Pular para o conteúdo principal

De 4 a 25 de Julho acontece o Festival de Inverno de Monte Verde

         
     Monte Verde é um distrito da cidade mineira Camanducaia. É um lugar excelente para quem ama o clima frio, e busca momentos de qualidade de vida. Muito procurado no inverno, quando as temperaturas ficam em torno de 5ºC. Monte Verde se destaca pela conservação ecológica, prática de esportes de aventura e principalmente por sua arquitetura apelidada de “Suíça brasileira”.  Também apresenta uma excelente infraestrutura hoteleira, com mais de 180 opções de hospedagens, abrindo sugestões para todos os públicos.
          Os restaurantes de Monte Verde servem desde a tradicional comida mineira até pratos da culinária contemporânea e típicos do inverno, como foundue.O centro comercial tem lojas de artesanatos, doces e em alguns  pontos, os esquilos vem até as pessoas para tirar uma fotos. São lindos.
          Para quem gosta de se aventurar, a cidade oferece atividades para a prática de caminhadas, rapel, arborismo, rafting, motocross, cavalgadas e até patinação ecológica.
Cercada pelas montanhas da Serra da Mantiqueira, a estância fica a mais de 1.500m de altitude, está a 167 km da capital paulista, 420 km do Rio de Janeiro e a 456 km de Belo Horizonte. Veja mais sobre Monte Verde em www.monteverde.org.br.

              E neste ano, acontece 3ª edição do Festival de Inverno de Monte Verde. De 04 a 25 de julho, a charmosa vila do Sul de Minas promoverá apresentações de cameratas, de orquestras de violas, danças folclóricas e shows de música popular brasileira. Este ano, além das atrações no palco o Festival contará com atividades itinerantes ao longo da Avenida Monte Verde e por tradicionais pontos turísticos da vila.

 “Estamos muito entusiasmados com essa terceira edição do Festival. Além das apresentações musicais, o público poderá participar de oficinas culturais de dança e de artes plásticas, tudo gratuitamente”, afirma Gustavo Arrais, presidente da Associação de Hotéis e Pousadas de Monte Verde (AHPMV), uma das apoiadoras do evento. A abertura do Festival será feita pela Orquestra Filarmônica Caieiras Melhoramentos, regida pelo maestro Luiz Crema, que fará um concerto-tributo a Raul Seixas. O destaque da programação, segundo Arrais, é a presença inédita do grupo letão Tarkšķi, que toca instrumentos musicais como viola, kokle, flauta, íitaras, bandolim e gaita. “É uma homenagem ao fundador de Monte Verde, Verner Grinberg, que veio da Letônia para o Brasil em 1913”, lembra o presidente da AHPMV
Com apresentação da Companhia Melhoramentos, o Festival de Inverno de Monte Verde é realizado pela Prefeitura Municipal de Camanducaia, Subprefeitura de Monte Verde e Secretaria Municipal de Turismo, e apoiado pelo COMTUR (Conselho Municipal de Turismo), Associação Comercial de Monte Verde (ACMV), Associação de Hotéis e Pousadas de Monte Verde (AHPMV) e Comissão Comunitária de Eventos de Monte Verde. Confira abaixo a programação completa da 3ª edição do Festival de Inverno de Monte Verde. Para informações sobre hospedagem, acesse: www.monteverde.org.br/vagas.

04/07: Orquestra Filarmônica Melhoramentos Caieiras (Caieras)
04/07: Grupo Tarkšķi (Letônia)
05/07: Workshop de música e dança com Grupo Tarkšķi (Letônia)
09/07: Apresentação de dança da ABMV e Violinos de Monte Verde
11/07: Orquestra de Violas, Grupo Ponteio (Pouso Alegre)
11/07: Banda de Gaita de Folis Brasil Calidônia (São Paulo)
12/07: Oficina de artes com Paula Bars “Vasos Anti-Dengue com Garrafa PET”
18/07: Chico Ceará (Sanfoneiro de Pouso Alegre)
18/07: Mari Salvaterra e Banda (São Paulo)
19/07: Oficina com Tiago Mentor “Pintura com Terra”
25/07: Banda da PM de Minas Gerais
25/07: Francis Rosa (São Paulo)

Serviço
Festival de Inverno de Monte Verde
Data: de 04 a 25 de julho
Realização: Prefeitura Municipal de Camanducaia, Subprefeitura de Monte Verde e Secretaria Municipal de Turismo
Apoio: COMTUR (Conselho Municipal de Turismo), ACMV (Associação Comercial de Monte Verde, AHPMV (Associação de Hotéis e Pousadas de Monte Verde) e Comissão Comunitária de Eventos de Monte Verde


Sobre a AHPMV – Criada há 11 anos, a Associação de Hotéis e Pousadas de Monte Verde reúne estabelecimentos com serviços de excelência garantida e que são avalizados pelo selo de qualidade “Plátano de Ouro”. Com sede ao lado do portal de entrada de Monte Verde, possui equipe de profissionais capacitados para atender aos turistas com informações sobre hospedagens e dicas de lazer.  

Fotos: Ricardo Cozzo/Associação de Hotéis e Pousadas de Monte Verde.

Leia também: 


Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Uma dica de literatura folclórica para as crianças

*Por Thiago Grass

Desde pequeno sempre tive uma relação muito forte com a leitura. Gostava de ir à biblioteca na escola e ouvia muitas histórias dos meus avós. Curiosamente eles estão presentes até hoje nas narrativas que apresento às crianças. Sobretudo, as peripécias do meu avô, quando, por exemplo, ele encontrou com o Lobisomem no meio do mato, ou quando recebeu a visita da Pisadeira enquanto dormia, ou até mesmo quando criança teve que passar por uma estrada de terra abandonada habitada por um ser misterioso de capa vermelha e olhos brilhantes. A minha dica de leitura tem relação com esse universo do folclore, o qual me sinto intimamente ligado.  Livro – O mais Legal do Folclore Autor – Luciana Garcia 1ª edição 2003. Editora Caramelo Imaginem vocês que, num belo dia, O Saci acorda e percebe que perdeu sua touca. Pior, a roubaram! Justo a fonte do seu poder.  Para ajudar a descobrir quem foi, ele pede ajuda do incansável detetive Negrinho do Pastoreio, que encontra qualquer objeto perdido. …

Rainha frutífera

Uma homenagem especial de Luiz, a sua eterna esposa Vera, a rainha do lar, dos corações e frutífera musa de poesias, canções e emoções, entre filhos e suas gerações: 

Vieste a este mundo  Em missão especial  Realizar abençoada  A incumbência divinal.
Ligação umbilical faz a União maternal com  Corações ritmados por  Intervalos musicais, entoarem  A cantiga da vida, com batimentos naturais. Fazendo em um ambiente tranquilo  Executar milagrosamente  Repetidas notas divinais  Retiradas das partituras angelicais que  Estimulam com a arte musical, reger com  Intensa maestria a multiplicação que  Reforça o propósito celestial, enquanto  Aguarda-se o momento ideal.
Depois de nove meses  Abre-se a cortina transparente! 
Surge, surpreendentemente, um  Inocente ser inteligente!  Lindo! Atraente!  Que vem do seu âmago! O Amor em forma de gente.
Mãe! Celeiro da vida! Das gerações!  Tens muito valor! Vieste à esta Terra, com nobreza e esplendor para mostrar e doar: o verdadeiro amor. Diante do certo! Do errado! Na alegria! …

Resenha: Contos de enganar a morte , de Ricardo Azevedo, 1ª edição - 2003.

Por Thiago Grass
Pode-se dizer que o folclore é uma força em constante movimento, uma fala, um símbolo, uma linguagem que o uso torna coletiva. Por meio dele, as pessoas dizem e querem dizer. E a dica de leitura bebe justamente dessa fonte da cultura popular. No livro “Contos de enganar a morte”, o escritor Ricardo Azevedo explora esse tema tão delicado de forma leve e criativa. O próprio autor menciona na obra:
Trata-se de um grave erro considerar a morte um assunto proibido ou inadequado para crianças. Heróis nacionais como Ayrton Senna, presidentes da república e políticos importantes, artistas populares, parentes, amigos, vizinhos e até animais domésticos infelizmente podem morrer e morrem mesmo. A morte é indisfarçável, implacável e faz parte da vida (AZEVEDO, 2003, p.58).
Portanto, o livro reúne quatro narrativas sobre a “hora de abotoar o paletó”, “entregar a rapadura”, “bater as botas”, “esticar as canelas”. Nesses contos, os personagens se defrontam com a morte, contudo, ninguém …