Pular para o conteúdo principal

Língua Brasileira de Sinais é tema de curso de extensão da FESPSP

Aulas de Libras começarão no próximo dia 8 de maio.

A história da educação de surdos no Brasil e no mundo é um dos temas abordados no curso de extensão de Libras – Língua Brasileira de Sinais, da FESPSP (Fundação Escola de Sociologia e Política de São Paulo), que iniciará no dia 8 de maio de 2017. "Com conteúdo prático e teórico, as aulas permitem que o aluno compreenda também as terminologias corretas na área da surdez e desmistifica conceitos errôneos em relação ao indivíduo surdo e sua atuação na sociedade", explica o professor Rubens Gomes, docente do curso. 
As aulas práticas incluem alfabeto manual, números, saudações, vocabulário básico e específico para a comunicação entre surdos e ouvintes, expressões não manuais e corporais. Enquanto as aulas teóricas abordam a cultura e a identidade surda, retrospectiva da história da educação dos surdos, inclusão do surdo na sociedade e Libras no Brasil e no mundo.
O curso de extensão em Libras é voltado a pesquisadores, alunos de graduação e pós-graduação, educadores, assistentes sociais, psicólogos, fonoaudiólogos, enfermeiros, deficientes auditivos e demais interessados. Voltado, também, a professores das diversas áreas de saber e níveis de ensino. Mais informações pelo telefone 3123-7800 ou 3123-7823 ou pelo e-mail extensao@fespsp.org.br. 
Serviço
Curso de Extensão – Libras
Local: Campus FESPSP – Rua General Jardim, 522 – Vila Buarque, São Paulo - SP
Período: 8 de maio a 26 de junho de 2017. 
Horário: Segundas-feiras, das 19h às 22h30. 
Carga Horária: 32 horas
Docente: Rubens Gomes

Divulgação

Comentários

Anônimo disse…
Querida amiga,aprendo muito contigo.Pensava que libras fosse apenas um código de comunicação através de sinais.No entanto é muito mais:_é a liguagem das pessoas especiais.Estou certo?
Fernanda, boa tarde e Deus lhe ilumine sempre no cumprimento da sua divinal missão vocacional.Beijos no coração! ♡♡♡♡
Anônimo disse…
Luiz Augusto da Silva

Postagens mais visitadas deste blog

Enfeites de Natal em potes, vasos e garrafas de vidro

Pra quem ama artesanato e enfeitar a casa para o Natal, a hora é agora. Deixo abaixo algumas dicas para fazer com taças, garrafas, potes e vasos de vidro: 


















TDAH: uma forma diferente de ver o mundo

Fernanda Santiago
O TDAH é um transtorno que inclui dificuldade de atenção, hiperatividade e impulsividade. Em geral, os sintomas começam na infância e podem persistir na vida adulta. Por ser um transtorno com característica genética, não tem cura. Porém, antes de rotular qualquer TDAH são pessoas que possuem inteligência e habilidades como as outras.  Achei este vídeo abaixo muito interessante. É muito difícil impor um padrão para o TDAH. Para os educares, seria muito bom prestar atenção na maneira que eles tentam se comunicar. O menininho do vídeo mostra grande interesse pela música. Será que os pais e os educadores estão preparados para perceber as habilidades e o interesse dessas crianças? Vale a pena conferir! Além disso, também há tratamentos através de medicamentos e da psicoterapia. 

Atypical, o que você precisa saber sobre o autismo

Fernanda Santiago Valente Você quer saber um pouco mais como é a vida de um garoto com o transtorno do espectro autista que está entrando na vida adulta? Para isso vale a pena assistir a série Atypical que está na Netflix desde o começo do mês de agosto. Não tem como não se apaixonar pelo personagem Sam, que está na fase de descobertas e quer arranjar uma namorada. É nessa busca pela paixão que se desenrola a história. Vamos entender como funciona a sua personalidade e como a situação afeta aqueles que estão ao seu redor. Algo muito interessante a se observar é a relação dele com a psicóloga. Sam se apaixona por ela. Isso é muito comum acontecer com paciente e profissional de sexos opostos, geralmente os pacientes que tem algum tipo de transtorno sempre se apaixonam por seus psicólogos.


Sam, apresentando os sintomas mais nítidos do espectro autista é um adolescente que tem sentimentos como qualquer outro. A única diferença é que seus sentimentos não são interpretados de forma comum. O ro…