Pular para o conteúdo principal

Documentário inédito registra o dia a dia das crianças A’uwê, seus jogos e brincadeiras que mantêm vivas as tradições Xavante

Com direção de Cristina Flória e Wagner Pinto, a produção estreia no dia 20/4, sexta-feira, às 20h
Foto: Cristina Flória. Descrição da imagem: Duas crianças A'uwê sorrindo para a câmera. Os dois estão vestidos de roupas comum. São meninos. 

O SescTV exibe o documentário inédito A’uté A’uwê Upitab: Ser Criança A’uwê (2017), que revela as brincadeiras de meninos e meninas indígenas, passadas de geração em geração, na aldeia Pimentel Barbosa, em Matinha - MT. Com direção de Cristina Flória e Wagner Pinto, a produção, que estreia no dia 20/4, sexta-feira, às 20h, ainda destaca a escola e a preservação da cultura por esses garotos e garotas (assista também em sesctv.org.br/aovivo).
Na língua a’uwê, falada pelo povo Xavante, a’uté quer dizer criança e a’uwê uptabi - forma como eles se autodenominam - significa povo verdadeiro. Hoje, eles são aproximadamente 18 mil, distribuídos por mais de 200 aldeias, em nove territórios indígenas. Uma dessas aldeias é a Pimentel Barbosa, onde vivem cerca de 300 pessoas. Dentre elas está o cacique Suptó Xavante, que comenta sobre a importância de cuidar do meio ambiente, garantindo o cultivo de alimentos e o futuro das crianças. De acordo com ele, os não indígenas não têm essa preocupação. 
Com o objetivo de preservar a sua cultura, os adultos Xavante ensinam brincadeiras ancestrais para suas crianças, que são passadas de geração a geração. Suptó comenta que esses jogos ajudam no desenvolvimento dos meninos e meninas Xavante, e reitera: “valorizamos as brincadeiras de infância, porque elas revelam a educação de nosso povo”. O documentário mostra que há brincadeiras que são típicas das garotas, como Zöomori (acampamento familiar). Nela, as crianças constroem casinhas “imitando as mulheres mais velhas”, explica a professora Renhoi´ru´õ. Confeccionar cestos com folhas de árvore e cipós também faz parte dos momentos lúdicos das garotas. “Mais tarde, elas irão precisar para carregar seus bebês”, conta Penhoré, uma das adultas que transmite o ofício às pequenas. 
Para os meninos, são reservadas outras atividades: a pesca que, ao mesmo tempo que a praticam, divertem-se saltando nas águas do rio; a caça, que se inicia com o aprendizado de fazer um arco e flecha de brinquedo, para fingirem que são caça e caçador; e a peteca feita de folhas secas de milho e cipó, que é usada na brincadeira tob´daé. O Suptó Xavante e o professor Wilker contam que, nessa brincadeira peculiar dos garotos, o objetivo é acertar o outro e não ser acertado. “Para não ser atingido, precisa ser ágil”, revela Suptó. 
O documentário A’uté A’uwê Upitab: Ser Criança A’uwê apresenta ainda o dapara'dutata'are, que os professores Rene e Wilker ensinam aos meninos. O desafio consiste em atravessar o rio deixando uma perna dentro da água e a outra fora sem molhar o pé. Se molhar é preciso voltar e recomeçar. A transição dos garotos para a vida adulta também é abordada no filme. Confinados na Hö, como é chamada a casa de reclusão, os pequenos xavantes se despedem da infância, levando, na memória, seus jogos e brincadeiras que ajudam a manter viva a cultura de seu povo.

SERVIÇO:
Documentário
A’uté A’uwê Uptabi: Ser Criança A’uwê
Estreia: 20/4, sexta-feira, às 20h
Reapresentação: 22/4, domingo, às 8h; 23/4, segunda-feira, às 5h e às 13h; 25/4, quarta-feira, às 5h; e 26/4, quinta-feira, às 17h.
Classificação Indicativa: Livre
Direção: Cristina Floria e Wagner Pinto
Duração: 40’
Ano: 2017
Produção: A 2.0 Produções Artísticas
Realização: SescTV

Para sintonizar o SescTV:
Canal 128, da Oi TV 
Ou consulte sua operadora
Assista também online em sesctv.org.br/ao vivo
Siga o SescTV no twitter: http://twitter.com/sesctv 

Comentários


Parabéns, minha Sintonia, pela publicação bem apropriada para O Dia do Índio.
Beijos no coração ♡

Postagens mais visitadas deste blog

Seres Especiais

Por Luiz Augusto da Silva

Devemos sempre insistir na busca dos ideais. Perseverar sem cansaço, até às metas finais. Recorrermos aos meios, humanos e materiais. Confiantes no apoio, dos Seres Especiais. Sermos sempre otimistas, acreditando nas forças divinas. Fortalecidos pelo altruísmo, impulsos que reanimam. Felizmente neste mundo, os amigos aparecem. Aumentam as energias, que aos idealistas fortalecem. Agosto /2008 (Modificado)

"CONVERSANDO SOBRE" Mindfulness e como ele atua nos Transtornos de Humor e na qualidade de vida

Fernanda Valente
Amanhã, dia 08 de agosto, às 19h30, acontecerá mais uma palestra da ABRATA (Associação Brasileira de Familiares, Amigos e Portadores de Transtornos Afetivos). Desta vez, quem estará ministrando é a psicóloga clínica Vivian Vargas de Barros que falará sobre o que é o Mindfulness e como ele atua nos Transtornos de Humor e na qualidade de vida. A palestra acontecerá na UNISANTA – Universidade Santa Cecília, Bloco M- Térreo, em Santos.  A palestra é gratuita e para participar é necessário se inscrever pelo Whatsapp (13) 997128692 ou e- mail abratalitoral@abrata.org.br. Não haverá fornecimento de Certificado para estudantes. Vivian Vargas de Barros é Psicóloga clínica, sócia fundadora do Centro Paulista de Mindfulness, com certificação em Mindfulness-Based Relapse Prevention pela Universidade da Califórnia - Escola de Medicina de San Diego e Treinamento Avançado pelo C.A.T.S. Warminster – Inglaterra. Tem Mestrado e doutorado com pesquisas na área de Mindfulness. É Pesqu…

Seis temas de atualidades que podem cair no Enem

Fique atento aos assuntos que você não pode deixar de saber para o Enem, de acordo com Daniel Pereira Leite, professor do Curso Poliedro
Estudar os principais acontecimentos do Brasil e do mundo é um ponto fundamental para alcançar uma boa nota na prova do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), que neste ano ocorre nos dias 4 e 11 de novembro. Questões que envolvem atualidades podem cair nas provas de Filosofia, Sociologia, História, Geografia, Ciências ou mesmo como tema de Redação, que tem um peso representativo na nota final dos candidatos. O professor de Atualidades do Curso Poliedro, Daniel Pereira Leite, aponta que para estudar atualidades os candidatos devem apostar em diversas fontes de informação, como matérias televisivas, sites, jornais e revistas. Além disso, devem estar atentos aos assuntos que envolvem questões sociais. “A tendência das provas que cobram assuntos atuais é verificar o quanto o estudante está informado diante dos acontecimentos mais comentados na mídia”, ind…