Pular para o conteúdo principal

1822 – Laurentino Gomes

Fernanda Santiago

Hoje, no dia da Independência do Brasil, sugiro como leitura, o livro 1822, de Laurentino Gomes.  Já tive o privilégio de conhecer o autor num encontro de jornalistas escritores que ocorreu em São Paulo, em 2011. Fiquei encantada com sua apresentação e desenvoltura e foi através desse encontro que me interessei em ler seus livros: 1808, que ganhou o prêmio Jabuti em 2008, como melhor Livro Reportagem e Livro do Ano de Não-Ficção. Recentemente, o autor também levou o prêmio para o livro: 1889. De uma forma simples e com muita ironia, o jornalista nos conta a História do Brasil de um jeito impressionante e encantador. Conseguimos visualizar cada personagem durante a leitura e entender toda a bagunça cultural e comportamental que existe no Brasil.
1822 mostra como o imperador Dom Pedro II sofreu para proclamar a independência do Brasil em 7 de setembro de 1822. Seus sofrimentos não estavam apenas ligados à separação de Brasil e Portugal, mas a vários problemas intestinais que teve durante a viagem quando proclamou a independência. Ele teve muita dor de barriga. É com muito bom humor que o autor relata isso no livro “o destino cruzou o caminho de D.Pedro em situação de desconforto e nenhuma elegância”
E desse jeito, o autor nos prende a história do Brasil, com vários relatos, documentos e pesquisas. O trabalho jornalístico ganha vida. Os capítulos são curtos, nos envolvendo cada vez mais aos perfis dos personagens. E toda a história nos mostra perfeitamente que o Brasil ao ser declarado independente tinha tudo para dar errado.

As batalhas entre líderes brasileiros e portugueses deixaram muitas marcas na história da independência do Brasil, inclusive guerras civis na Bahia, envolvendo grande parte do povo sertanejo. Indico a leitura para todos. É melhor do que qualquer aula de história e através desse livro conseguimos entender toda a zona política que é o nosso Brasil, que só consegue sobreviver porque ainda possui riquezas, apesar de ter sido “roubado” inúmeras vezes. 

1822
Laurentino Gomes
Ano: 2010
Editora Nova Fronteira

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Os benefícios da caminhada

Fernanda Santiago
Existem inúmeras atividades físicas, mas a caminhada tem a menor taxa de abandono de todos eles. É simples e a mudança positiva que você pode fazer para efetivamente melhorar sua saúde cardíaca. Praticar a caminhada por pelo menos 30 minutos por dia pode ajudá-lo: Reduzir o risco de doença cardíaca coronáriaMelhorar a pressão arterial e os níveis de açúcar no sangueMelhorar o perfil lipídico no sangueManter o peso corporal e diminuir o risco de obesidadeMelhorar o bem estar mentalReduzir o risco de osteoporoseReduzir o risco de câncer de mama e de cólonReduzir o risco de não insulino-dependente (tipo 2) diabetes

São muitos benefícios para uma atividade tão simples. Se você mora perto da praia, melhor ainda. Se não tem uma praia próxima, procure um parque.  Caminhe, respire fundo e aprecie tudo ao redor. O corpo agradece!

Terminou a folia!

Terminou a folia;  não tirei a fantasia;  só transmito alegria; nada de melancolia. Sou Palhaço! Meus nervos são de aço. com meus versos,  meus sentimentos disfarço.  Sou Palhaço! Com nariz avermelhado; sapato pontiagudo; roupa colorida: No picadeiro,  a platéia alegro;  não iludo - convenço. Assim, conduzo a vida sem perder o compasso... Sou Palhaço! Sou Palhaço! 
13/02/2018 Luiz Augusto da Silva Olimpia - São Paulo

A tradicional sopa de cebola francesa

Fernanda Santiago Valente Quem é que não gosta de uma sopa no tempo frio? Aqui no Brasil, muitos recomendam a sopa de cebola para quem está com dor de garganta ou gripado. Eu vou além. Amo todos os tipos de cremes e sopas, mas a de cebola tem um sabor especial. A sopa tradicional da cozinha parisiense merece toda a atenção.Algumas lendas da França afirmam que a sopa de cebola foi inventada por Louis XV, quando passavam por uma crise. Ele só tinha cebolas, manteiga e champanhe como alimentos, assim como toda a população de baixa renda. A receita ganhou novos temperos ao decorrer dos anos e conseguiu conquistar todo o mundo, principalmente nós brasileiros, pois amamos nos deliciar com uma sopinha nos períodos frios, não é mesmo? Ainda nas tradições parisienses, a sopa serve para alimentar também as emoções do dia do tão sonhado casamento. Eles tem o hábito de consumir a sopa após a festa. Isso se repete também em grandes eventos. Se por acaso acordarem de ressaca, também consomem a sopa,…