Pular para o conteúdo principal

Dicas de restaurantes ao ar livre para serem aproveitados nas próximas estações

A primavera e verão estão chegando e com as novas estações nada melhor do que aproveitar o clima num ambiente aberto. Veja algumas sugestões: 


Zena

A casa comandada pelo chef Carlos Bertolazzi, em parceria do restaurateur Juscelino Pereira, seu filho Dudu Pereira e Maria Eugênia Baracat, responsável pela administração, possui um clima típico de uma vila italiana, com ambiente descontraído e agradável. Localizada no Jardins, o restaurante Zena (Gênova no dialeto lígure), é para sentar a qualquer hora do dia e desfrutar de uma gastronomia de qualidade, baseada na culinária mediterrânea e receitas autênticas da região da Ligúria (norte da Itália).

Serviço:
Zena Caffè - Rua Peixoto Gomide, 1901 – Jardins – São Paulo – 3081-2158.
Horário de Funcionamento: Domingo à Quarta - 12h até 0h. Quinta à Sábado – 12h até 1h.


Alucci Alucci
A prefeitura de São Paulo acaba de instalar um Parklet em frente ao Alucci, que são extensões temporárias da calçada, que promovem o uso do espaço público de forma democrática e coletiva, com bancos e mesinhas. Agora os clientes também podem optar por pedir algo do cardápio dentro do estabelecimento e levar para comer ou beber ali. Além disso, a fachada da casa passa por uma pequena reforma e a varanda ganha vidraças, o que torna ainda mais agradável toda experiência que o restaurante oferece.
O Alucci, aberto há 12 anos, foi idealizado por Lucia Faria, que acumula experiência no ramo desde a década de 90, como sócia de restaurantes renomados de São Paulo. A casa foi inaugurada em 2003, a partir de referências e experiências na cozinha e das viagens que Lucia acumulou. Para Lucia o universo gastronômico sempre foi além do simples ato de comer, envolvendo todos os sentidos, sendo uma experiência completa. A gastronomia da casa está atrelada a boa música ao vivo e drinques de primeira. Lucia já lançou dois livros com receitas autorais, O Banquete dos Sentidos, volumes I e II.
Serviço: Rua Vitório Fasano, 35 - Cerqueira César. Telefone: (11) 3086 1252.
Horário de funcionamento: segunda a quinta das 18h até as 1h; sexta das 18h30 até as 2h; sábado das 19h até as 2h; domingo fechado. www.alucci.com.br



Max Abdo Bistrô
O bistrô é uma extensão da casa do chef Max, que atribui ao lugar onde se come, a mesma responsabilidade da comida. Tudo é criado para a experiência ideal: a luz, a louça, o cuidado em cada detalhe. A proposta do bistrô é transmitir a personalidade do chef, em um ambiente acolhedor. A varanda em frente ao bistrô, tem atmosfera favorável para um almoço de negócios, ou mesmo para experimentar a culinária da casa com amigos, ou família.
As experiências que Max adquiriu na cozinha foram criadas desde a juventude, onde sempre cozinhou por simples prazer. Há anos, os amigos cobravam dele um restaurante. Pessoas que frequentam sua casa e pediam para ele abrir seu próprio estabelecimento. Hoje ele está a frente do Max Abdo, um charmoso e aconchegante bistrô no Jardins, aberto há quase 3 anos. O chef já cozinhou em restaurante renomado, como o La Huella, em José Ignacio, em Punta Del Este. O chef também é escritor nas horas vagas, com o lançamento de dois romances.
Serviço Max Abdo Bistrô: Rua Peixoto Gomide, 1658 - Jardins - São Paulo. Tel.: 3062-5557. Horário de funcionamento: segunda a sexta das 12h às 15h (almoço). Almoço de sábado até as 17h. De terça a sábado das 20h às 23h (jantar). Domingo fechado. Capacidade: 36 lugares
Não há serviço de valet, o restaurante tem convênio com estacionamento próximo, com a primeira hora gratuita.
Max Street:
Dia: 25 de julho (sábado)
Horário: 12h às 17h
​NOU



O Nou foi aberto em outubro de 2008, fruto da união de três rapazes recém-formados no Curso de Gastronomia do SENAC. Paulo Sousa, com experiência de mais de 10 anos na área, onde trabalhou em casas renomadas de São Paulo, e que comanda o salão do estabelecimento. Amilcar Azevedo, recém-saído da cozinha de um grande hotel e Tiago Del Bianco, também com experiência em restaurantes renomados da capital paulista.
Localizado no Baixo Pinheiros, simpático bairro da zona oeste de São Paulo, em uma casa da década de 30 e que une o charme da arquitetura com a decoração despojada e mesas ao ar livre, o Nou oferece um cardápio de pratos variado com boa relação custo benefício. A vasta carta de bebidas, apresenta opções de vinhos do velho e novo mundo, cervejas artesanais e drinques bem executados. O serviço simpático e atencioso é composto por jovens universitários.



Serviço:
Restaurante Nou
Rua Ferreira de Araújo, 419. Tel.: 2609-6939
Horário restaurante: seg a sexta 12h às 15h e 19h30 às 24h. Sáb. e feriados 12h às 24h e dom. 12h às 23h. Horário entrega: seg. à sexta 12h às 15h e 19h às 23h. Sáb., dom. e feriados das 12h às 23h.
Site: www.nou.com.br


Fotos: Tadeu Brunelli

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Ninguém pode limitar os seus sonhos

Por Fernanda Valente


E se uma garotinha surda decidir ser bailarina? Quem impedirá? Estamos aqui para incluir e transformar. Isso é o que você poderá conferir ao assistir o curta-metragem de animação Tamara, produzida e criada por House Boat Animation. O filme é muito interessante para passar em sala de aulas para explicar a diversidade às crianças. Está disponível na Internet e serve como ferramenta para promover valores como respeito e empatia. Tamara é uma garotinha surda que quer ser bailarina. Qual é a barreira que os professores e os alunos podem tirar disso?

Fernanda Valente - Jornalista com especialização em Educação Especial na Perspectiva da Educação Inclusiva. Estudou teatro, fazendo parte do Grupo GEXTUS (Grupo Experimental de Teatro da UniSantos). É Instrutora da Libras (Língua Brasileira de Sinais). Ministrou aulas de design gráfico para surdos. Trabalhou como produtora e repórter em alguns programas de TV regionais. Hoje se dedica a trabalhos de comunicação digital e ao …

Dois filmes sobre deficiência física para assistir no dia dos namorados

Por Fernanda Valente
Trago hoje dois filmes para reflexão. Como eu era antes de você é um filme que mexe com as nossas emoções. Porém, foge de toda a ideia que tratamos sobre a inclusão. Penso que o personagem na história, Will, que é tetraplégico joga fora tudo o que estamos vendo como evolução nos dias de hoje. A deficiência física é tratada como um caos, como algo sem solução, sem esperança, sem fé... É jogar fora todo o amor de Louisa. Veja o filme e entenda a minha frustração.



Já o filme Ferrugem e Osso, que também trata de um romance mostra uma construção rica e verdadeira de uma pessoa que adquire a deficiência física após um acidente. Vai mostrar a depressão, a adaptação, aceitação e novas possibilidades de vida. Não acabou. Há possibilidades. Há vida!



Feliz dia dos Namorados! Deixo abaixo uma linda poesia pessoal do meu amigo poeta Luiz Augusto que fala sobre construção familiar. 

O Cravo e a Rosa

Ainda um jovem cravo Uma rosa encontrei Com pétalas aveludadas Por ela me encantei
No j…

Estações do Ano

Nos vastos campos verdejantes Desabrocham flores silvestres Que com variadas tonalidades Dão vida!À linda paisagem agreste.
É tempo da primavera... Colorida estação... Que enfeita a natureza À espera do verão:
Espetáculo tropical Que ocorre cada ano Para que no ato final Caiam as folhas no outono.
Este ciclo "vicioso" O inverno encerrará Para que lindas flores Voltem aos jardins enfeitar!
Autor:Luiz Augusto da Silva Olímpia- São Paulo- Brasil Data:20/03/2011
Afinal, porque as folhas caem... Sabem?
Um abraço fraterno à espera do inverno...