspectiva da Educação Inclusiva. Estudou teatro, fazendo parte do Grupo GEXTUS (Grupo Experimental de Teatro da UniSantos). É Instrutora da Libras (Língua Brasileira de Sinais). Ministrou aulas de design gráfico para surdos. Trabalhou como produtora e repórter em alguns programas de TV regionais. Hoje se dedica a trabalhos de comunicação digital e ao …

A importância em falar sobre sexualidade feminina

Fernanda Valente
Você sabia que o orgasmo feminino foi descoberto apenas neste século? Você sabia que muitas mulheres não conhecem o próprio corpo? A sexualidade feminina é muito importante e falar sobre isso também. Sexualidade feminina tem muito a ver com a saúde física, emocional e também espiritual da mulher. Foi pensando nisso, que Claudia Rosayana vai abrir no próximo final de semana uma palestra exclusiva sobre sexualidade feminina. Claudia mostrará como é possível ter uma vida sexual plena, através da massagem tântrica que tem muito mais a ver com a conexão de almas do casal, tratando do envolvimento amoroso, explicando como é o processo, lembrando que não terá nada em explícito. Outro assunto importante que será abordado é sobre o pompoarismo, técnicas que servem para fortalecer o músculo urinário, prevenindo incontinências urinárias, principalmente para as mulheres que já tem filhos. Além disso, o método também ajuda as mulheres a sentir o orgasmo. Veja neste link uma matéri…

3 anos de Blog - ganhou foco e direção

Fernanda Valente

O que começou num passa tempo para enumerar objetivos, hoje é uma causa. Consegui concluir a minha pós graduação em Educação Inclusiva e com isso, venho ganhando conhecimentos específicos para colocar em prática com algo que não foge do foco: a qualidade de vida. Falar de inclusão é falar também sobre qualidade de vida.  Este mundo está a cada dia me moldando para assuntos sobre educação, acessibilidade e inclusão. Novas pessoas estão surgindo para agregar neste sonho que nasceu. Eu amo pessoas e falar sobre inclusão é abrir um leque cultural, além de ser um assunto que brotou paixão dentro de mim. Eu sou humana. Por causa disso, acredito em tudo o que define a dignidade e os direitos das pessoas, não excluindo a cultura, a raça, a religião do outro. Falar das Pessoas com deficiência é mostrar que não há limites sobre a condição dos outros. Nós somos os responsáveis em eliminar barreiras. Você sabia que um lugar acessível não é apenas um lugar que tem uma rampa para a…

Resenha: Contos de enganar a morte , de Ricardo Azevedo, 1ª edição - 2003.

Por Thiago Grass
Pode-se dizer que o folclore é uma força em constante movimento, uma fala, um símbolo, uma linguagem que o uso torna coletiva. Por meio dele, as pessoas dizem e querem dizer. E a dica de leitura bebe justamente dessa fonte da cultura popular. No livro “Contos de enganar a morte”, o escritor Ricardo Azevedo explora esse tema tão delicado de forma leve e criativa. O próprio autor menciona na obra:
Trata-se de um grave erro considerar a morte um assunto proibido ou inadequado para crianças. Heróis nacionais como Ayrton Senna, presidentes da república e políticos importantes, artistas populares, parentes, amigos, vizinhos e até animais domésticos infelizmente podem morrer e morrem mesmo. A morte é indisfarçável, implacável e faz parte da vida (AZEVEDO, 2003, p.58).
Portanto, o livro reúne quatro narrativas sobre a “hora de abotoar o paletó”, “entregar a rapadura”, “bater as botas”, “esticar as canelas”. Nesses contos, os personagens se defrontam com a morte, contudo, ninguém …

Existem mães que são mais que especiais

Parabéns para todas as mães que lutam, acreditam, viram leoas, para garantir a dignidade aos seus filhos Mãe inclui Mãe não se limita

Clique aqui para ver mais homenagens neste dia das mães