Pular para o conteúdo principal

Os benefícios das ingazeiras

Fernanda Santiago Valente

Ingazeiras do canal 4, Embaré
Foto: Rê Sarmento 
     Quando eu era criança, adorava colher os ingás das famosas ingazeiras do canal 4, em Santos. As árvores são antigas, comuns nas regiões tropicais, principalmente na Mata Atlântica e Amazônia. Os índios fazem bom uso dessas frutas. Ingá, nome dado por eles, quer dizer “embebido”, “ensopado”, dando referência à polpa aquosa. Comi muito dessas frutinhas, que parece vargem, mas ao abri-la, encontramos várias sementinhas ovais, acinzentadas e revestidas por um arilo branco adocicado. É uma delícia!
      São mais de 300 espécies de ingazeiras espalhadas pelo Brasil e alguns países com áreas tropicais: como México, Chile, Venezuela. Para algumas pessoas, as frutas servem só para os passarinhos, mas ela é muito importante para todos nós. Grande parte do mel produzido pelas abelhas são dessas frutinhas. Os morcegos também se alimentam delas.
    Quem gosta de medicina alternativa, utilizando produtos naturais, o ingá é rico em sais minerais, essenciais para o bom funcionamento do organismo. Ele também combate a dor de artrite e reumatismo. O xarope da fruta é utilizado para o tratamento de bronquite. Já a casca, os índios utilizavam para cicatrizar feridas.
      Santos é uma cidade privilegiada por ainda possuir essas árvores. Um verdadeiro chamariz para os beija-flores e outras espécies de pássaros. Como não se encantar? Só que recebi uma triste notícia: cortaram uma antiga ingazeira situada na Avenida Epitácio Pessoa, no bairro Boqueirão. Quanta dor! Acabaram com uma sombra, destruíram mais um abrigo de passarinhos para dar destaque ao nome de uma farmácia. Mais uma farmácia! É o mundo moderno: crianças que não brincam mais entre as árvores e adultos que já não observam mais o ambiente que vivem. 

Comentários

Ótimo texto Fernanda!
É lamentável que o homem esteja destruindo a natureza para valorizar mais um dos tantos comércios da cidade... Entretanto, nesse caso, "parece" que a árvore estava condenada por cupim... Mas, nada justifica não plantar outra. Cortou uma árvore por estar condenada, replante outra! A natureza agradece e o planeta mantém seu equilíbrio ambiental!
Fernanda Valente disse…
Sim, eu li o texto da prefeitura, mas sinceramente não acredito nos cupins... Obrigada, Rê.

Postagens mais visitadas deste blog

Enfeites de Natal em potes, vasos e garrafas de vidro

Pra quem ama artesanato e enfeitar a casa para o Natal, a hora é agora. Deixo abaixo algumas dicas para fazer com taças, garrafas, potes e vasos de vidro: 


















TDAH: uma forma diferente de ver o mundo

Fernanda Santiago
O TDAH é um transtorno que inclui dificuldade de atenção, hiperatividade e impulsividade. Em geral, os sintomas começam na infância e podem persistir na vida adulta. Por ser um transtorno com característica genética, não tem cura. Porém, antes de rotular qualquer TDAH são pessoas que possuem inteligência e habilidades como as outras.  Achei este vídeo abaixo muito interessante. É muito difícil impor um padrão para o TDAH. Para os educares, seria muito bom prestar atenção na maneira que eles tentam se comunicar. O menininho do vídeo mostra grande interesse pela música. Será que os pais e os educadores estão preparados para perceber as habilidades e o interesse dessas crianças? Vale a pena conferir! Além disso, também há tratamentos através de medicamentos e da psicoterapia. 

Atypical, o que você precisa saber sobre o autismo

Fernanda Santiago Valente Você quer saber um pouco mais como é a vida de um garoto com o transtorno do espectro autista que está entrando na vida adulta? Para isso vale a pena assistir a série Atypical que está na Netflix desde o começo do mês de agosto. Não tem como não se apaixonar pelo personagem Sam, que está na fase de descobertas e quer arranjar uma namorada. É nessa busca pela paixão que se desenrola a história. Vamos entender como funciona a sua personalidade e como a situação afeta aqueles que estão ao seu redor. Algo muito interessante a se observar é a relação dele com a psicóloga. Sam se apaixona por ela. Isso é muito comum acontecer com paciente e profissional de sexos opostos, geralmente os pacientes que tem algum tipo de transtorno sempre se apaixonam por seus psicólogos.


Sam, apresentando os sintomas mais nítidos do espectro autista é um adolescente que tem sentimentos como qualquer outro. A única diferença é que seus sentimentos não são interpretados de forma comum. O ro…