Pular para o conteúdo principal

A literatura regionalista é comentada por Tabajara Ruas no SescTV

Episódio inédito da série Super Libris, O Tietê não É mais Belo que o Rio que Corre pela Minha Aldeia traz entrevista com o escritor, cineasta, tradutor e roteirista gaúcho Tabajara Ruas, que discute a literatura regionalista. Com direção do escritor, cineasta e jornalista José Roberto Torero, a atração vai ao ar no dia 22/8, segunda, às 21h, no SescTV (assista também em sesctv.org.br/avivo).

Natural da cidade de Uruguaiana, no Rio Grande do Sul, Tabajara Ruas (74) é autor de livros como Os Varões Assinalados; Perseguição e Cerco a Juvêncio Gutierrez; e Netto Perde sua Alma. Este último foi adaptado para o cinema e ganhou quatro Kikitos de Ouro no Festival de Gramado e o Prêmio Érico Veríssimo, em 2001. O escritor, que já morou em países como Dinamarca, Portugal, África, Chile e Argentina, tem seus romances traduzidos em mais de 10 países. 

No episódio, Ruas fala sobre o quanto é complexo definir o que é literatura regional, já que “todo mundo que escreve na sua região, escreve literatura regional”, comenta. Contudo, para ele, a literatura deixa de ser regional quando alcança outros territórios e, para isso, precisa ter qualidade na narrativa. “Uma literatura que diz para qualquer pessoa, de qualquer latitude, o que o autor pretende, tem qualidade de escrita”, explica. Ele considera a trilogia O Tempo e o Vento, de Érico Veríssimo, que trata exclusivamente de peculiaridades do gaúcho, como sendo um modelo de literatura universal, porque ele vê no texto uma gigantesca história épica de personagens.

Ruas discute sobre a interferência da globalização e da internet no interesse das pessoas pela literatura; sobre o principal elemento que, para ele, define um livro; e sobre o rol das obras mais vendidas no Brasil. Ele lembra que há 40 anos a lista era dominada por brasileiros, como Jorge Amado, Antônio Calado e Nélida Piñon, e com o tempo foi se alterando; vieram os cronistas, os livros de autoajuda e depois a literatura internacional. “Necessariamente não a melhor”, declara.

SERVIÇO:

Super Libris
O Tietê não É mais Belo que o Rio que Corre pela Minha Aldeia
Estreia: 22/8, segunda, às 21h
Reapresentações: 23/8, terça, às 9h e às 17h; 25/8, quinta, às 15h; 26/8, sexta, às 9h30 e às 17h30, 28/8, domingo, às 6h e às 14h30; e dia 29/8, segunda, às 16h.
Classificação indicativa: Livre
Direção Geral: José Roberto Torero
Produção: Padaria de Textos
Duração: 28’7’’

Para sintonizar o SescTV:
Canal 128, da Oi TV
Ou consulte sua operadora
Assista também online em sesctv.org.br/aovivo
Siga o SescTV no twitter: http://twitter.com/sesctv
E no facebook: https: facebook.com/sesctv
 

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Psicologia, Autoconhecimento e Autoestima: O reflexo de tudo

Por Fernanda Valente


No módulo de Psicologia do Desenvolvimento: quadros clínicos, da minha pós em Educação Especial e inclusiva, com a Dra. Patrícia Widmer, aprendi que estamos aqui neste mundo para problematizar as coisas e que o desafio da realidade é sempre diferente dos nossos planos. O que é o desenvolvimento e como ele acontece? Nosso senso comum faz parte da Psicologia. Este senso faz parte do nosso desenvolvimento. A Psicologia faz parte disso tudo. São os conhecimentos acumulado, intuitivo, espontâneo, vida prática, situações do nosso cotidiano que são diferentes do conhecimento cientifico: realidade e abstração. A Psicologia começou com a Filosofia a partir de questões existenciais. Nossa mente está relacionada a nossa psiquê, nossa alma, o inconsciente. Faz parte do cérebro, mas não estamos vendo. Ela está relacionada às nossas fantasias, devaneios, brincadeiras, imaginação, etc. É um conhecimento que acumulamos através das nossas vivências. A Psicologia vai estudar o ser h…

Dedicação e Amor

Por Luiz Augusto da Silva
Quando ainda menino Os estudos iniciava Sempre muito animada Minha avó me incentiva. Fazia tudo com carinho Do fundo do coração  Fortalecida pelo amor Com muita dedicação.  Preparava minha merenda Pãezinhos com goiabada Um prazer muito grande Na sua voz eu notava. Seguia-me ao portão  Até eu virar a esquina Seguindo o meu caminho Para uma escola pequenina. Durante a minha infância  Nunca vi nada igual O seu amor é bondade Transcediam ao natural. Hoje mais uma vez Relembrando o seu amor Com saudades faço votos: Que no seu descanso eterno Hajam hinos de louvor.
Agosto/2008 In Memorian: Henriqueta Maria  da Silva. (avó materna)

Na Medida Certa

Por Luiz Augusto da Silva

Ouça a voz do coração Voa com leveza Prova melhores sabores Sinta perfume das flores Tenha muitos amores Exercita a gratidão Elimina a tristeza Viva com realeza.
23/06/2017