Pular para o conteúdo principal

Proteja o palco secreto do coração!

Por Fernanda Santiago

Aprendi que a origem dos nossos pensamentos é aquilo que temos dentro do coração. Dentro do nosso coração guardamos sentimentos que geram ações. Algumas dessas ações nos farão bem ou mal. Podemos nos enganar não é mesmo? Mas como nos proteger se a maioria das vezes somos tão estúpidos?
Saber o que nos faz bem é a regra. Fazer o bem aos que nos cercam é outra regra. Guardar seus sonhos e planos apenas para àqueles que deliram e vibram junto com você é a última regra.
Creio que Deus é o primeiro a delirar com os nossos sonhos, mas muitas vezes deixamos de acreditar e abraçamos outros sonhos. Falhamos porque nos sentimos confusos. José é um dos homens que acho mais surpreendente na Bíblia, ELE enxergava os sonhos dele, acreditava poderosamente nos sonhos que Deus havia lhe dado, acabou sofrendo demais porque não protegeu seu coração. Saiu contando seus sonhos para todo mundo. Nem todos deliravam com ele. A diferença é que ELE persistiu e venceu.
Às vezes contamos os nossos sonhos às pessoas erradas, achamos que elas ficarão ao nosso lado para sempre, esperamos nessas pessoas para que venham nos acrescentar. Achamos que o sonho é nosso, mas não é.
Os seus sonhos são seus e Deus mostrará e unirá pessoas que farão que tudo aconteça. O segredo é não desistir. Fazer a sua parte e esperar. Não podemos ficar parados. Faça algo. Não desista facilmente. Acredite profundamente naqueles pensamentos que lhe fazem muito bem, que fazem bem ao próximo, que fazem bem a vida.
O poder de viver bem está em tudo o que carregamos dentro do coração. Arranque fora o que não presta e viva os seus sonhos. DEUS acredita neles!

Comentários

Minha Sintonia boa tarde !!!
Parabéns pelo seu argumento. Creio que os nossos sonhos não devem ser revelados para outras pessoas o tempo inteiro. A não ser para aquelas que sonham juntas no mesmo "formigueiro". Desculpe as palavras loucas do seu amigob poeta lá do Rio de Janeiro. (risos).Deus lhe proteja. Bjos ♡

Postagens mais visitadas deste blog

Filme: A minha canção de Amor

Fernanda Santiago Valente
O roteiro do filme embora pareça um pouco descosturado, apresenta uma fiel mensagem sobre pessoas solitárias que se esbarram com alguma tragédia na vida. Os personagens centrais da história é Jane, uma cantora que ficou paraplégica após um acidente e Joey,  um amigo que conheceu numa clínica psiquiátrica, que apresenta um transtorno mental que pode ser classificado como a esquizofrenia, pois ouve vozes e vê anjos. A história mostra a não aceitação de Jane por estar nessa condição. Joey, embora perturbado, também foi afetado pelo transtorno após perder toda a sua família. Ele não escolheu isso. No entanto, esses dois solitários se atraem perante suas condições. Podemos sim admitir que deprimidos atraem deprimidos. O percorrer da história é todo um incentivo de Joey, que faz de tudo para que Jane volte a cantar e a se encontrar com o seu filho que acabou deixando para trás por falta de trabalho e recursos financeiros. Uma carta escondida de Jane, enviada por seu…

Renascer é aprender

Hoje mesmo com o céu nublado, o sol não está ofuscado.
Observo no jardim do meu quintal:
_ rosas vermelhas, lírios brancos, hortênsias e a coroa Imperial. 
Fico encantado pelo milagre da vida:
- benevolência divinal. 
Os pardais anunciam o amanhecer.
Este  espetáculo matinal indica que:
- em cada alvorecer há o renascer.
Que no teatro da vida, a verdadeira arte:
é a arte de saber viver.
Viver para aprender.

31/10/2011
Luiz Augusto da Silva

Obs: Shakespeare dizia, a vida é a única peça que não permite ensaios. Então, a arte da vida é viver! (Fernanda)

Obra infantil da brasileira Zia Stuhaug levanta a importância da educação e incentivo à leitura nas crianças

A doce obra “A galinha Suruca da Dona Georgina” conta uma história apaixonante e educativa sobre uma galinha da Angola que decide fugir de casa porque não quer ir à escola. Suruca chegou em um navio a vapor. Dona Georgina lhe deu casa, comida e muito amor. A galinha fez novos amigos e estava feliz com a nova vida, mas sua dona queria que ela estudasse e a matriculou na escola. Suruca não gosta nem um pouco disso e foge, mas problemas fazem parte de sua jornada. Será que ela conseguirá encontrar o caminho de volta para casa? Com ilustrações coloridas e atrativas, os pequenos leitores têm a chance de se deliciar com uma trama divertida, e ao mesmo tempo aprender uma lição indispensável: a importância do estudo. “Então, Dona Georgina comprou cadernos, lápis, apontador e um livro de aventura. Colocou tudo em uma mochila e, falando sem parar, entregou-a a Suruca. Dona Georgina não sabia ler nem escrever, mas fazia gosto que Suruca estudasse (p. 22) Zia Stuhaug, autora renomada, usa uma linguag…