Pular para o conteúdo principal

Fomos projetados como seres relacionais

Fernanda Santiago Valente

“Ore para que, estando arraigados e alicerçados em amor, vocês possam (...) compreender a largura, o comprimento, a altura e a profundidade, e conhecer o amor de Cristo que excede todo conhecimento” (Ef. 3.17-19)

Deus nos criou de forma única e nos chamou para nos relacionarmos com Ele e também com as pessoas ao nosso redor. É só olhar para a cruz! Um relacionamento vertical, direto com o Pai e um relacionamento horizontal, com todas as pessoas que fazem parte das nossas vidas.
Lógico que cada pessoa tem a sua peculiaridade. Algumas pessoas são mais retraídas, outras são mais extrovertidas, mas o importante aí é que todas foram feitas para se relacionar umas com as outras.
Em algum momento da nossa vida, precisaremos perdoar pessoas que nos decepcionaram, ou então, se relacionar com pessoas que não tenham muito a ver com nossas afinidades. Precisamos aprender a conhecer o outro e entender que somos diferentes em características e personalidade, mas que somos totalmente iguais em relação a receber o amor do PAI. Somos todos amados por ELE.
Isso parece até bonito, mas tem que ser real em nossas vidas. A alma fica leve. Não é só palavras. Temos que ter a atitude de perdoar e também de perceber aquele que não conhecemos.
Com a correria do dia a dia pouco paramos para nos dedicar a quem não conhecemos. Por que não conversar com alguém que nunca falou antes? Por que protelar o perdão daquele desentendimento com aquela pessoa que era tão querida para você? Por que não separar um dia especial só para o seu cônjuge? Marcar um passeio ou um café com um algum parente ou amigo.
Nossa vida fica muito mais saudável quando estamos nos relacionando inteiramente com as pessoas ao nosso redor.


Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Enfeites de Natal em potes, vasos e garrafas de vidro

Pra quem ama artesanato e enfeitar a casa para o Natal, a hora é agora. Deixo abaixo algumas dicas para fazer com taças, garrafas, potes e vasos de vidro: 


















Poema da Maturidade

Por Luiz Augusto
Ser poeta! É ser romântico. É ser lírico. É estado de espírito. É versificar! É deixar sua alma falar através de um simples olhar. É aprender as lições ensinadas pela vida, repleta de emoções. É a Deus agradecer; pois é Ele que inspira ao poeta a escrever. Ser poeta é no firmamento encontrar a constelação da virtude na galáxia da plenitude, que ofusca a falsidade para a realidade brilhar. Que nubla a violência e faz a existência reinar. É projetar no horizonte da liberdade a igualdade com a luz da fraternidade. É refletir na pujante mocidade centelhas de tenacidade e lampejos de prosperidade. É, com bondade no coração praticar e ensinar a perdoar, gerando espaços para o amor habitar. É reluzir com altruísmo e aos idosos acariciar para que, radiantes de alegria, cheguem a sorrir...chorar... É faze-los enxergar que as rugas esculpidas e delineadas pelo tempo; que os cabelos brancos ou cinzentos não retratam o envelhecimento. Sim; maior discernimento. É com maestria edif…

Dez Comportamentos que destroem os melhores casamentos

Por Fernanda Santiago
Casamentos que parecem não ter mais jeito, onde os cônjuges não se respeitam e até que abusam fisicamente um do outro são assuntos abordados no livro Castelo de Cartas, de Gary Chapman. Autor de outros livros como “As cinco linguagens do amor”, “Agora você está falando a minha linguagem“, “A essência das cinco linguagens do amor”, entre outros... Gary explica em Castelo de Cartas as experiências de casais que estavam com os seus casamentos totalmente destruídos pela falta de comunicação, falta de tempo e principalmente falta de respeito, mas que através de conselho e análise pastoral na vida de cada um, pode descobrir o problema e ajudá-los a serem felizes, e principalmente, restaurados pela mudança. O livro relata em todo o momento que devemos abandonar os mitos, aqueles que dizem que o ambiente determina o nosso estado mental. Um exemplo, será que eu não terei jeito se nasci num ambiente violento, ou o qual meus pais fumavam, me abusaram ou me rejeitaram? Ao cont…