Pular para o conteúdo principal

Workshop de Marcelo Baratella revela técnicas infalíveis de Negociação

Você se acha um bom negociador? Acha que seus funcionários sabem negociar com os clientes de sua empresa? Pois saiba que existe um erro muito comum àqueles que negociam com clientes. Cerca de 90% das pessoas que negociam não obtêm o sucesso nas vendas simplesmente por falta de preparo e planejamento.
 
Na maioria das vezes, quem vende não sabe o que quer, e nem mesmo o que fazer no caso de um plano B, C ou D, necessários para a continuidade do processo. Quem vende deve estar preparado até para uma quinta ou sexta negociação – na maioria das vezes, é aí que está o ‘sim’ do cliente.
Foi analisando e estudando situações como essa que o especialista em Vendas e Negociação e palestrante da “A Magia do Mundo dos Negócios”, um dos maiores portais sobre empreendedorismo e negócios do Brasil, Marcelo Baratella, idealizou o workshop “Negociação na Prática”, que acontece no próximo dia 16, em São Paulo. O evento é direcionado a qualquer colaborador da empresa que, direta ou indiretamente, tenha que negociar dentro ou fora da organização, seja pessoalmente, por telefone ou eletronicamente.
Nos últimos anos, o especialista, que realiza treinamentos há mais de 15 anos e já capacitou mais de 12 mil pessoas para mais de 350 empresas em todo o Brasil, percebeu um despreparo muito grande dos profissionais que atuam com vendas, seja de produtos físicos, serviços ou ideias. “Negociar até mesmo desejos e necessidades parece ser muito difícil para muita gente”, lembra ele.
O objetivo do evento é mostrar aos participantes que negociação é uma ciência e que, quando usada corretamente, pode transformar pessoas, projetos de vida e até gerar mais riqueza para quem participa dela. Por isso, Baratella deve apresentar a estratégias, táticas e técnicas de negociação com foco em ganhos financeiros, redução de custos e humanização das empresas, aumentando competitividade e lucratividade.
“Meu intuito é dar uma virada de 360 graus no mindset dos participantes. E eu garanto que os participantes irão aumentar em mais de 70% as suas chances de fazer um bom negócio. E mais! Eu asseguro que ‘a outra parte’ voltará a fazer negócios e manter laços pessoais ou profissionais com esses participantes”, reforça Baratella.

Tiros certeiros para uma negociação produtiva

Dinâmica e interativa, o especialista deve se utilizar da criatividade para abordar o tema. “Mostraremos a importância de escutar melhor ‘o outro lado’ durante uma negociação, verificar quais os melhores caminhos para fazer as perguntas certas, que vendem, e analisar como atender melhor o lado do consumidor”, explica.
O especialista compara o ato de negociar a um jogo, onde a técnica e a prática devem ser constantes na vida do participante. “Negociar é como jogar tênis – você sempre vai saber como se faz, mesmo ficando um tempo longe do esporte. Mas, quando voltar, certamente não acertará com precisão todas as bolas e, assim, poderá perder pontos importantes, que fazem toda a diferença no resultado final da partida”, analisa.
E essa é uma prática muito difícil de aprender. Os principais desafios da negociação se encontram em entender 100% qual o problema a ser resolvido, para se solucionar 100% da necessidade do outro lado. “Concretizar um ganha-ganha entre as partes, mantendo uma posterior oportunidade de sucesso em relacionamentos futuros, também é fundamental”, reforça o especialista.
E, ao contrário do que muita gente pensa também, negociar não é um jogo de braço. “A negociação tem que ser benéfica para os dois lados. E isso se faz oferecendo concessões gradualmente a outra parte, não prometendo o que não se possa atender e procurando conhecer 100% as necessidades da outra parte”, indica Baratella.
Para finalizar, o especialista alfineta: “O brasileiro é um excelente ‘fazedor de negócios’, mas não um grande negociador”. No seu ponto de vista, isso acontece por que, na maioria das vezes, somos muito imediatistas e desorganizados. O vendedor brasileiro vai ‘com muita sede ao pote. Mas, no quesito ‘sambarilove’ – ou seja, flexibilidade e espontaneidade – damos um verdadeiro show!”, conclui.

Sobre Marcelo Baratella

Especialista em Vendas e Negociação, engenheiro formado pela UNESP, e professor de gestão de vendas e marketing estratégico nos MBAs da FUNDACE/USP, FAAP, Fundação Dom Cabral e IPL(Institute of Performance and Leadership). Coleciona passagens como executivo por grandes empresas como Vale, Tatu Marchesan, Syngenta, Netafim e Coelho da Fonseca. E tem mais de uma década de palestras e treinamentos por todo o Brasil no currículo.

Serviço:

Data: 16 de agosto

Local: Hotel Pestana, Rua Tutóia, 77, Jardim Paulista, São Paulo (SP)

Horário: das 9h às 17:30h

Investimento: R$496,00 (4x de R$124)

Mais Informações: https://doity.com.br/a-grande-sacada-da-negociao

E-mail: comercial2@amagiadomundodosnegocios.com.br

Telefone: (41) 3312-0331

www.amagiadomundodosnegocios.com.br

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Ninguém pode limitar os seus sonhos

Por Fernanda Valente


E se uma garotinha surda decidir ser bailarina? Quem impedirá? Estamos aqui para incluir e transformar. Isso é o que você poderá conferir ao assistir o curta-metragem de animação Tamara, produzida e criada por House Boat Animation. O filme é muito interessante para passar em sala de aulas para explicar a diversidade às crianças. Está disponível na Internet e serve como ferramenta para promover valores como respeito e empatia. Tamara é uma garotinha surda que quer ser bailarina. Qual é a barreira que os professores e os alunos podem tirar disso?

Fernanda Valente - Jornalista com especialização em Educação Especial na Perspectiva da Educação Inclusiva. Estudou teatro, fazendo parte do Grupo GEXTUS (Grupo Experimental de Teatro da UniSantos). É Instrutora da Libras (Língua Brasileira de Sinais). Ministrou aulas de design gráfico para surdos. Trabalhou como produtora e repórter em alguns programas de TV regionais. Hoje se dedica a trabalhos de comunicação digital e ao …

Dois filmes sobre deficiência física para assistir no dia dos namorados

Por Fernanda Valente
Trago hoje dois filmes para reflexão. Como eu era antes de você é um filme que mexe com as nossas emoções. Porém, foge de toda a ideia que tratamos sobre a inclusão. Penso que o personagem na história, Will, que é tetraplégico joga fora tudo o que estamos vendo como evolução nos dias de hoje. A deficiência física é tratada como um caos, como algo sem solução, sem esperança, sem fé... É jogar fora todo o amor de Louisa. Veja o filme e entenda a minha frustração.



Já o filme Ferrugem e Osso, que também trata de um romance mostra uma construção rica e verdadeira de uma pessoa que adquire a deficiência física após um acidente. Vai mostrar a depressão, a adaptação, aceitação e novas possibilidades de vida. Não acabou. Há possibilidades. Há vida!



Feliz dia dos Namorados! Deixo abaixo uma linda poesia pessoal do meu amigo poeta Luiz Augusto que fala sobre construção familiar. 

O Cravo e a Rosa

Ainda um jovem cravo Uma rosa encontrei Com pétalas aveludadas Por ela me encantei
No j…

Estações do Ano

Nos vastos campos verdejantes Desabrocham flores silvestres Que com variadas tonalidades Dão vida!À linda paisagem agreste.
É tempo da primavera... Colorida estação... Que enfeita a natureza À espera do verão:
Espetáculo tropical Que ocorre cada ano Para que no ato final Caiam as folhas no outono.
Este ciclo "vicioso" O inverno encerrará Para que lindas flores Voltem aos jardins enfeitar!
Autor:Luiz Augusto da Silva Olímpia- São Paulo- Brasil Data:20/03/2011
Afinal, porque as folhas caem... Sabem?
Um abraço fraterno à espera do inverno...