Pular para o conteúdo principal

1822 – Laurentino Gomes

Fernanda Santiago

Hoje, no dia da Independência do Brasil, sugiro como leitura, o livro 1822, de Laurentino Gomes.  Já tive o privilégio de conhecer o autor num encontro de jornalistas escritores que ocorreu em São Paulo, em 2011. Fiquei encantada com sua apresentação e desenvoltura e foi através desse encontro que me interessei em ler seus livros: 1808, que ganhou o prêmio Jabuti em 2008, como melhor Livro Reportagem e Livro do Ano de Não-Ficção. Recentemente, o autor também levou o prêmio para o livro: 1889. De uma forma simples e com muita ironia, o jornalista nos conta a História do Brasil de um jeito impressionante e encantador. Conseguimos visualizar cada personagem durante a leitura e entender toda a bagunça cultural e comportamental que existe no Brasil.
1822 mostra como o imperador Dom Pedro II sofreu para proclamar a independência do Brasil em 7 de setembro de 1822. Seus sofrimentos não estavam apenas ligados à separação de Brasil e Portugal, mas a vários problemas intestinais que teve durante a viagem quando proclamou a independência. Ele teve muita dor de barriga. É com muito bom humor que o autor relata isso no livro “o destino cruzou o caminho de D.Pedro em situação de desconforto e nenhuma elegância”
E desse jeito, o autor nos prende a história do Brasil, com vários relatos, documentos e pesquisas. O trabalho jornalístico ganha vida. Os capítulos são curtos, nos envolvendo cada vez mais aos perfis dos personagens. E toda a história nos mostra perfeitamente que o Brasil ao ser declarado independente tinha tudo para dar errado.

As batalhas entre líderes brasileiros e portugueses deixaram muitas marcas na história da independência do Brasil, inclusive guerras civis na Bahia, envolvendo grande parte do povo sertanejo. Indico a leitura para todos. É melhor do que qualquer aula de história e através desse livro conseguimos entender toda a zona política que é o nosso Brasil, que só consegue sobreviver porque ainda possui riquezas, apesar de ter sido “roubado” inúmeras vezes. 

1822
Laurentino Gomes
Ano: 2010
Editora Nova Fronteira

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Enfeites de Natal em potes, vasos e garrafas de vidro

Pra quem ama artesanato e enfeitar a casa para o Natal, a hora é agora. Deixo abaixo algumas dicas para fazer com taças, garrafas, potes e vasos de vidro: 


















TDAH: uma forma diferente de ver o mundo

Fernanda Santiago
O TDAH é um transtorno que inclui dificuldade de atenção, hiperatividade e impulsividade. Em geral, os sintomas começam na infância e podem persistir na vida adulta. Por ser um transtorno com característica genética, não tem cura. Porém, antes de rotular qualquer TDAH são pessoas que possuem inteligência e habilidades como as outras.  Achei este vídeo abaixo muito interessante. É muito difícil impor um padrão para o TDAH. Para os educares, seria muito bom prestar atenção na maneira que eles tentam se comunicar. O menininho do vídeo mostra grande interesse pela música. Será que os pais e os educadores estão preparados para perceber as habilidades e o interesse dessas crianças? Vale a pena conferir! Além disso, também há tratamentos através de medicamentos e da psicoterapia. 

Atypical, o que você precisa saber sobre o autismo

Fernanda Santiago Valente Você quer saber um pouco mais como é a vida de um garoto com o transtorno do espectro autista que está entrando na vida adulta? Para isso vale a pena assistir a série Atypical que está na Netflix desde o começo do mês de agosto. Não tem como não se apaixonar pelo personagem Sam, que está na fase de descobertas e quer arranjar uma namorada. É nessa busca pela paixão que se desenrola a história. Vamos entender como funciona a sua personalidade e como a situação afeta aqueles que estão ao seu redor. Algo muito interessante a se observar é a relação dele com a psicóloga. Sam se apaixona por ela. Isso é muito comum acontecer com paciente e profissional de sexos opostos, geralmente os pacientes que tem algum tipo de transtorno sempre se apaixonam por seus psicólogos.


Sam, apresentando os sintomas mais nítidos do espectro autista é um adolescente que tem sentimentos como qualquer outro. A única diferença é que seus sentimentos não são interpretados de forma comum. O ro…