Pular para o conteúdo principal

SBB alcança a marca de 150 milhões de Bíblias produzidas


A produção, contabilizada desde a criação da Gráfica da Bíblia, em 1995, reafirma a posição do Brasil como o país que mais divulga as Sagradas Escrituras no mundo.
 
A Sociedade Bíblica do Brasil (SBB) acaba de alcançar a marca de 150 milhões de Bíblias e Novos Testamentos produzidos desde 1995, ano em que inaugurou a Gráfica da Bíblia, hoje um dos maiores complexos mundiais dedicado à produção de Escrituras. Considerado o país que mais divulga o Livro Sagrado no mundo, o Brasil amplia sua visibilidade graças aos esforços da SBB para levar a Palavra de Deus a todas as pessoas, oferecendo publicações em diferentes formatos, em sintonia com os avanços tecnológicos e aos mais altos padrões de qualidade. Rudi Zimmer, diretor executivo da SBB, atribui a marca de 150 milhões de Bíblias e Novos Testamentos produzidos nestes 21 anos ao engajamento das igrejas cristãs brasileiras, cuja missão só pode ser realizada com eficácia quando associada à entrega da Palavra de Deus. “Nas últimas décadas, mais do que em qualquer outro período, as igrejas brasileiras têm se envolvido de forma crescente com esta divulgação, transformando o Brasil no país em que se realiza a maior operação de distribuição das Escrituras Sagradas no mundo, atualmente”, comemora Zimmer.
Outro ponto ressaltado pelo diretor executivo é que as igrejas brasileiras são as que mais enviam missionários para outras partes do mundo, fato que tem colaborado para a expansão da Causa da Bíblia. Entretanto, ele ainda vê a disseminação da Palavra como um desafio: “No Brasil, estamos passando por uma crise política, social e econômica que também afeta bastante a semeadura da Palavra de Deus”.
 
Destaque global
Inaugurada em 1995, a Gráfica da Bíblia tem sido essencial para que a SBB cumpra a sua missão de semear a Palavra que transforma vidas. “Ela é um dos dois maiores centros de produção de Escrituras do mundo, e os 150 milhões de Bíblias e Novos Testamentos produzidos vêm confirmar essa posição de destaque mundial”, enfatiza o secretário da Gráfica da Bíblia, Luiz Forlim.
Essa poderosa estrutura permite que a SBB exporte para mais de 100 países das Américas, África, Ásia e Europa. De suas instalações saem exemplares em português, espanhol, inglês, francês, árabe e até em ioruba, idioma falado em países africanos. Do total de Escrituras produzidas, cerca de 20% são destinados ao mercado externo.
Atualmente, 216 colaboradores trabalham na Gráfica, onde um dos principais diferenciais é o conhecimento técnico na impressão e encadernação de papel fino. “Aliados a isso, há o comprometimento e o envolvimento na missão de levar a Palavra de Deus com qualidade e inovação”, complementa Forlim.
O secretário de Tradução e Publicações da SBB, Paulo Teixeira, ressalta a importância de se oferecer as Escrituras aos mais diferentes públicos. “Traduzir, publicar e distribuir a Bíblia é permitir que a mensagem de vida que há em Jesus alcance todas as pessoas em nosso país”, afirma.
A SBB oferece Escrituras para pessoas com deficiência visual e auditiva, crianças e jovens. Volta-se, ainda, aos enfermos, aos encarcerados, imigrantes, às famílias, aos estudantes, aos pastores e aos líderes. “Para cada grupo, a SBB procura desenvolver e publicar Escrituras em formato e linguagem adequados”, comenta Teixeira, lembrando que a SBB também oferece a Bíblia em formato digital, como o aplicativo Bíblia Plus, e e-books variados.
Não por acaso, a organização brasileira é destacada pelas Sociedades Bíblicas Unidas (SBU) – aliança mundial da qual a SBB faz parte e que está presente em mais de 200 países e territórios –, por estar na vanguarda da distribuição de Escrituras. Somente em 2015, distribuiu 7,62 milhões de Bíblias, superando todos os outros países do mundo. “É evidente que a Sociedade Bíblica do Brasil desempenha um papel fundamental na missão global do movimento das Sociedades Bíblicas e estamos particularmente gratos por seu compromisso de levar a Palavra de Deus às pessoas vulneráveis”, declara o diretor geral das SBU, Michael Perreau.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Terminou a folia!

Terminou a folia;  não tirei a fantasia;  só transmito alegria; nada de melancolia. Sou Palhaço! Meus nervos são de aço. com meus versos,  meus sentimentos disfarço.  Sou Palhaço! Com nariz avermelhado; sapato pontiagudo; roupa colorida: No picadeiro,  a platéia alegro;  não iludo - convenço. Assim, conduzo a vida sem perder o compasso... Sou Palhaço! Sou Palhaço! 
13/02/2018 Luiz Augusto da Silva Olimpia - São Paulo

Os benefícios da caminhada

Fernanda Santiago
Existem inúmeras atividades físicas, mas a caminhada tem a menor taxa de abandono de todos eles. É simples e a mudança positiva que você pode fazer para efetivamente melhorar sua saúde cardíaca. Praticar a caminhada por pelo menos 30 minutos por dia pode ajudá-lo: Reduzir o risco de doença cardíaca coronáriaMelhorar a pressão arterial e os níveis de açúcar no sangueMelhorar o perfil lipídico no sangueManter o peso corporal e diminuir o risco de obesidadeMelhorar o bem estar mentalReduzir o risco de osteoporoseReduzir o risco de câncer de mama e de cólonReduzir o risco de não insulino-dependente (tipo 2) diabetes

São muitos benefícios para uma atividade tão simples. Se você mora perto da praia, melhor ainda. Se não tem uma praia próxima, procure um parque.  Caminhe, respire fundo e aprecie tudo ao redor. O corpo agradece!

A tradicional sopa de cebola francesa

Fernanda Santiago Valente Quem é que não gosta de uma sopa no tempo frio? Aqui no Brasil, muitos recomendam a sopa de cebola para quem está com dor de garganta ou gripado. Eu vou além. Amo todos os tipos de cremes e sopas, mas a de cebola tem um sabor especial. A sopa tradicional da cozinha parisiense merece toda a atenção.Algumas lendas da França afirmam que a sopa de cebola foi inventada por Louis XV, quando passavam por uma crise. Ele só tinha cebolas, manteiga e champanhe como alimentos, assim como toda a população de baixa renda. A receita ganhou novos temperos ao decorrer dos anos e conseguiu conquistar todo o mundo, principalmente nós brasileiros, pois amamos nos deliciar com uma sopinha nos períodos frios, não é mesmo? Ainda nas tradições parisienses, a sopa serve para alimentar também as emoções do dia do tão sonhado casamento. Eles tem o hábito de consumir a sopa após a festa. Isso se repete também em grandes eventos. Se por acaso acordarem de ressaca, também consomem a sopa,…