Pular para o conteúdo principal

Novidade: Livro A Caminhada que ajuda as crianças a dormirem


O seu filho tem dificuldade de dormir? Então que tal envolvê-lo com uma história e assim despertar nele a curiosidade em saber o que acontecerá em seus sonhos? O livro A Caminhada tem essa proposta diferente: um livro de história para crianças que, ensina os adultos a contarem a história para que as crianças relaxem e durmam com facilidade e tranquilidade. 

Recém-lançado pela Editora Coquetel, A Caminhada é resultado da experiência pessoal do autor – o  norte-americano Grant Maxwell, Ph.D. em Língua Inglesa – e de seus estudos sobre desenvolvimento infantil e psicologia. O livro conta a aventura do garotinho Mason, filho do autor, seus dois cachorrinhos, Rex e Totó, e um novo amigo (justamente a criança que escuta a história) em meio a uma longa jornada por florestas, cavernas, lagos, montanhas, pedras preciosas, cenários que fazem o ouvinte relaxar e embarcar em um mundo de sonhos.
Ao longo do texto, o autor vai dando dicas para quem está lendo, como o ponto da história em que deve diminuir ou elevar o tom de voz, quando pronunciar o nome da criança que está ouvindo a história, quando bocejar para induzir a criança ao sono e até como deitá-las para relaxar o corpo etc.
O autor conta que durante seus estudos leu muito sobre a análise de sonhos junguiana, e lhe pareceu natural aplicar suas pesquisas para tornar o adormecer uma tarefa mais tranquila. “Eu descobri que induzir um estado de sonho engana o cérebro, fazendo-o pensar que está adormecido e levando o corpo a relaxar. Com base nessa teoria, criei a história de um menino que sai para uma caminhada, que o faz percorrer um mundo de sonhos, tornando, dessa forma, mais fácil para a criança chegar ao inconsciente”, explica Maxwell.
Lançada quase como uma autoprodução, a obra é ilustrada por Susan Edwards, sogra do autor.
A edição brasileira de A Caminhada está á venda em bancas, livrarias e lojas virtuais, por R$ 14,90.

Título: A Caminhada
Autor: Grant Maxwell
Editora: Coquetel – www.coquetel.com.br
ISBN: 9788555460081
Categoria: infantil
Formato: 205X275mm
Páginas: 32
Preço: R$14,90


Sobre o autor
Grant Maxwell é PhD em Língua Inglesa pela CUNY Graduate Center (City University of New York), com especialização em inteligência artificial e evolução da consciência, e Psicologia Transpessoal. Além de “A Caminhada” (“The Walk”), Maxwell é autor do livro “How Does It Feel?: Elvis Presley, The Beatles, Bob Dylan, and the Philosophy of Rock and Roll". Já foi professor de inglês no Baruch College, em Nova York, e atualmente trabalha na Vandebilt University Press, é editor do Archai - Journal of Archetypal Cosmology e colaborador da revista American Songwriter. Maxwell também é músico e vive no Tennessee com sua mulher e seu filho.

Sobre a Coquetel
Empresa da Ediouro Publicações, a Coquetel é conhecida, principalmente, por seus passatempos e jogos inteligentes que há mais de 70 anos distraem e exercitam o cérebro. São cerca de 90 títulos, entre revistas e livros, que mensalmente chegam às bancas e revistarias de todo o país, além de uma linha de e-books.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

SBB prorroga as inscrições do Concurso Literário 2018 voltado a pessoa com deficiência visual

A Sociedade Bíblica do Brasil (SBB) prorrogou para o dia 30 de outubro o prazo de inscrições para o Concurso Literário 2018, com o tema Bíblia Sagrada: o livro da esperança. Promovido pela SBB e comemorativo ao Ano da Bíblia no Brasil, o concurso de contos e poesias é aberto a pessoas com deficiência visual ou baixa visão, de todas as faixas etárias. Seus objetivos são mobilizar os participantes quanto à importância da Bíblia para a humanidade, estimular a prática da leitura da Bíblia entre os segmentos da sociedade e destacar a relevância dos valores bíblicos para a família e sociedade, além de promover a autonomia da pessoa cega. As inscrições tiveram início em 9 de abril e vão, agora, até 30 de outubro. A divulgação dos premiados acontecerá até o dia 30 de novembro. O regulamento completo está disponível no site www.sbb.org.br.
Nesta edição alusiva ao Ano da Bíblia, o concurso visa destacar a importância deste livro, o mais lido, traduzido e distribuído, no Brasil e no mundo, que é …

Trabalhar é ir à luta!

Por Fernanda Valente
O dia 01 de Maio foi a data escolhida para homenagear todos aqueles que reivindicaram os seus direitos trabalhistas. A primeira manifestação ocorreu com a presença de 500 mil trabalhadores nas ruas de Chicago, dando início a uma greve geral em todos os Estados Unidos, em 1886. Com isso, a França fez uma manifestação anual em homenagem às lutas sindicais de Chicago. Esses fatos tornaram o dia 01 de maio, o dia mundial do trabalhador.  Antes dessas manifestações ninguém exigia Direitos. Os trabalhadores clamaram por melhores condições de trabalhos, além de diminuição do período trabalhado.  Hoje, no Brasil, ainda há pessoas que são manipuladas e servem à escravidão. Sem carteira assinada e sem benefícios que todo trabalhador merece. Vivemos um período que as pessoas não reivindicam mais os seus direitos devido ao medo e à competição. Aprendemos a aceitar o pouco. (Eu mesmo já vivi isso). Cada profissional tem que enxergar o seu próprio valor. Atualmente, temos a Reform…

Dez Comportamentos que destroem os melhores casamentos

Por Fernanda Santiago
Casamentos que parecem não ter mais jeito, onde os cônjuges não se respeitam e até que abusam fisicamente um do outro são assuntos abordados no livro Castelo de Cartas, de Gary Chapman. Autor de outros livros como “As cinco linguagens do amor”, “Agora você está falando a minha linguagem“, “A essência das cinco linguagens do amor”, entre outros... Gary explica em Castelo de Cartas as experiências de casais que estavam com os seus casamentos totalmente destruídos pela falta de comunicação, falta de tempo e principalmente falta de respeito, mas que através de conselho e análise pastoral na vida de cada um, pode descobrir o problema e ajudá-los a serem felizes, e principalmente, restaurados pela mudança. O livro relata em todo o momento que devemos abandonar os mitos, aqueles que dizem que o ambiente determina o nosso estado mental. Um exemplo, será que eu não terei jeito se nasci num ambiente violento, ou o qual meus pais fumavam, me abusaram ou me rejeitaram? Ao cont…